Leandro Selister ganha medalha de Bronze pelo projeto na 27ª Fenadoce

Projeto visual e cênico desenvolvido para a 27ª Fenadoce de Pelotas/RS valorizou o patrimônio cultural.

Foto Divulgação

No final da semana passada, o artista visual Leandro Selister recebeu a medalha de Bronze pelo projeto desenvolvido para a 27ª Fenadoce de Pelotas/2019, na Categoria Design de Ambientes – Design de Exposições e Instalações da 9ª edição do Brasil Design Award.

A cerimônia de premiação mais abrangente do design nacional ocorreu no Museu da Casa Brasileira em São Paulo.

O projeto visual e cênico para a Fenadoce foi criado a partir do tema Patrimônio Nosso onde foram abordados o tombamento e o registro pelo IPHAN de Pelotas como Patrimônio Cultural Brasileiro, material e imaterial.

Cinco cenários foram desenvolvidos para o Espaço Arte do Doce com representações iconográficas do Patrimônio Pelotense Material: o Mercado Central, a Biblioteca Pública, o Chafariz das Nereidas e o Theatro Sete de Abril e, o Patrimônio Imaterial, representado na cozinha do Museu do Doce.

Foto Divulgação

Através de encenações, performances e coreografias, o grupo de 17 atores apresenta uma releitura da cultura e tradição de Pelotas nascida no século XVIII com a implantação das primeiras charqueadas, que possibilitaram a chegada ao Sul do país de uma riqueza nacional: o açúcar, mostrando a peculiar interligação entre os opostos (sal e açúcar, rural e urbano, material e imaterial) interagindo com os cenários criados.

A criação dos cenários no Espaço Arte do Doce representando esse patrimônio e a inserção do público, através da escala arquitetônica e interação com o grupo de atores e atrizes, ofereceu um ambiente lúdico e despertou o sentido de pertencimento necessário para a compreensão da importância e significado que esse patrimônio representa cultural e economicamente para a sociedade pelotense.

Organizada pela Associação Brasileira de Empresas de Design – ABEDESIGN, a premiação tem o objetivo de reconhecer e destacar a capacidade criativa e inovadora do design na economia e no cenário nacional. Leandro explica a importância do reconhecimento: “De todos os prêmios que já recebi na vida, esse tem um valor especial, pois contempla uma cidade inteira e valoriza um projeto desafiador desenvolvido pelo CDL de Pelotas há 27 anos. Ele é especial porque envolveu algo que não temos como mensurar ou quantificar: o Amor”, vibra o artista.

Leandro Selister
Artista visual com bacharelado pelo Instituto de Artes da UFRGS. Já realizou diversas exposições individuais, participou de mostras coletivas e recebeu diversas premiações em salões e editais de arte, fotografia e design. Publicou três livros: ¨Cotidiano, Intervenções na Trensurb em Porto Alegre¨, 2002, Tique-taque, tremor das pequenas coisas¨, 2004/2014 e ¨Há tempo atento ao tempo¨, 2010, financiado pelo FUMPROARTE/Porto Alegre. Desde 2013 dedica-se também a pesquisa com fotografia com o uso de smartphones, o que vem lhe rendendo premiações e menções nacionais e internacionais.

Fonte: Simone Lersch
Maestra Comunicação e Cultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *