“Pátio Ateliê” – Fotografias e desenhos de Marília Bianchini é a nova mostra do Museu do Trabalho

A exposição Pátio Ateliê da artista visual Marília Bianchini é resultado de uma atenção dedicada às plantas a partir de uma prática artística executada na proximidade do convívio diário com as espécies que crescem em um pátio na área urbana de Porto Alegre.

O trabalho manual de transformar plantas em papel com o intuito de usá-lo como suporte para trabalhos de arte tem exercitado um olhar especial sobre a relação entre imagem e a materialidade do suporte. Tem feito surgir também o interesse por esse processo artesanal, sua história e possibilidades.

E isso tudo tem levado a questões sobre como elegemos enquanto sociedade os cultivos e os produtos a serem incentivados, negligenciados ou reprimidos. A mostra terá abertura dia 14, sábado, às 18h, no Museu do Trabalho e permanecerá em cartaz até 27 de outubro.

Marilia Marília Bianchini – folhas guabiroba 2019

Ocupando as duas salas do espaço expositivo, uma parte da mostra é formada por trabalhos feitos no ateliê e pátio da artista, com fotografias e desenhos que exploram a diversidade de plantas deste pequeno espaço e a variedade de resultados que se pode obter na manufatura de papel. Na outra sala, é apresentado o projeto Además del Estigma, desenvolvido ano passado em uma residência artística no Espacio de Arte Contemporáneo de Montevideo.

Em uma realidade diferente da do Brasil, a artista pode trabalhar legalmente com a planta de Cannabis Sativa (fonte das fibras longas de cânhamo largamente empregadas na produção de papel desde seu invento, no ano 105, na China) e com os “autocultivadores” uruguaios, cidadão que retomam a milenar relação de interação da Humanidade com essa planta.

Marília Bianchini foi premiada no Salão Jovem Artista do grupo RBS em 2008. Em 2010 foi indicada ao IV Prêmio Açorianos de Artes Plásticas nas categorias ‘Destaque em Desenho’ e ‘Artista Revelação’ por sua primeira exposição individual Linhas em Transparências (Studio Clio, 2009).

Sua segunda exposição individual, Elogio da Transitoriedade, aconteceu em 2013, como parte do projeto RS-Contemporâneo, no Santander Cultural de Porto Alegre com curadoria de Luiza Proença. Em 2017, a individual Matéria Paisagem, Exposição Oficina, com curadoria de Gabriela Motta, foi mostrada na Galeria Mamute, que lhe representa, em Porto Alegre. Realizou residência artística em Montevideo/UY (EAC, 2018) e no Rio de Janeiro (LabClube, 2015).

Marília é Mestre em Poéticas Visuais pelo PPGAV da UFRGS desde 2013. Entre as exposições coletivas que participou destacam-se: 65o Salão de Abril, no Centro Cultural Banco do Brasil, em Fortaleza (2014); Transferências Temporárias (2013), Casa Paralela, Pelotas/RS; A alma é o segredo do negócio (dez/2012 a fev/2013), na Funarte, em São Paulo; Idades Contemporâneas (2012), no Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul; e Cartão de Visita (2011), na Galeria Gestual, em Porto Alegre.

“PÁTIO ATELIÊ” – Fotografias e desenhos de Marília Bianchini
Abertura dia 14 de setembro, sábado, às 18h
De 15 de setembro a 27 de outubro de 2019
Terça a sábado, das 13h30 às 18h30 / Domingos e feriados, 14h às 18h30
Entrada Franca
Museu do Trabalho – Rua dos Andradas, 230. Centro Histórico
Fone – 51 3227 5196
Site: www.museudotrabalho.org

Fonte: Bebê Baumgarten Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *