Lagoa dos Patos, a bolsa feita de rede – por Renata Gastal

A bolsa Lagoa dos Patos faz parte da coleção da Associação de Artesãos Redeiras do Extremo Sul.

As artesãs redeiras, moradoras da Colônia Z3, narram o reconhecimento recebido desde que expuseram na Paralela Gift em 2010 em São Paulo. Hoje, dirigido por nove mulheres, elas tem autonomia e garantem a sustentabilidade do negócio. Uma atividade que até então era exclusiva das mulheres, agora conta com o envolvimento maior da comunidade.

Redeiras - Foto: Lucas Cuervo
Redeiras – Foto: Lucas Cuervo

A coleção adota o conceito de upcycling. As bolsas confeccionadas manualmente têm como material principal as redes descartadas pelos pescadores de Pelotas, Rio Grande e São José do Norte. As redes relatam a cultura piscatória da região. A matéria prima marcada pelo desgaste do gesto do pescador é reconstruída pelo gesto da artesã através da costura, dando novo significado às redes rejeitadas na margem da Lagoa dos Patos.

O artesanato existia na Colônia Z3 desde 2008, mas foi através de uma ação de design que foi possível remodelar a preparação da matéria prima, o processo de confecção e o desenvolvimento de uma coleção própria. Fabricadas com lona, algodão e outros acessórios, as bolsas absorvem cores variadas. Os corantes impregnados nos fios fazem referência à vegetação local. O peso do material ainda é limitador na exportação do produto final para outros continentes.

O tempo de trabalho moroso é característico das peças. Cada bolsa leva no mínimo um dia a ser confeccionada. O primeiro momento da lida é destinado à obtenção da matéria prima, a rede. Começa pela coleta do material próximo aos barcos, a lavagem para a retirada dos resíduos orgânicos, e o recorte da rede para o preparo do fio. O segundo momento é dedicado à produção da bolsa, da tecelagem ao tingimento, e por último à confecção da peça.

A bolsa Lagoa dos Patos é produzida há oito anos pelas redeiras, com um padrão de produção implementado pelo design e mantido pelos membros do grupo, garantindo a qualidade do produto e estimulando a percepção e a sensibilidade das redeiras.

A demanda dos clientes de outras regiões é alta. Além do mercado nacional — São Paulo, Rio de Janeiro, Belém do Pará e Porto de Galinhas —, os produtos das redeiras de Pelotas têm encontrado espaço no mercado internacional, sendo comercializados nos países Espanha, França e Alemanha.

FRAPA 2018 – Festival de Roteiro Audiovisual de Porto Alegre divulga programação oficial

Maior festival do gênero da América Latina, Festival de Roteiro acontece de 17 a 20 de julho na Cinemateca Capitólio Petrobrás.

FRAPA Logomarca 2018 - crédito Leo LageFestival de Roteiro Audiovisual de Porto Alegre (FRAPA) anuncia sua programação para os dias 17 a 20 de julho na Cinemateca Capitólio Petrobrás (R. Demétrio Ribeiro, 1085).

Sexta edição do maior festival do gênero na América Latina, o evento traz à Capital gaúcha um número recorde de mais de 70 convidados de todo o país. Palestras, debates, workshops, concursos de roteiro, rodadas de negócios e mostra competitiva de curtas fazem parte da atração que reúne profissionais do cinema, TV e interessados.

O Bandido da Luz Vermelha - crédito Versatti Filmes
O Bandido da Luz Vermelha – crédito Versatti Filmes

Na abertura, será exibida a pré-estreia do longa “Alguma Coisa Assim”, com a presença dos diretores Esmir Filho e Mariana Bastos. Uma sessão comemorativa aos 50 anos de “O Bandido da Luz Vermelha”, de Rogério Sganzerla, encerra o festival. Com direção de Leo Garcia e produção executiva de Mariana Mêmis Müller, o FRAPA é uma realização da Coelho Voador e Epifania Filmes. Informações e programação completa no site http://frapa.art.br e pelo e-mail frapa@frapa.art.br.

Alguma Coisa Assim #02 - crédito Vitrine Filmes
Alguma Coisa Assim #02 – crédito Vitrine Filmes

Entre os nomes de destaque desta edição estão Bráulio MantovaniHélio de la PeñaMiguel Machalski e Carolina Kotscho. Indicado ao Oscar pelo roteiro de “Cidade de Deus”Bráulio assina os dois longas da série “Tropa de Elite”. Veterano da televisão, De la Peña é conhecido do público como ator e roteirista do grupo “Casseta & Planeta”. Natural da Argentina, o roteirista e escritor Machalski trabalhou como analista nos roteiros dos longas “Billy Elliot” e “Femme Fatale”Carolina Kotscho escreveu um dos maiores sucessos de bilheterias da retomada nacional, “2 Filhos de Francisco”.

FRAPA deste ano também recebe Jorge Furtado (“Real Beleza”), Karen Akerman (“O Processo”), Julia Priolli (“Me Chama de Bruna”), Aleksei Abib (“Mais Forte que o Mundo”), e outros. A Mostra Competitiva de Curta-Metragens do FRAPA traz 14 títulos, escolhidos entre mais de 100 filmes de 20 nacionalidades, e inclui premiações como “melhor personagem”, “melhor final” e “melhor título”.

Mariana Memis Müller e Leo Garcia - Foto: Boca Migotto
Mariana Memis Müller e Leo Garcia – Foto: Boca Migotto

“Com o maior número de inscrições e participantes, o FRAPA 2018 será a maior edição da história do festival”, garante a produtora executiva Mariana Mêmis Müller. Mais de 350 roteiros de longas e pilotos de TV de todo o Brasil foram inscritos apenas este ano. “O FRAPA cresce ano após ano, tanto em números, quanto em relevância para o setor audiovisual brasileiro e seus profissionais da área do roteiro”, explica Mariana. Nesta edição, 250 projetos participam das “rodadas de negócios”, que reúnem roteiristas e representantes de 25 empresas, entre produtoras, canais e distribuidoras, como FoxViacomNickelodeonCanal BrasilComedy Central e RT Features. Além da Cinemateca, atividades complementares acontecem na sede da ARI – Associação Riograndense de Imprensa (Av. Borges de Medeiros, 915). A mostra de curtas tem entrada franca.

Programação completa FRAPA 2018 – http://frapa.art.br/programacao
Convidados – https://frapa.art.br/convidados/

Arte: Leo Lage
Arte: Leo Lage

Fonte: Isidoro B. Guggiana

 

Fantaspoa Revisitado – mostra de 28 de junho a 11 de julho

Como já é tradição, o Fantaspoa – Festival Internacional de Cinema Fantástico de Porto Alegre apresenta a mostra Fantaspoa Revisitado.

Serão exibidos 18 filmes que foram destaque na programação do festival em 2018.

A décima quarta edição do Fantaspoa foi a mais bem sucedida da história, exibindo mais de 100 filmes para fãs ávidos de cinema de gênero, com uma série de atividades paralelas, cursos e debates. Dezoito destes filmes terão uma nova exibição entre os dias 28 de junho e 11 de julho, incluindo as duas sessões musicadas ao vivo. É a última chance de apreciar o melhor do cinema fantástico mundial neste que é o mais belo cinema de Porto Alegre: a Cinemateca Capitólio Petrobras. Os ingressos da mostra custam 10 reais e podem ser comprados antecipadamente na bilheteria da Cinemateca.

Grade de programação:

The Endless
The Endless

29 de junho – 20h – The Endless (Estados Unidos, Justin Benson e Aaron Moorhead, 111 min, CI: 14 anos)
Após receber um misterioso VHS, dois irmãos retornam ao culto do qual fugiram alguns anos atrás. Lá, descobrem que  as crenças do grupo podem ser mais realistas do que eles imaginavam.

30 de junho  – 18h – Rock Steady Row (Estados Unidos, Trevor Stevens, 78 min, CI: 14 anos)
Em seu primeiro dia na universidade Rock Steady, um calouro tem sua bicicleta roubada. Ele descobre que o campus é dominado por duas fraternidades, cuja renda vem do valioso mercado negro de bicicletas, e inicia uma guerra para recuperar seu bem roubado.

30 de junho – 20h – Plano-Sequência dos Mortos (Japão, Shin’ichirô Ueda, 95 min, CI: 14 anos)
O filme se inicia com um longo plano-sequência envolvendo um prédio abandonado, experimentos militares, mortos-vivos e muito sangue. O que aparentemente é uma obra clichê se tornará algo inusitadamente diferente.

1º de julho – 20h – Madraza (Argentina, Hernan Aguilar, 94 min, CI: 16 anos)
Após a morte de seu companheiro, Matilde, uma humilde dona de casa, se torna uma assassina de aluguel para superar seu vazio emocional e as dificuldades financeiras.

Blood Fest
Blood Fest

03 de julho – 20h – Blood Fest (Estados Unidos, Owen Egerton, 92 min, CI: 18 anos)
Blood Fest é um festival que celebra icônicos filmes de horror. Ao descobrirem que o produtor do evento está filmando mortes reais no evento, um grupo de fãs, utilizando seus conhecimentos do gênero, se unirá para sobreviver.

04 de julho – 19h – Lançamento Mondo Cane 2.0 (Rua João Alfredo, 325)

04 de julho – 20h – Os Garotos Selvagens (França, Bertrand Mandico, 110 min, CI: 16 anos)
No século XIX, na ilha de La Réunion, cinco adolescentes cometem um crime selvagem. Um capitão holandês é contratado para levá-los em uma viagem de reeducação. Ao aportarem em uma ilha sobrenatural, eles decidem realizar um motim.

05 de julho – 19h – Velocipastor (Estados Unidos, China, Brendan Steere, 75 min, CI: 14 anos)
Após a perda dos pais, um padre viaja para China, onde herda um amuleto que o permite se tornar um dinossauro. Aterrorizado pelo seu novo poder, ele conhece uma prostitua que o convence a usar este dom para enfrentar o crime. E ninjas.

Aterrorizados
Aterrorizados

05 de julho – 20h 30 – Aterrorizados (Argentina, Demián Rugna, 85 min, CI: 16 anos)
Pessoas que desaparecem sem deixar rastros, mortos que voltam de seus túmulos. O delegado Maza tentará encontrar uma explicação para desvendar estes mistérios antes que o mal destrua a sociedade que conhecemos.

Ederlezi Rising
Ederlezi Rising

06 de julho – 19h – Ederlezi Rising (República Sérvia, Lazar Bodroza, 85 min, CI: 18 anos)
Em um futuro distópico socialista, Milutin é designado a um longo voo para entregar uma ideologia a uma colônia. Ele terá a companhia de Nimani, uma andróide. A essência do amor e da emoção entre os dois testará os limites da natureza humana.

06 de julho –  20h 30 – Puppet Master: The Littlest Reich (Estados Unidos, Reino Unido, Sonny Laguna, Tommy Wiklund,  90 min, CI: 18 anos)
Um jovem encontra um boneco em condições perfeitas e decide tentar vendê-lo numa convenção que celebra os 30 anos dos infames assassinatos de Toulon. Quando uma estranha força dá vida aos bonecos no evento, inicia-se uma tenebrosa matança.

07 de julho – 18h – The Dark (Aústria, Justin P. Lange,  95 min, CI: 18 anos)
Uma jovem garota canibal assombra a floresta na qual foi assassinada. Um dia, ela encontra um garoto vítima de abuso no porta-malas de um carro e toma a decisão de deixá-lo viver. Essa decisão mudará sua existência para sempre.

07 de julho – 20h – Hagazussa (Alemanha, Aústria, Lukas Feigelfeld, 102 min, CI: 14 anos)
A lenda sombria da jovem órfã Albrun e sua luta para preservar sua sanidade em um período no qual existe uma linha tênue entre magia, fé e loucura; e a população de zonas rurais é assombrada por crenças pagãs de bruxas.

08 de julho – 18h – Nosferatu (Alemanha, F.W. Murnau, 94 min, CI: 12 anos)
O Vampiro Conde Orlok está interessado em uma nova residência… E também na esposa do corretor de imóveis. A banda Jazz à Pampa, com a Ronaldo Pereira, da Kula Jazz compôs uma trilha sonora que executará ao vivo, durante a exibição do filme.

08 de julho – 20h – Frankenstein (Estados Unidos, James Whale, 70 min, CI: 12 anos)
Um cientista obcecado reconstrói o corpo humano a partir de cadáveres, baseado no clássico de Mary Shelley. A banda Quarto Sensorial uniu esforços com o Fu_k The Zeitgeist e criou uma trilha sonora que executará ao vivo, durante a exibição do filme.

08 de julho – 20h – Karaokê Vitoriano (Mondo Cane Bar – Rua João Alfredo, 325)

10 de julho – 19h – Luz (Alemanha, Tilman Singer,  70 min, CI: 16 anos)
Luz, uma jovem taxista, acaba parando na entrada de uma delegacia de polícia. Uma entidade demoníaca está possuindo diversos corpos e seguindo Luz, determinada a, finalmente, estar próxima à mulher que ama.

10 de julho – 20h 30 – Os Tigres Não Têm Medo (México, Issa López,  83 min, CI: 18 anos)
Um conto de fadas sombrio sobre uma gangue de cinco crianças órfãs que tenta sobreviver à horrível violência submetida pelos cartéis mexicanos e aos fantasmas criados todos os dias na guerra às drogas.

11 de julho – 19h – Matar a Deus (Espanha, Caye Casas e Albert Pintó, 93 min, CI: 16 anos)
Quatro membros de uma família se preparam para celebrar o fim do ano em uma casa no campo. Um anão maltrapilho – que diz ser Deus – avisa que exterminará a humanidade ao amanhecer e que a família deve escolher os dois únicos sobreviventes.

11 de julho – 20h 30 – Vidar, o Vampiro (Noruega, Thomas Aske Berg, Fredrik Waldeland, 83 min, CI: 16 anos)
Um fazendeiro cristão da cidade de Stavanger, no interior da Noruega, buscando um propósito em sua vida, cai no pecado e, quando percebe, se transformou no Príncipe das Trevas.

Eventos:

Exposição “Frankenstein: 200 Anos do Prometeu Moderno”
2018 marca o bicentenário da publicação da obra cuja criatura se tornou a face da cultura de Horror.  “Frankenstein Ou O Prometeu Moderno” é um dos marcos iniciais da ficção científica e pilar do horror gótico, tendo sido um dos livros mais adaptados para as telas do cinema.

Os visitantes da Cinemateca Capitólio terão oportunidade de uma experiência imersiva dentro do laboratório de Victor Frankenstein,  criada por um coletivo de 25 artistas de todo o país, capitaneada por Leo Dias de Los Muertos, com o objetivo de ser o mais  possível à descrição da criatura no livro, passeando por diversas interpretações da história ao longo de dois séculos.

Devido ao sucesso no XIV Fantaspoa, a exposição segue em exibição até o dia 08 de julho e contará com um evento de encerramento, antes da última apresentação da sessão musicada, na Cinemateca Capitólio Petrobras, e um Karaokê Vitoriano no bar Mondo Cane.

04 de julho – 19h – Lançamento Mondo Cane 2.0 (Rua João Alfredo, 325)
Um dos bares mais queridos do Fantaspoa, o Mondo Cane abrigou alguns dos eventos mais marcantes da história do festival. Foi naquele espaço que Mick Garris contou como foi trabalhar com Michael Jackson  no clipe mais caro da história e que Jaqen H’ghar, o assassino das mil faces soltou o vozeirão no videokê. Aquelas paredes têm histórias lindas pra contar. Por isso, decidimos unir forças com o Mondo Cane, que agora passará a ser o bar oficial do Fantaspoa. E, pra marcar essa novidade, convidamos todos a confraternizar este lançamento no bar mais cinéfilo da cidade.

08 de julho – 20h – Karaokê Vitoriano (Rua João Alfredo, 325)
Um dos maiores acontecimentos de artes plásticas deste ano no país, a exposição “Frankenstein: 200 anos do Prometeu Moderno” é uma grande lição de vida para todos: foi realizada em tempo recorde por um coletivo de mais de 25 artistas, demonstrando que, realmente, a união de forças é a melhor solução. Por isso, para marcar o encerramento da exposição, todos estão convocados para participarem de um incrível karaokê vitoriano, no querido Mondo Cane Bar.

FANTASPOA REVISITADO
De 28 de junho a 11 de julho
Cinemateca Capitólio Petrobras – Demétrio Ribeiro, 1085. Centro Histórico
Ingressos: 10 reais
Nas bilheterias da Cinemateca Capitólio

O XIV Fantaspoa contou com:
Apresentação:
Ministério da Cultura
Patrocínio: BRDE e Banrisul
Curadoria: João Pedro Fleck e Nicolas Tonsho
Realização: Fantaspoa Produções

Fonte: Bebê Baumgarten Comunicação

Malg inaugura nova sede no Lyceu e abre ao público na segunda (2)

O Malg (Museu de Arte Leopoldo Gotuzzo) da UFPel estará em nova casa a partir desta segunda-feira, dia 2 de julho, quando abrirá as portas novamente ao público em Pelotas.

Agora no prédio do antigo Lyceu da Universidade, local da primeira Escola de Agronomia da cidade, situada em frente ao Largo do Mercado, no centro de Pelotas. A cerimônia de inauguração da nova sede ocorre antes, às 17h desta sexta-feira (29).

Fonte: ufpel.edu.br
Fonte: ufpel.edu.br

Junto com o novo endereço, vem também um novo horário de funcionamento, que passa a ser das 8h30min às 20h, de terças a domingos. Neste primeiro momento, o Museu abrirá ao público somente uma galeria, que receberá mostra de parte da Coleção de Leopoldo Gotuzzo. A entrada ocorrerá pelo Largo do Mercado.

Para agendar visitas de grupos e escolas, o procedimento permanece o mesmo. Deve ser feito por e-mail, para educativomalg@gmail.com.

Em julho e agosto, para marcar a inauguração da nova sede, será realizado um Programa de Inverno, a partir de 10 de julho, ocorrendo sempre às terças-feiras, com atrações artístico-culturais diversas, como música, artes visuais e literatura.

“O Malg passa a ocupar um imóvel tombado e que é próprio da UFPel. Estamos com a expectativa que aqui seja a sede definitiva do Museu”, afirma o diretor, professor Lauer Santos.

O Museu
Inaugurado em 1986, o Museu é ligado ao Centro de Artes da Universidade Federal de Pelotas. Sua missão está associada à conservação e divulgação da produção do pintor gaúcho e pelotense Leopoldo Gotuzzo e à produção e comunicação de conhecimento em artes visuais.

O acervo possui mais de três mil obras divididas em sete coleções, a saber a Leopoldo Gotuzzo, a dos Ex-alunos da EBA, a Dr. João Gomes de Mello, a Faustino Trápaga, a L. C. Vinholes, a Século 20 e a Coleção Século 21.

Encontram-se em exposição permanente objetos e obras do artista, além de exposições temporárias de artistas convidados, obras pertencentes às coleções do Museu e exposições em parceria com outras instituições.

O Museu é um órgão suplementar do Centro de Artes aberto à comunidade e sem fins lucrativos, de natureza cultural, que tem como missão zelar pela preservação e conservação de seu acervo artístico e documental, assim como divulgá-lo amplamente, através de projetos curatoriais, expográficos e virtuais.

Cabe ao Malg garantir a integridade física do acervo de obras de Leopoldo Gotuzzo, patrono do museu, e promover a pesquisa e a produção crítica e intelectual a respeito de sua contribuição para a história da arte brasileira. Também tem responsabilidade de desenvolver projetos educativos que ampliem o acesso da população brasileira aos bens artísticos e culturais produzidos no passado e na atualidade.

Exposições temporárias de obras pertencentes a outras coleções, incluindo a produção artística contemporânea, deverão ser realizadas no Malg em conjunto com os profissionais em atuação no Centro de Artes ou através de projetos  de cooperação interinstitucionais.

Fonte: ufpel.edu.br

Porto Alegre se torna vila medieval em agosto

A Feira Medieval Sesc, que acontece nos dias 11 e 12 de agosto, promove atividades que retomam ao imaginário da cultura medieval em evento para toda a família.

Foto: Dhi Lourenci
Foto: Dhi Lourenci

Uma viagem ao tempo. É o que propõe a Feira Medieval Sesc que vai transformar o Sesc Protásio Alves (Av. Protásio Alves, 6220 – Porto Alegre) em uma vila da idade média nos dias 11 e 12 de agosto, das 11h às 20h30. A programação contempla shows de música, dança, teatro, artesanato, artes plásticas e literatura, cutelaria, lutas medievais, arquearia e desfiles de fantasias, entre outras atividades. O evento é destinado a toda a família e tem entrada franca mediante a doação de 1kg de alimento não perecível. Os alimentos arrecadados serão destinados a entidades sociais atendidas pelo Programa Mesa Brasil. O evento tem realização do Sistema Fecomércio-RS/Sesc e organização do Bando Celta. Mais informações podem ser obtidas no site www.sesc-rs.com.br/feiramedievalsesc/. Confira a programação completa abaixo.

Foto Divulgação
Foto Divulgação

Entre os destaques do evento estão as apresentações do Bando Celta com repertório que vai das genuínas músicas celtas a versões inusitadas da música nacional e canções autorais. Os cortejos da banda Jornada Ancestral, com músicas que percorrem desde o baixo medievo aos folclores contemporâneo, além de diversas oficinas como Arqueirismo, que apresentará demonstrações de arco e flecha para todas as idades, e Swordplay, que introduzirá o esporte que simula as clássicas batalhas de espada, escudo, machado e lança, com segurança e diversão. No local também estarão disponíveis atrações gastronômicas que oferecerão, entre outras opções, bebidas e alimentos típicos como pães rústicos e pratos inspirados em filmes e séries.

PROGRAMAÇÃO FEIRA MEDIEVAL SESC
Data: 11 e 12 de agosto
Local: Sesc Protásio Alves (Av. Protásio Alves, 6220 – Porto Alegre)
Horário: das 11h às 20h30
O evento é destinado a toda a família e tem entrada franca mediante a doação de 1kg de alimento não perecível.

SÁBADO (11 DE AGOSTO)
Palco Avalon
11h: DJ Medieval
14h: Dança Tribal – Zahira Razi
14h30: Teatro Infantil – Os Bardos de Erin
18h: Música Medieval – Jornada Ancestral
18h30: Música Árabe – Oriental Beat
19h30: Dança Tribal – Zahira Razi
20h: Espetáculo Musical – Bando Celta

Largos dos Taberneiros
14h: Dança Dragão Negro
15h: Música Medieval – Jornada Ancestral
18h30: Circo

Praça dos Bardos
12h: Música Medieval – Jornada Ancestral
13h: Dança Dragão Negro – Alegna Relim
13h30: Dança Circular – Patrícia Preiss
15h30: Dança Dragão Negro – Alegna Relim
16h: Dança Circular – Patrícia Preiss
17h: Musical Infantil – Wicca para Crianças

Salão Joana D’Arc
12h: Dança Dragão Negro – Alegna Relim
13h: Música Medieval – Jornada Ancestral
14h30: Dança Dragão Negro – Alegna Relim
15h30: Música Medieval – Jornada Ancestral
16h: Desfile de Fantasias

Pátio das Armas
11h30 às 17h30: Oficinas – Swordplay e Arco e Flecha
12h: 1ª Luta Medieval – SCAM
12h30: Música Medieval – Jornada Ancestral
14h: 2ª Luta Medieval – SCAM
16h: 3ª Luta Medieval – SCAM
17h: Circo

Viela dos Ofícios
11h30 às 17h30: Demonstrações – Forja e Cutelaria e Tecelagem

DOMINGO (12 DE AGOSTO)
Palco Avalon
11h: DJ Medieval
14h: Dança Tribal – Zahira Razi
14h30: Teatro Infantil – Os Bardos de Erin
18h: Música Medieval – Jornada Ancestral
19h: Dança Tribal – Zahira Razi
19h30: Espetáculo Musical – Bando Celta

Largos dos Taberneiros
14h: Dança Dragão Negro
15h: Música Medieval – Jornada Ancestral
18h30: Circo

Praça dos Bardos
12h: Música Medieval – Jornada Ancestral
13h: Dança Dragão Negro – Alegna Relim
13h30: Dança Circular – Patrícia Preiss
15h30: Dança Dragão Negro – Alegna Relim
16h: Dança Circular – Patrícia Preiss
17h: Musical Infantil – Wicca para Crianças

Salão Joana D’Arc
12h: Dança Dragão Negro – Alegna Relim
13h: Música Medieval – Jornada Ancestral
14h30: Dança Dragão Negro – Alegna Relim
15h30: Música Medieval – Jornada Ancestral
16h: Desfile de Fantasias

Pátio das Armas
11h30 às 17h30: Oficinas – Swordplay e Arco e Flecha
12h: 1ª Luta Medieval – SCAM
12h30: Música Medieval – Jornada Ancestral
14h: 2ª Luta Medieval – SCAM
16h: 3ª Luta Medieval – SCAM
17h: Circo

Viela dos Ofícios
11h30 às 17h30: Demonstrações – Forja e Cutelaria e Tecelagem

Sobre o Arte Sesc – Cultura por toda parte – Criado pelo Sistema Fecomércio-RS em 2007, o programareúne todas as atividades culturais desenvolvidas pelo Sesc no Rio Grande do Sul, entre teatro, música, artes plásticas, literatura e cinema. Além de promover uma intensa troca de experiências e ampliar o acesso à produção artística, o Arte Sesc busca ser reconhecido como promotor de ações culturais no Estado, sendo elas não só apresentações artísticas, mas também de caráter formativo e educacional, orientadas por três eixos: transversalidade, diversidade e acessibilidade.

Fonte: Niágara Braga​
Usina de Notícias

4º Disco Xepa acontece neste sábado em Pelotas

A partir do meio-dia, evento reúne opções gastronômicas, DJs e ensina a fazer doce com a fruta do fim de feira.

Na tarde deste sábado (16), ocorre a 4ª edição da Disco Xepa – a xepa na produção doceira, um evento gastronômico temperado com música, que integra o Festival de Gastronomia da Fenadoce 2018. A partir das 12h, na rua Lobo da Costa, entre Félix da Cunha e Gonçalves Chaves (quadra do Theatro Guarany), haverá diversas opções culinárias com o programa Comida de Rua e as pessoas terão a oportunidade de aprender a utilizar aquelas frutas do final de feira para fazer algum dos doces da tradição pelotense. Tudo ao som da DJ Helô e das DJs Vânia e Vanessa.

O evento é realizado em conjunto pela Prefeitura de Pelotas, Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Simultaneamente, haverá um ponto da Campanha do Agasalho 2018 para recolhimento de doações de peças de vestuário, calçados, cobertores e roupas de cama, etc.
34745862_1713855121984452_8746824099440885760_n
Por Joice Lima
Fonte: pelotas.com.br

Festival “A Culpa é do Rolê” reúne o underground em Pelotas

Com apresentações das bandas AR5, Synopsis, A.S.C.O, 4Plus, Zatto, Red City e a porto-alegrense Lítera, A Culpa é do Rolê acontece no dia 23 de junho, sábado, no Dom Bier em Pelotas.

O evento ”A culpa é do Rolê” é uma edição do festival ”Rolê Festival” que surgiu à partir da ideia de trazer festivais undergrounds, que reunissem artistas locais do gênero pop e rock, incluindo também Djs e toda cultura pop dentro de um festival local a fim de alavancar a cena pop rock e de artistas autorais em Pelotas e região. O evento conta com a estrutura de produção fotográfica de Jorge Filmes, parceria com o Dj Zatto e show principal da noite coma banda Lítera de Porto Alegre.

Foto Divulgação
Foto Divulgação

A CULPA É DO ROLÊ
Produção de Jonathan Teixeira (JOW), líder da banda 4plus, contando com experiências com os festivais ”Pelo rock festival” realizando as produções das cantoras Tay Galega e Elektra (são paulo) em 2017, produziu também os eventos ”back to school” em 2016 e realizou as produções do seu disco ep ”Allonso” como acadêmico de produção fonográfica da Universidade Católica de Pelotas, ganhando dois prêmios consecutivos nos anos de 2015 e 2016 na categoria de composição musical do álbum ”Allonso”.

A Culpa é do Rolê
Quando? Sábado, 23 de junho de 2018
Hora? pós 17h
Onde? Dom Bier – Rua Dom Pedro II, 1076 A – Pelotas RS
Ingressos? R$20,00 (1 Lote), R$25,00 (2 Lote) e R$35,00 (Porta)
Antecipados: Inclusive Camisetas e Acessórios – Mercado Central – Banca 49 – Pelotas RS
Online: sympla.com.br

AR5
Formação da banda ocorreu em 2014, com lançamento da musica Elevar que tocou nas rádios e no paredão Atlântida e Atlântida RS. Participando de vários festivais como FestRock, Artsbar, Satolep. Com influências em pop rock, rock e hardcore que fazem parte do repertório.
Formação: Vocal e guitarra: Cleber Dias; Vocal e Guitarra: William Gutterres; Vocal e guitarra: Jefferson feira; baixista: Rogério Coutinho e Bateria: Gévol Baldez.

Foto Divulgação
Foto Divulgação

4PLUS
Inicialmente um projeto solo do vocalista, que logo no primeiro ensaio viram que ali tinha tudo para uma banda dar certo. Assim começava a 4Plus, uma banda feita entre amigos que trazem músicas que expressam sentimentos do dia a dia e deixam a letra gravada na cabeça de quem ouve.

Foto Divulgação
Foto Divulgação

A . S . C . O
A.S.C.O é um garoto de cerca de 23 anos que sempre sonhou em uma ter banda, e que começou a cantar para ajudar um amigo nos trabalhos da faculdade. A.S.C.O não só sonha com a qualidade de produção – ele também sonha em ter sua discografia, fazer shows por aí. No início seu estilo era “emo/hardcore/violão”, e agora é “emo/rap”, que é o estilo com qual ele mais se identifica. Suas letras são autobiográficas e sua principal inspiração é uma ex-namorada, com quem manteve um relacionamento por pouco mais de quatro anos e que, “apesar de todas as brigas e neuroses”, fez com que “cada noite mal dormida” valesse a pena.

Foto Divulgação
Foto Divulgação

RED CITY
A Red City é uma banda de Pelotas nova no mercado. As músicas não são autorais, mas o objetivo de criar uma identidade visual é para ajudar a banda a ser reconhecida pelos fãs e pelo mercado, pois ao Som Clandestino quanto mais diferenciada a banda, mais sucesso terá. Foi necessário fazer uma pesquisa com os integrantes da banda e os possíveis públicos-alvo. Notou-se que a identidade poderia ter silhuetas de prédios. Está foi uma referência importante na hora da criação. O nome Red City passa uma mensagem de sensação em que, a cidade está em colapso, uma vez que o termo Red” (vermelho) pode remeter a algo em chamas, destruição.

Foto Divulgação
Foto Divulgação

SYNOPSIS
A banda Synopsis foi fundada pelo baixista Adilson Lucena, em meados de 2014, na cidade de Candiota, RS. Após 4 anos de existência, surge no ano de 2018 com uma nova formação. Contando com um repertório detalhadamente selecionado com covers de hard rock e classic rock, tende a agradar todo o público que ama o bom e velho rock and roll. Nesta nova fase da Synopsis, temos como integrantes: Adilson Lucena: baixista; Cláudia Debona: vocalista; Christian Bertuol: tecladista; Diego da Rosa: guitarrista e Vítor Ricardo Vaz Andrade: baterista. Atualmente a banda trabalha também em músicas próprias, logo lançando sua primeira música autoral, You’ll find the light.

Foto Divulgação
Foto Divulgação

LÍTERA (Porto Alegre RS)
Dramático, romântico, mas sem deixar de adorar o rock. Lítera é uma banda de rock de Porto Alegre. Pelos postes e tapumes, eles espalham a pergunta “Vc já viveu um amor impossível?”. Pelos centros das cidades e pontos históricos, mais de 40 mil adesivos coletam depoimentos com casos reais de amores impossíveis, que você pode conferir aqui. #CasoReal

Sábado, 23 de junho, a banda que levou a turnê “Caso Real” para várias cidades do Brasil, Portugal e França, levará o repertório de seu último disco para Pelotas. Atualmente a Lítera está produzindo o seu novo disco “Arquétipos” e durante esse processo (que você pode acompanhar pelo Instagram @literarock), irá fazer um show no A Culpa é do Rolê.

Festival POA Rock realiza um grande evento no Araújo Vianna

Lançamento do álbum coletivo Poa Rock e os monstros sagrados do rock gaúcho nessa noite épica! O lançamento do festival para a imprensa e convidados será dia 13 de junho no Gravador Pub.

Cokeyne Blues man - Foto Divulgação
Cokeyne Blues man – Foto Divulgação

De tempos em tempos surgem alguns grupos de pessoas imbuídas de uma ideia – ou de uma emoção – e que acabam fazendo toda a diferença no cenário cultural da cidade. E nos períodos de crise e pouca atenção do poder público, como o que vivemos atualmente, essas iniciativas ficam ainda mais apaixonadas e acabam por contaminar um pequeno coletivo. Pra que elas virem paixão de grandes coletivos e se espalhem pela cidade, é preciso muito trabalho. E é aí que entra a equipe que idealizou e está produzindo o Festival POA Rock.

Tudo começou quando Pedro Loss – um dos idealizadores do já tradicional projeto Serenata Iluminada – foi convidado pela Rádio Putzgrila a criar um programa de rock, com a ideia de movimentar o cenário do rock em Porto Alegre. “Quando registrei o nome do programa como POA Rock já pensei em criar uma marca que se tornaria um festival. A ideia sempre foi fomentar a cadeia produtiva do rock e, para isso, só um programa na rádio não bastaria” afirma Loss. Em 2017 conheceu Mario Marmo, proprietário do Sunday Morning Studios – músico e compositor que atualmente concorre ao Grammy latino 2019 na categoria melhor canção tropical como produtor musical – e o projeto se acelerou. Juntos criaram não só um festival de música ou mais um álbum reunindo a nova cena roqueira da cidade, mas abriram um novo cenário, repleto de oportunidades e possibilidades de fomentar a cadeia produtiva do rock.

O programa POA Rock, da rádio Putzgrila, é hoje uma referência, a casa da resistência e da nova cena do rock porto-alegrense, onde dezenas de bandas e artistas se fazem presentes contando e (re) fazendo a história do rock gaúcho com apresentações ao vivo direto do estúdio da rádio para o mundo. Crescia a cada dia a urgência em criar-se outros meios para a valorização do artista e ampliar as oportunidades para este gênero que segue sempre tão vivo e pulsante nos teatros, espaços de shows, casas noturnas e eventos de rua. Da união dessas duas cabeças surgiu a ideia da gravação e um álbum e foi lançado um edital para que as bandas interessadas se inscrevessem, em novembro do ano passado. 68 bandas se inscreveram e deram trabalho pra equipe que selecionou as oito vencedoras que gravariam o disco com a promessa de um grande lançamento em um festival em 2018.

Como para nossos produtores obstinados promessa é dívida, está dada a largada para o Festival POA Rock, um grande evento do rock gaúcho que acontecerá dia 01 de julho, a partir das 15h, no Araújo Vianna, apresentando as oito bandas que gravaram o disco (em fase de finalização) e muito mais!!!! Le Batilli, O Mensageiro, Quem é você alice?, Radio Russa, Adrielle Gauer, Matéria Plástica, Jota Emme Electroacústico e Piratas do Porto são as bandas integrantes do disco e que tocarão ao lado de monstros sagrados do rock gaúcho, uma galera que segue na resistência do rock, produzindo como nunca.  O festival terá ainda a participação de Reinaldo Barriga, vencedor de dois Grammys como produtor.

Confira as atrações já confirmadas para primeira edição do Festival POA Rock:

Defalla
Taranatiriça
Tenente Cascavel
Histórias do Rock Gaúcho
Alemão Ronaldo (Taranatiriça/ Bandaliera)
Edu K Edu (De Falla/ Fluxo/ Teenage Disco Hell/ Groo Brothers/Elektra)
Biba Meira (Urubu Rei/ De Falla/ As Batucas)
Julio Reny (Expresso Oriente/ Cowboys Espirituais)
Egisto Dal Santo Junior (Colarinhos Caóticos/ Bebeco Garcia/ A Sétima Efervescência/Charles Master)
Alexandre Barea (Cascavelletes/ Nordic Souls)
Tchê Gomes (TNT/Prisão de Ventre)
Frank Jorge (Cascavelletes/ Graforréia Xilarmônica/ Prisão de Ventre)
Luciano Albo (Cascavelletes/ LA MUZIKA Studio)
Cokeyne Bluesman (Cascavelletes/ Prize)
Zé Flávio Oliveira (Almôndegas)
Claudio Vera Cruz (Som4/ Bixo da Seda/ O Succo)
Castor Daudt (DeFalla)
Flávio “Flu” (DeFalla)
Fábio Luís Bockorny (Bandaliera/ TNT/ Bebeco Garcia)
Claudinho Fuhrmann (Charles MASTER/ Izmalia)
Cristiano Bertolucci (Comunidade Ninjitsu)
Eduardo Quintian Gambona (Prêmio Açorianos de Melhor Instrumentista Pop)
Vini Tonello (ACIT/ Antídoto)
Marcelo Mendes (Justa Causa/ Fernando Noronha/ Charles Master)

E os artistas do álbum coletivo Poa Rock:
Le Batilli, O Mensageiro, Quem é você alice?, Radio Russa, Adrielle Gauer, Matéria Plástica, Jota Emme Electroacústico e Piratas do Porto

Apresentadores do festival:
Pedro Loss (Serenata Iluminada/ Picnic no Museu/ Rádio Putzgrila/ POARock)
Carina Gertz (Programa Rockarina/ Rádio Putzgrila)

Entrevistas de bastidores antes e pós shows:
Lucio Brancato
Cristiano Sassá

Divulgador parceiro do Minuto du Rock:
Du Rock/ Minuto Du Rock

FESTIVAL POA ROCK
Dia 01 de julho de 2018 às 15h

Auditório Araújo Vianna – Parque da Redenção

Ingressos:
1º lote meia-entrada R$ 40,00/ promoção inteira R$ 60,00
2º lote meia-entrada R$ 50,00/ promoção inteira R$ 70,00
3º lote meia-entrada R$ 60,00/ promoção inteira R$ 80,00

À venda no https://www.sympla.com.br/FestivalPOARock

Apoio:
Serenata Iluminada / Rádio Unisinos FM / Sunday Morning Studios / Rádio Solaris – Programa Atitude / Prefeitura de Porto Alegre

Fonte: Bebê Baumgarten Comunicação

Porto Alegre recebe o 5º Encontro de Forró Brasil

Oficinas de forró e danças populares, Campeonato Brasileiro de Forró Cênicoe Festa de São João – com show do Trio Alvorada (SP) – estão entre as atividades do Encontro que ocorre nos dias 22, 23 e 24 de junho.

Programação se divide entre a Casa de Cultura Mário Quintana, CTG Estância da Azenha e o Centro Cultural CEEE Erico Verissimo.

Foto: Gledson Silva
Foto: Gledson Silva

O maior festival de dança forró do Brasil e um dos maiores e mais relevantes do mundo está chegando em sua quinta edição e, mais uma vez, insere Porto Alegre no circuito nacional e internacional de profissionais, alunos e entusiastas das danças populares brasileiras e, em especial, do ensino e difusão da dança Forró.

Nos dias 22, 23 e 24 de junho, o Centro Histórico de Porto Alegre irá sediar uma vasta programação, envolvendo oficinas de forró, para iniciantes, intermediários e profissionais, aulas de forró para congressistas, mostra artística e competitiva de dança, curso de formação profissional e festa de São João.

As oficinas de dança serão ministradas no 4º andar da Casa de Cultura Mário Quintana(Rua dos Andradas, 736), na sexta, sábado e domingo, reunindo professores e delegações de artistas de diversos os estados brasileiros e de países como Uruguai, Argentina e Alemanha. Além dos tradicionais Forró Pé de Serra e Eletrônico, serão ministradas aulas de estilos diversos como Pé Descalço, Estilo Itaúnas e danças populares nordestinas.  Serão mais de 18 horas de aulas com profissionais referência no ensino de Forró no Brasil,oriundos São Paulo, Minas Gerais, Distrito Federal, Espírito Santo e Rio de Janeiro – entre eles, Jota Jr., professor do Dança dos Famosos.

O Campeonato Brasileiro do Forró Cênico ocorre na sexta (22/6), às 20h, no Centro Cultural CEEE Erico Verissimo (Rua dos Andradas, 1223), com apresentações de grupos de danças de todo o Brasil.

E para celebrar as tradições nordestinas, no sábado (23/6) ocorre a Festa de São João no CTG Estância da Azenha(Av. Aureliano de Figueiredo Pinto – Praia de Belas)– uma grande Festa Junina, com show nacional do Trio Alvorada(SP), que se apresenta pela primeira vez em Porto Alegre. A festa terá performances de dança, com diversos artistas do Brasil e do exterior, além de comidas e bebidas típicas e decoração temática.

O Encontro de Forró do Brasil é realizado pelo Gafieira Club e foi indicado por três anos seguidos (2014, 2015 e 2016) no Prêmio Açorianos de Dança, tanto nas categorias de Danças de Salão quanto em Projeto de Ensino e Difusão.O objetivo de difundir a cultura nordestina e fomentar a democratização do acesso ao conhecimento das formas de se dançar Forró. “Muito mais que ‘passinhos’, este é um evento de cunho cultural – em que cada estilo será estudado, contextualizado e experimentado”, garante Fábio Magalhães, sócio do Gafieira Club.

A direção artística é de Fábio Reis – referência mundial neste estilo de dança. Natural de São Paulo, ele reside atualmente na Alemanha e atua na difusão da cultura brasileira, em especial do Forró, em diversos festivais promovidos na Europa – entre eles, o Xodó Forró Festival, da Grécia, do qual é diretor artístico.

CONFIRA ABAIXO A PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

OFICINAS DE DANÇA

Mais de 18 horas de aulas dos mais diferentes estilos de se dançar forró em todo o território nacional, como Pé de Serra, Eletrônico, Pé Descalço, Itaunas e danças populares nordestinas. Delegações de artistas e dançarinos de todos os estados brasileiros, além de países como Uruguai, Argentina e Alemanha estarão presentes. As oficinas contarão com apresentação história e técnica de cada estilo, seguido de um momento de experimentação, evoluindo desde o nível iniciante, ministradas por professores de vários estados do Brasil. Podem participar dançarinos iniciantes, intermediários e profissionais.

Data das oficinas: Sexta (22), sábado (23) e domingo (24)
Horários: 14h as 17h na sexta, e 13h as 20h sábado e domingo
Local: Casa de Cultura Mario Quintana – 4° andar (Rua dos Andradas, 736)
Atrações Artísticas: Fábio Reis (Alemanha), Jussara Andrade (SP), Fernando Corrêa (SP), Jotta Júnior (SP), Ingrid Van de Riet (SP), Valmir Coelho (MG), Milena Morais (MG), Daniel Marinho (BA), Géssica Barreto (BA), Claudemir Rodrigues (DF), Wedina Barros (DF)
Programação e Inscrições: www.encontrodeforro.com.br
Informações pelo Whatsapp:(51) 3516.8757

CAMPEONATO BRASILEIRO DE FORRÓ CÊNICO

O evento contará com a3ª edição da Mostra Brasileira de Forró e a 1ª edição da mostra competitiva, que definirá o Campeão Brasileiro de Forró Cênico.

A mostra reunirá trabalhos de amadores e profissionais relacionados ao Forró, de onze grupos selecionados de todo o Brasil. As coreografias serão apresentadas ao público, com o objetivo de estimular as formas inovadoras de pesquisa na dança forró e cultura nordestina; divulgar e incentivar a dança forró como forma de expressão; valorizar e incentivar o intercâmbio entre todos os envolvidos e promover o Forró.

Já a Mostra Competitiva é uma competição que envolve categorias profissionais, semi-profissionais e amadores.Uma noite repleta de trabalhos coreográficos representando duplas e grupos de danças oriundos de todo o Brasil.

Data: sexta (22/6)
Horário: 20h
Local: Centro Cultural CEEE Érico Veríssimo (Rua dos Andradas, 1223)
Ingresso: R$ 15,00 no local
Programação e Inscrições: www.encontrodeforro.com.br
Informações pelo Whatsapp:(51) 3516.8757

FESTA DE SÃO JOÃO COM SHOW DO TRIO ALVORADA
Data: Sábado (23/6)
Horário: 23h
Local: CTG Estância da Azenha (Av. Aureliano de Figueiredo Pinto – Praia de Belas)
Descrição: Grande Festa Junina, com show nacional do Trio Alvorada(SP), que se apresenta pela primeira vez em Porto Alegre. A festa terá performances de dança, com diversos artistas do Brasil e do exterior, além de comidas e bebidas típicas e decoração temática.

Ingresso:
R$ 35,00 antecipado ou R$ 40,00 no local
Estacionamento: GRATUITO
Ingressos: www.encontrodeforro.com.br
Informações pelo Whatsapp:(51) 3516.8757

Fonte: Raphaela Donaduce Flores – Jornalista
Dona Flor Comunicação

9º Festival Internacional Sesc de Música será lançado em Pelotas

Lançamento oficial do 9º Festival Internacional Sesc de Música será na Fenadoce, em Pelotas, e reunirá autoridades e convidados nesta sexta-feira, 15 de junho.

convite_lancamento_para-jornalistasA solenidade, destinada a convidados, ocorre às 19h, no estande do Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac na Fenadoce (Av. Pinheiro Machado, 3390 – Distrito Industrial). O dia seguinte (16/06) marca a abertura das inscrições para os cursos oferecidos no Festival de 2019, realizado entre 14 e 25 de janeiro.

Considerado um dos maiores eventos de música de concerto da América Latina, reúne 47 professores de 11 nacionalidades. Os 22 cursos oferecidos se dividem em Música de Concerto e Choro. Músicos e estudantes poderão realizar as inscrições de 16 de junho até 16 de julho pelo site www.sesc-rs.com.br/festival.

Promovido há nove anos pelo Sistema Fecomércio-RS/Sesc, o evento atua em dois eixos principais: pedagógico e sociocultural. No plano pedagógico, o Festival oferece cursos de instrumentos e canto lírico, prática de música de câmara, prática de orquestra e prática de banda sinfônica para estudantes e profissionais da música. No sociocultural serão realizados recitais de professores, de alunos, de música de câmara e ampla atividade de espetáculos gratuitos, abertos a toda comunidade. O evento tem o apoio institucional da Prefeitura Municipal de Pelotas/RS e apoio cultural da Universidade Federal de Pelotas, Universidade Católica de Pelotas, Faculdade Senac, Bibliotheca Pública Pelotense, Unisinos, OSPA e Expresso Embaixador.

LANÇAMENTO – 9º FESTIVAL INTERNACIONAL SESC DE MÚSICA
Data:
15 de junho
Horário: 19h
Local: Estande do Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac na Fenadoce (Av. Pinheiro Machado, 3390 – Distrito Industrial)
* Evento destinado a convidados

INSCRIÇÕES CURSOS – 9º FESTIVAL INTERNACIONAL SESC DE MÚSICA
Data:
16 de junho a 16 de julho
Contato: festival@sesc-rs.com.br
* As inscrições devem ser realizadas no site www.sesc-rs.com.br/festival. Antes de efetuar a sua inscrição, leia atentamente as informações e o regulamento no site