Crônica: E agora Papai? por Gabriel Barenho

Sofia, você tá vindo mesmo? Que loucura! Que alegria! Justo agora que papai ficou desempregado. Não tava preparado. Mas tudo bem. Darei um jeito.

Já estou listando as coisas que você vai precisar. Fraldas, fraldas, muitas fraldas! Providenciarei fraldas. Fraldas a rodo. De todos os tamanhos. Fraldas P, M e G. Algumas GG também. Não sei ao certo qual tamanho usará. Na dúvida comprarei todas. Toda a prateleira, todo o estoque, o supermercado inteiro! Se bem que papai usou fraldas de pano que eram mais baratas, bastava lavar e podia usar de novo depois. Dá pra economizar algum dinheiro aí. O que mais? Berço. Um berço e um mosqueteiro pra te resguardar dos mosquitos. Um berço bem bonito, colorido e confortável com arco cheio de brinquedinhos pra te entreter e instigar teu desenvolvimento motor e cognitivo. Um arco flexível pra que papai possa ajustar os brinquedinhos pra você. Pensei num arco com borboletinhas. Será que você vai gostar de borboletas?

Ah, sobre os mosquitos… Já alertei mamãe, ela deve usar roupas compridas e não esquecer do repelente, do inseticida também. Tem um mosquito que tá picando as pessoas e tá fazendo mal pra elas, papai tá preocupado com você. Mas fica tranquila, comprarei aquela raquetinha que dá choque e mata insetos. Enquanto mamãe estiver descansando, papai cuidará de vocês. Sei brandir uma raquetinha de choque como ninguém. Com o aedes aegypti, não se preocupe. Talvez eu não consiga pagar pelo melhor berço. Quem sabe não sobra mais dinheiro se eu poupar usando fraldas de pano? Daí posso comprar aquele berço grande e fofo. O carrinho! Meu Deus, tem o carrinho de bebê. Vi um que tem todo tipo de regulagem, encosto reclinável, fácil de carregar porque é bem levinho, de alumínio, tem porta-objetos e até cinto de segurança de cinco pontos. Freio e suspensão. Tem tudo. O problema é que papai tá sem emprego. Terei de economizar no berço pra adquirir o carrinho possante. Daí a gente pode passear. Papai, mamãe, você e Amora. Amora é uma cachorrinha coisa mais querida, é da mamãe, uma lhasa apso toda peludinha. Vai gostar dela.

O que mais? Fraldas, berço, carrinho… Sim, mamadeira, chupeta. Duas chupetas para o caso de perdermos uma. Roupinhas. Que cor? Primeiramente preciso saber como te vestir. Depois pondero sobre as cores. Pijaminha, meinhas, sapatinhos, lacinhos. Certo que mamãe vai querer colocar lacinhos e te deixar que nem a Amora. Amora usa chuquinhas. Se eu economizar no carrinho posso comprar muito mais roupas e chupetas, uma centena delas, mais uma centena de lacinhos de todas as cores com estampas de bichinhos e da Peppa Pig.

A alimentação é outro item da lista, tem que comer bem. Depois você vai crescer e terá necessidade de roupas maiores, novos brinquedos etc. Então você já estará grandinha e terá pronunciado a primeira palavra. Será “papai”? “Mamãe”? Seria engaçado se sua primeira palavra fosse “Amora”. Daí vem as canetinhas coloridas, lápis de cor, folhas de ofício A4, cadernos, tinta guache e todos os demais itens do material escolar. Se papai poupar nas roupinhas, dá pra pegar a caixa de lápis com vinte e quatro cores pra você expressar sua curiosidade e criatividade em todas as nuances. Quanta coisa, Sofia! Mas tá tudo bem, papai dá um jeito. Bom, preciso organizar bem essa lista. Logo, logo você chega e é bom que esteja tudo preparado. E vai estar. Confie em mim.

Pode ser que papai economize algum dinheiro agora até que não arrume um novo emprego. Tenho certeza que não terá importância pra você se não puder andar naquele carrinho que, pela descrição, mais parece um Audi R8. Mas papai não vai economizar nalgumas coisas: carinho, afeto, cuidado e todos sentimentos bons. O mundo aqui fora anda complicado. Tudo tem preço. Eles estão comprando até as pessoas, Sofia! Por sorte ainda não precificaram o amor. E isso, papai e mamãe te darão de sobra. Espero-te ansiosamente.

Com carinho,
Papai.

11218910_930097290375963_1549618068877126824_nGabriel Barenho é jornalista e radialista. Já trabalhou como repórter do jornal Diário Popular e foi locutor da rádio Atlântida. futuro pai. desempregado. escrever, assistir ao Video Show e enviar currículos são suas principais atividades no momento.

Sobre Deco Rodrigues 6078 Artigos
Jornaleiro cultural, pretenso escritor, autor estreante com o romance Três contra Todos.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*