Seminário ‘Museus como núcleos culturais: o futuro da tradição’ teve sua abertura no Museu do Doce

Nesta terça (14/05), ocorreu a abertura do seminário Museus como núcleos culturais: o futuro da tradição.

O evento aconteceu no auditório do Museu do Doce, localizado na Rua Praça Coronel Pedro Osório, casarão número 8. Com o objetivo de ampliar o debate acerca da divulgação cultural, a abertura contou com a apresentação de diversas pessoas.

O grupo mostrou ao público o livro “Cadernos do Choro de Pelotas”, livro com transcrições de músicas e suas histórias. Imagem: Milena Serinolli

Primeiramente, o grupo de Choro de Pelotas apresentou-se e fez a divulgação do recém lançado Cadernos do Choro de Pelotas, livro construído por meio de um trabalho colaborativo de projetos tanto de extensão, quanto ensino e pesquisa; promovidos pelo Núcleo de Música Popular da Universidade Federal de Pelotas. O livro apresenta transcrições de músicas compostas por artistas locais que se dedicam ao gênero e as histórias por trás de cada composição.

O evento também mostrou ao público os e-books Anais da Semana de Museus da UFPel 2018 e Um Museu Para Todos: manual para programa de acessibilidade, apresentados respectivamente pela professora Andrea Bachettini e pela terapeuta ocupacional Desirée Nobre Salasar; e o livro Patrimônio Cultural: práticas e perspectivas investigativas, organizado pelas professoras Hilda Fraga, Carmen Schiavon e Carla Gestaud, apresentado pela própria Carla. A noite contou com diversas falas de profissionais da área de Conservação e Restauro, dentre eles, Isis Gama, que colabora este ano com a programação do evento falando sobre um projeto de restauração de uma pintura sacra equatoriana.

Por Isabella Barcellos
Confira a matéria completa em ufpel.edu.br/empauta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *