Lanternanerd : Top 10 – Filmes LGBT por Vinícius Bastos

O crítico de cinema Roger Ebert uma vez disse que “todos nós nascemos com um certo pacote. Nós somos quem somos: onde nós nascemos, como quem nascemos, como somos criados. Nós estamos presos dentro dessa pessoa. E o propósito de uma civilização e do crescimento em geral é ser capaz de alcançar fora do seu meio e empatizar um pouco com outras pessoas. E para mim, filmes são como máquinas que geram empatia. Eles te permitem entender um pouco mais sobre diferentes esperanças, aspirações, sonhos e medos. Eles nos ajudam a nos identificarmos com as pessoas que estão compartilhando esta jornada conosco.”

À luz da tragédia que assolou Orlando no dia de ontem, não tínhamos outra lista pra criar senão uma que focasse em filmes que retratam com autenticidade experiências humanas em toda a sua diversidade, no anseio de que talvez estas produções pudessem modificar concepções de mundo pré-estabelecidas.

Como eu não gosto de classificar as coisas, essa lista não tem ordem de preferência e começará pelo número 1.

1: The Normal Heart (2014)
Se passando durante o primeiro surto de HIV em Nova York, o filme é baseado na peça de Larry Kramer de mesmo nome, por sua vez proveniente de suas próprias experiências na época, e lida com o assunto de uma maneira brutalmente real, retratando não só a incansável dedicação dos poucos ativistas que batalhavam diariamente contra a doença, mas também o revoltante descaso de todos aqueles que ainda viam a AIDS como um “câncer gay”; um desinteresse no sofrimento alheio que vemos até hoje.

hedwig_and_the_angry_inch_still_02. Hedwig – Rock, Amor e Traição (2001)
Uma comédia musical adaptada de uma cultuada peça de teatro underground que recentemente recebeu um novo tratamento na Broadway estrelando Neil Patrick Harris, Hedwig and The Angry Inch conta a tragicômica história da personagem-título e a sua banda alemã-oriental durante a sua turnê em solo americano. Além de várias músicas incrivelmente grudentas, a história em si é muito peculiar na forma como é contada, merecendo ser conferida, em toda a sua gloriosa estranheza.

3. Um Dia de Cão (1975)
O roubo à banco que deveria ter durado só oito minutos mas acabou durando oito horas. Esse filme acompanha a história real de Sonny, interpretado por Al Pacino, que realiza um terrivelmente mal planejado roubo pra pagar a operação de mudança de sexo de seu namorado. Tendo sido inspirado por eventos reais, o filme balanceia com maestria o desenvolvimento completamente absurdo da situação e a caracterização honesta de todos os personagens envolvidos.

Confira a lista completa em lanternanerd.

Uma resposta para “Lanternanerd : Top 10 – Filmes LGBT por Vinícius Bastos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *