Concerto de Natal reúne Vozes e Instrumentos em Celebração

59707122009105708As mais clássicas e belas canções de Natal serão interpretadas ao público na próxima quinta-feira, dia 10. A Universidade Católica de Pelotas (UCPel) e a Catedral São Francisco de Paula promovem o 12º Concerto de Natal. O cenário não poderia ser mais apropriado, tanto no sentido artístico quanto religioso: a própria Catedral receberá solistas, coros e a Orquestra de Câmara de Pelotas para celebrar o nascimento do Salvador. O evento será às 20h30min e a entrada é franca.

A programação conta com obras tradicionais do período natalino e grandes músicas como “Nessun Dorma”, de Puccini, “Ave Maria”, de Bach, entre outras. Para a coordenadora de Extensão da UCPel, professora Fabiane Marroni, o evento proporciona encantamento. “O espaço da Catedral, na época natalina, reunindo as pessoas, com músicas que levam ao verdadeiro sentido da festa, é um grande espaço de reflexão”, destaca.

O Concerto de Natal conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Pelotas.

Confira o Programa:

1ª parte: Orquestra de Câmara de Pelotas
As Quatro Estações (Inverno)/Vivaldi
Solista: Luis Borges Santos Junior
Maestro: Leonardo Oxley

2ª parte: Coral Escola Louis Braille
Regente: Solon Silva

3ª parte: Solistas
Nessun Dorma/Puccini
Solista: Hugo Miori
Arranjo: Luis Borges Santos Junior

White Christmas/Irving Berlin
Solista: Sirley Goulart de Lima
Arranjo: Leonardo Oxley

Ave Maria/Bach
Solista: Sérgio Piñeiro
Arranjo: Luis Borges Santos Junior

Adeste Fidelis/Tradicional
Solistas: Sérgio Perreira e Nara Duval
Arranjo: Leonardo Oxley

May It Be/Enya
Solista: Raquel Veiras
Arranjo: Leonardo Oxley

Heaven In Wild Flower/Bill Douglas
Solista: Marilúcia Dutra da Silva
Arranjo: Leonardo Oxley

4ª parte: Orquestra de Câmara de Pelotas
Largamente/ Léon Boëlmann
Solista: Luis Borges Santos Junior
Maestro: Leonardo Oxley

Giga [Soanata Dó]/Vivaldi
Solista: Luis Borges Santos Junior
Maestro: Leonardo Oxley

5ª parte: Coros
Noite Feliz/Franz Gruber
Solista: Carmem Vera Bassols
Arranjo: Leonardo Oxley

Noite Santa/Adolphe Adam
Solista: Hugo Miori
Arranjo: Leonardo Oxley

Jesus Alegria dos Homens/Bach
Arranjo: Leonardo Oxley

Natal/Mendelssohn
Arranjo: Leonardo Oxley

Árvore de Natal/Tradicional
Arranjo: Leonardo Oxley

Então é Natal/Jonh Lennon
Versão Simone
Arranjo: Leonardo Oxley

Coral da Universidade Católica de Pelotas
Regente: Leonardo Oxley

Coral da Sociedade Italiana
Regente: Leonardo Piñeiro

Coral Artístico Princesa do Sul
Regente: Teresinha Oxley Rodrigues

Coral da Escola Castro Alves
Regente: Sergio Piñeiro

Grupo Musical Alegria de Viver
Regente: Carmem Vera Bassols

Coral do Centro Português 1º de Dezembro
Regente: Sergio Piñeiro

Grupo Musical Alegrai-vos no Senhor
Regente: Carmem Vera Bassols

Grupo Vocal da Escola Louis Braille
Regente: Solon Silva

Sociedade Canto Coral Dona Conceição
Regente: Sergio Sisto

Coral Santo Antônio
Regente: Anni Albert Gerda de Moraes

Coral da APUFPel
Regente: Raquel Veiras

Coral do Círculo Operário
Regente: Hugo Miori

Coral Adventista de Pelotas
Regente: Maria Leoni da Silva

Coral Paroquial São José
Regente: Anni Albert Gerda de Moraes

Orquestra de Câmara de Pelotas
Coordenação: Luis Borges Santos Junior

Fonte: UCPel
Foto: Divulgação

Natal Feliz Cidade – Pelotas 2009

A programação das atrações na Praça Coronel Pedro Osório começou no dia dois de dezembro e vai até 22 deste mês. Banda Dona Diná, Feito em Casa, Pimenta Buena, Gauer Carrasco, Giamarê e muitas outras apresentações prometem animar os dias que antecedem o natal.

Segue abaixo a grade completa da programação

natal

Rubro – Dançando as Emoções

a9195e21cfab6fc0d7239a721d5ba91fAtravés de coreografias nos estilos: Jazz, dança contemporânea, ballet e dança do ventre, o espetáculo aborda as diferentes emoções que a cor vermelha causa nas pessoas e como demonstramos certos sentimentos através do rubor.

Ficamos vermelhos de raiva, de vergonha. A cor vermelha nos remete à amor, paixão. Nosso sangue é vermelho; até mesmo os temperos fortes são relacionados a esta cor.

“Vermelho, encarnado, vinho
Róseo, bordeaux, carmim
Tudo queima, tudo arde
Apaixonando-se por mim
Tua vergonha, nosso sangue
O que te faz avermelhar?
Tua raiva, nosso amor
Minha pele faz rosar
Apaixonante, ritmado
Teu coração a pulsar
No embalo dessa dança
Tua boca a me beijar
Sensações e emoções
Te tirando pra dançar
É o rubro, vermelho intenso
Nos fazendo arrepiar…”

O Que: Rubro – Dançando as Emoções

Ondê: Rubro – Dançando as Emoções

Quando: 11/12/2009 – 21 horas

Ingresso: R$ 7,00

Fonte: teatrosetedeabril.com.br

Grandes nomes do samba na voz de Daniela Brizolara

6e67b34008b87474d36a349a4f2d6962Daniela Brizolara sobe ao palco do Theatro Sete de Abril amanhã (08), dentro do Projeto Sete ao Entardecer, para interpretar o melhor do samba de raiz. Nomes conhecidos, como Alcione, Martinália, Dona Ivone Lara e outros ganharão a interpretação de Daniela por intermédio do espetáculo denominado “O samba é meu lugar”.

Daniela, velha conhecida da cena musical pelotense, participa pela segunda vez do Projeto Sete ao Entardecer e desta vez se fará acompanhar pelos músicos Glória Machado e Dena Vargas (back vocal), Athos Giovani (violão), Marcelo Moraes (cavaco), Leandro Cardoso (pandeiro), Dedé Vargas (percussão), Beto Alfaiate (surdo) e Nadir Curi (jamelão).

Daniela Brizolara é professora formada pela UFPel no curso de Artes Habilitação em Música. Nascida em uma família evangélica formada de músicos, Daniela cresceu ouvindo além dos hinos da igreja, música em geral, pois sua mãe acreditava que a música era importante para o desenvolvimento intelectual de uma criança.

Desde cedo participou de corais infantis na igreja. Sua paixão pelo samba herdou do irmão, o músico Luis Roberto Brizolara, conhecido como “Beto Alfaiate”.

Em 1987 ingressou no CAVG onde participou de várias atividades artístico-culturais e foi vocalista de um grupo formado por professores daquela instituição. Desde essa época participou de várias atividades ligadas à música. Nos últimos anos vem atuando em alguns bares da cidade e festas particulares, como casamentos, aniversários, etc. Atualmente canta no Coral Ufpel, na Livraria e Cyber Café Dom da Palavra, Bar e Restaurante Ruella e na Botekria. Daniela apresenta um estilo musical variado onde predomina o samba e MPB.

A apresentação de Daniela Brizolara acontece dentro do Projeto Sete ao Entardecer, amanhã (08), ás 18h30, tendo por local o Theatro Sete de Abril. A entrada é franca.

Fonte: pelotas.com.br
Fotógrafo: Divulgação

Revisitando Eus por Vagner Vargas

3c593660c244df8c508f874df177c190-286x200Na tarde de sábado, dia 14 de novembro de 2009, a comunidade da região das doquinhas de Pelotas teve a oportunidade de assistir ao espetáculo Revisitando Nossos “eus”, do Centro Contemporâneo de Pesquisa e Movimento Berê Fuhro Souto. O espetáculo foi apresentado ao ar livre, com entrada franca. Aos poucos várias pessoas foram aproximando-se para descobrirem de onde vinha aquela música e o que significava aquele sofá disposto fora dos padrões. Muitas foram as pessoas que se perguntavam o que iria acontecer ali. Mas, o que mais chamou atenção foram as famílias da região trazendo seus filhos para assistirem a alguma apresentação que eles nem sabiam do que se tratava. Entretanto, traziam todas as crianças para assistirem-na.

O espetáculo aborda, através da dança-teatro, a obra dos poetas Clarice Lispector e Fernando Pessoa, interpretado por três dançarinas-atrizes de uma forma muito delicada. A escolha dos textos estava sensivelmente conectada à execução dos movimentos que, intercalados com momentos de acompanhamento musical e outros não, prendiam paulatinamente a atenção do público. Algumas pessoas podem pensar que a erudição de poetas como Clarice e Fernando ficaria restrita a plateias já iniciadas nos estudos literários, ou que se habituam ao consumo artístico há muito tempo. No entanto, o que Berê Fuhro Souto e seu grupo comprovaram foi que, independentemente do local onde se leve a arte, ela é capaz de tocar até mesmo aos que ainda não dispunham de referenciais para analisá-la criticamente. O espaço onde se deu a apresentação foi muito bem aproveitado pelo grupo, que algumas vezes usou a fachada de um tradicional bar do local para compor seus movimentos, de uma forma que parecia que o espetáculo havia sido concebido para aquele lugar. Esta apropriação que o grupo fez do espaço cênico foi muito importante para integrar o público à cena. Mais importante ainda foi para que os presentes repensassem a tradicional ideia de que teatro e dança são manifestações artísticas que devem ser apresentadas somente em teatros com palco italiano.

Além disso, pouco a pouco, o espetáculo ia conquistando uma plateia considerada, por vezes, das mais difíceis: as crianças. O público infantil que se aglomerou à volta do espaço assistia a tudo silenciosamente. De início, todos perguntavam aos adultos do que se tratava aquela movimentação. Os adultos respondiam que deveria ser teatro, ou alguma outra apresentação. Realmente, dança-teatro é uma área de intersecção ainda desconhecida para muitos. Porém, devemos saber que a separação entre dança, música e teatro ocorreu apenas no nosso mundo ocidental sequitarista, que algumas vezes necessita separar todas as partes para que possa compreendê-las, como se a visão de um todo fosse impossível aos olhos dos demais. Atualmente, os movimentos em dança-teatro vêm para quebrar estes paradigmas, pegando o público despercebido e, ao mesmo tempo, captando-os para dentro das cenas que se formam através de movimentos e palavras imbricados entre si, propondo-nos uma nova visão de arte.

Sendo assim, oportunidades para revisitarmos Clarice Lispector e Fernando Pessoa são sempre válidas, especialmente quando observamos fenômenos de vendas literárias de autores estrangeiros, enquanto o público brasileiro – dos poucos que lêem – desconhecem os grandes autores da língua portuguesa. Por este motivo, o Centro Contemporâneo de Pesquisa e Movimento Berê Fuhro Souto está de parabéns pelo trabalho realizado em levar, através da dança-teatro, das melhores literaturas a um público que muitas vezes mantém-se esquecido dos investimentos políticos em cultura.

MSc. Vagner Vargas
DRT – Ator – 6606 – Integrante do CCETP
vagnervarg@yahoo.com.br

http://ccetp.blogspot.com

Matinê Alternativa no IAD

bemvindobarra

A Matinê Alternativa é uma mostra de cinema que visa a exibição de produções que não entraram no grande circuito comercial, compreendendo diferentes nacionalidades e temáticas.

Confira a Programação:

oretornoDia 10: O Retorno – longa russo. Trata-se de um drama que mostra a delicada relação entre um pai ausente e seus dois filhos, que saem juntos em uma viagem sem rumo. O diretor Andrei Zvyagintsev recebeu o Leão de Ouro em Veneza por este trabalho.

bemvindoacasadebonecasDia 11: Bem-vindo à Casa de Bonecas, do diretor americano Todd Solondz, que mostra a ignorância de alguns dos seus compatriotas de maneira crua e direta em todos as suas obras.

4meses3emanas2dias

Dia 17: 4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias , ganhador da palma de ouro em 2007. Dirigido por Cristian Mungiu, aborda um tema sempre delicado: o aborto.

ourocarmimDia 18: Ouro Carmim, filme iraniano que mostra uma Teerã urbana, como qualquer outra grande cidade. Jafar Panahi, o diretor, não foge do minimalismo que é marca da cinematografia do país, mas desta vez conta uma história menos centrada em questões culturais.

As sessões ocorrerão sempre às 16h30min, no auditório do Instituto de Artes e Design (IAD) da Universidade Federal de Pelotas. A entrada é franca.

Leia mais: matinealternativa.blogspot.com

Fonte: Universidade Federal de Pelotas

e-Cult, premiados e os Dez (quase) Amores!

Foto: Fabrício
Foto: Fabrício

Na noite de quinta-feira – dia 03 de dezembro – os premiados da Promoção “Dez (Quase) Amores” puderam assistir gratuitamente o espetáculo com seus acompanhantes: gargalhadas na certa! A peça teatral revela com inteligência e muita ironia o dia-a-dia de uma mulher com seus afetos e desafetos, mas com a capacidade de sempre seguir em frente, e rir de si mesma após chorar rios de lágrimas e muitos chocolates.

O e-Cult buscou os ganhadores em casa e os levou de volta, com os Parceiros da Tchê Transportes.

Leia o Depoimento das nossas garotas ganhadoras:

Marta e Albérico
Marta e Albérico

Marta Rickes: Gostaria de registrar a satisfação em conhecê-los, e também parabenizá-los pela iniciativa de criação desse “espaço” cultural maravilhoso, que é o e-cult. Achei fantástica a idéia de criarem promoções como essa que eu participei, pois é uma maneira de incentivar as pessoas a prestigiarem os eventos culturais da cidade. Assistir à peça Dez (quase) amores foi bem divertido.
Um espetáculo leve, que mostra um pouco do universo feminino sob uma ótica bem-humorada, tragicômica. Em vários momentos é possível se identificar com as situações em cena. E rir bastante. Destaque para o elenco gaúcho bastante afinado e, em especial para Claudia Meneguetti, a coadjuvante que rouba a cena… engraçadíssima! Abraço a vocês! Sucesso!!

Marta é Fotógrafa, veja suas criações: http://www.flickr.com/photos/miudarickes

Franthiela (à dir.) e
Franthiela (à dir.) e Raquel

Franthiela Franceschi: “Além do tema da peça ser ótimo, o elenco encenou a história com muito bom humor e expressividade! Estão de parabéns também o André e a Isis, pela grande promoção e tratamento conosco, apreciadores da cultura pelotense.

Muito obrigada a todos os que participaram da promoção! A Marta e a Fran foram as sortudas da vez!! Mas semana que vem teremos outras novidades, fiquem ligados!

Isis Araújo
Cult Produções

O Brinquedo Através dos Tempos

Contar um pouco da história dos brinquedos e formas de brincar. Este é o objetivo da mostra quebaronesa se encerra neste final de semana (dia 06), no Museu da Baronesa. Denominada “O brinquedo através do tempo: a infância na Casa da Baronesa”, a exposição está aberta ao público desde o início do mês de outubro passado e se propõe a traçar um comparativo entre brinquedos e formas de brincar, desde a época da Baronesa até nossos dias, tudo de uma maneira lúdica e explicativa.

Os ingressos custam R$ 2,00 por pessoa, sendo que crianças até 12 anos de idade têm acesso livre e estudantes e maiores de 60 anos pagam meia-entrada. Escolas públicas têm acesso gratuito e as visitas de escolares estarão limitadas a 100 crianças por tarde. Para o turno da manhã, a direção do Museu solicita confirmar a disponibilidade de atendimento. Grupos com mais de 10 pessoas precisam agendar previamente a visita por intermédio do telefone (53) 3228 4606.
A visitação acontece de terças à sextas-feiras, das 13h30 às 18h e aos sábados e domingos, das 14h às 18h.

Fonte: Prefeitura Municipal de Pelotas

Aí que eu me refiro – O nativismo abraça as crianças

O melhor do nativismo gaúcho estará reunido no palco do Teatro Guarany, dia 23 de dezembro, às 21h, para um grande show em prol de uma boa causa. O 1º Aí que eu me refiro – o nativismo abraça as crianças terá como atrações Aluísio Rockemback, César Oliveira e Rogério Melo, Cristiano Quevedo, Fabiano Bacchieri, Hélio Ramirez, Joca Martins, Luciano Maia, Luiz Marenco, Os Gaudérios e Volmir Martins e a renda revertida para Casa da Criança São Francisco de Paula, de Pelotas.

Os ingressos estão à venda a partir de hoje(03), no Posto Cidadão Capaz, em Pelotas, ao preço de R$ 15,00. O produtor Jarbas Mello, da Conexão V.P.I. informa que os lugares são marcados, por isso quem quiser garantir as primeiras filas deverá se adiantar. “Será um evento grandioso, com a nata da música gaúcha reunida, por isso já antecipamos a venda de ingressos”, avisa. A iniciativa foi lançada para imprensa em novembro, quando o músico Joca Martins e a presidente da entidade, Miriam Andréa, reuniram convidados para um almoço nas dependências da Casa da Criança São Francisco de Paula, em Pelotas.

Na ocasião, a presidente contou que a casa atende hoje 165 crianças de zero a seis anos que recebem diariamente cinco refeições e todo cuidado, incluindo orientação pedagógica, assistência social e psicológica, assistência médica e odontológica além de educação religiosa. Sobre o show beneficente, Miriam explicou que a doação será muito bem-vinda, já que os recursos que suprem manutenção da entidade são federais e contemplam só doze meses. “Por isso nessa época, nossa folha precisa ser complementada para o pagamento do décimo terceiro e das férias dos funcionários que trabalham na entidade”, salienta.

A idéia, segundo Joca Martins, é de anualmente reunir artistas que valorizam a música nativista e além de promover a integração dos músicos, ajudar a uma boa causa. “Queremos que Pelotas seja palco de um grande encontro de talentos e que ao mesmo tempo que estejamos celebrando a música que tanto valorizamos, possamos reverter a renda para essas crianças carentes”, destaca.

A entidade abriga crianças de classe média baixa, em especial famílias onde pais e mães trabalhem fora e que além disso possam estar em situação de risco social e pessoal. A casa mantém turmas de berçário e maternal, de zero a 3 anos  e 11 meses e pré-escolar, de 4 anos até 6 anos. Contam com o apoio de vários voluntários, desde as mordomas, até médico pediatra, dentista, nutricionistas, estagiárias de serviço social , pedagogia e pessoal encaminhado pela ONG Parceiros Voluntários, além de pessoas (associados) e empresas que gratuitamente prestam serviços de manutenção .

evento_jocaO Quê: 1º Aí que eu me refiro – o nativismo abraça as crianças
Quando: 23 de dezembro de 2009
Onde: 21h no Teatro Guarany, em Pelotas/RS

Ingressos marcados:
Posto Cidadão Capaz
Rua Félix Cunha, 553
Pelotas – RS – telefone: 53 3025-2891

Preço: R$ 15,00

Gabriela Mazza
SATOLEP press
Jornalista – MtB: 9838
Contato: (53) 9983.2398

Daniela Brizolara no Sete ao Entardecer

dani

Nesta próxima terça-feira acontecerá mais uma edição do Projeto Sete ao Entardecer, tendo por local o palco do Theatro Sete de Abril. Na ocasião, sobe ao palco a cantora Daniela Brizolara, que apresentará ao público presente a essência e a beleza do samba de raiz. Em seu espetáculo denominado “O samba é meu lugar”, Daniela busca intérpretes e compositores que realmente representam este tipo de manifestação musical, por isso, em seu repertório, estão grandes nomes como Alcione, Arlindo Cruz e Martinália. Daniela se fará acompanhar pelo coro composto por Glória Macedo e Dana Vargas, Athos Giovani (violão), Marcelo Moraes (cavaco), Leandro Cardoso (Pandeiro), Dedé Vargas (percussão), Beto Alfaiate (surdo) e Nadir Curi (jamelão).

Daniela Brizolara é professora formada pela UFPel no curso de Artes Habilitação em Música. Nascida em uma família evangélica formada de músicos, Daniela cresceu ouvindo além dos hinos da igreja, música em geral, pois sua mãe acreditava que a música era importante para o desenvolvimento intelectual de uma criança. Desde cedo participou de corais infantis na igreja. Sua paixão pelo samba herdou do irmão, o músico Luis Roberto Brizolara, conhecido como “Beto Alfaiate”.

Em 1987 ingressou no CAVG onde participou de várias atividades artístico-culturais e foi vocalista de um grupo formado por professores daquela instituição. Desde essa época participou de várias atividades ligadas à música. Nos últimos anos vem atuando em alguns bares da cidade e festas particulares, como casamentos, aniversários, etc. Atualmente canta no Coral UFPel, na Livraria e Cyber Café Dom da Palavra, Bar e Restaurante Ruella e na Botekria. Daniela apresenta um estilo musical variado onde predomina o samba e MPB.

O quê: Daniela Brizolara no Sete ao Entardecer
Onde: Theatro Sete de Abril
Quando: Dia 08 de dezembro (terça-feira), às 18:30h
Entrada Gratuita

Fonte: Prefeitura Municipal de Pelotas
Fotos: Divulgação