O Gato de Botas e Bombachas tem últimas apresentações em Porto Alegre

Com texto de Charles Ferreira e direção de Airton de Oliveira, o espetáculo faz uma adaptação do clássico conto infantil para as terras gaúchas do final do século XIX. A montagem, que está em cartaz no Teatro Renascença desde o início de julho, tem duas últimas sessões neste sábado e domingo, às 16h

Foto: Claudio Benevenga

Em cartaz em Porto Alegre desde o início de julho, o musical infantil O Gato de Botas e Bombachas faz suas últimas apresentações no Teatro Renascença neste fim de semana, em sessões no sábado e no domingo, às 16h. Com texto de Charles Ferreira e direção de Airton de Oliveira, o espetáculo é uma adaptação do clássico conto infantil do gato de botas para as terras gaúchas do final do século XIX. Os ingressos custam R$ 30 no valor inteiro e R$ 15 para quem tem direito à meia-entrada e podem ser adquiridos antecipadamente no site www.tcheofertas.com.br ou na hora do espetáculo na bilheteria do Teatro Renascença.

Com direção musical de Arthur Barbosa, a montagem tem texto rimado e conta com 21 canções originais, criadas especialmente para a o espetáculo. Uma parte da trilha sonora é gravada e a outra é cantada e tocada ao vivo pelo elenco. Em cena estão os atores Dejayr Ferreira tocando percussão, Fabrizio Gorziza com o acordeon, Luciano Pieper tocando violão, Rodrigo Waschburguer com violão e bombo leguero e Tom Peres no violão e na percussão.

Foto: Claudio Benevenga

No conto original de 1697, escrito pelo francês Charles Perrault, três irmãos recebem como herança de seu pai um gato de estimação. Depois de ganhar um par de botas, o felino consegue convencer um rei muito poderoso de que pertence a um fidalgo chamado Marquês de Carabás, e consegue ao seu dono a mão da princesa em casamento. Na versão gauchesca, o gato tem jeito de detetive, usa bombachas e vive no Rio Grande do Sul, na fronteira entre o Brasil e o Uruguai. Após ser enfeitiçado e começar a falar, ele provoca uma série de trapalhadas para desvendar os roubos de gado que vêm acontecendo na propriedade de um grande fazendeiro gaúcho, o Coronel Pedro Caetano. Entre uma confusão e outra, o animal de estimação consegue solucionar o caso e ainda ajuda seu dono, Clementino, a casar com a filha do poderoso fazendeiro.

O Gato de Botas e Bombachas
Últimas sessões: dias 20 e 21 de julho, sábado e domingo, às 16h
Teatro Renascença (Av. Erico Veríssimo, 307 – Azenha – Porto Alegre/RS)

Classificação etária: Livre
Duração: 50 minutos

Ingressos
R$ 30,00 (inteiro)
R$ 15,00 (meia-entrada)

Vendas
Online: www.tcheofertas.com.br e www.entreatosdivulga.com.br/bilheteria
Bilheteria do Teatro Renascença: somente nos dias das apresentações, das 15h às 16h

Ficha técnica
Elenco: Dejayr Ferreira, Fabrizio Gorziza, Luciano Pieper, Rodrigo Easchburguer e Tom Peres
Texto: Charles Ferreira
Direção: Airton de Oliveira
Assistente de direção: Sandra Loureiro
Direção musical e trilha sonora gravada: Arthur Barbosa
Músicos na trilha gravada: Arthur Barbosa (violino e regente), Dhouglas Umabel (viola e violino), Diego Silveira (percussão e bateria), Eduardo Knobe (piano), Henrique Amado (flauta e flautín), José Milton Vieira (trombone), Matheus Kleber (acordeon) e Rafael Honório (violoncelo).
Gravação da trilha sonora: Estúdio Porta da Toca
Técnico de gravação: Bruno Klein
Trilha sonora acústica: Dejayr Ferreira (percussão), Fabrizio Gorziza (acordeon), Luciano Pieper (violão), Rodrigo Waschburguer (violão e bombo leguero) e Tom Peres (violão e percussão)
Criação do figurino: Claudio Benevenga
Criação e execução do cenário: Marcos Buffon
Criação de luz: Nara Lúcia Maia
Coreografias: Sayonara Sosa
Preparador vocal: Márcio Buzatto
Programação visual: Bento Abreu
Confecção de figurino: Naray Pereira
Administração e produção executiva: Marcos Buffon
Diretor de produção: Airton de Oliveira
Montagem: Cia Vento Minuano
Realização: Telúrica Produções

Fonte: Jéssica Barcellos Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *