Uma nova escola em educação infantil desponta: pedagogia Waldorf em Pelotas

No dia 08 de fevereiro, foi inaugurada a nova sede do Jardim de infância Guayí Mirim no bairro do Porto, uma pré-escola que irá atender crianças de 18 meses a seis anos. A proposta pedagógica da nova escola tem por inspiração a pedagogia Waldorf e o espaço educativo é pioneiro em Pelotas.

O movimento Waldorf
Em 23 de abril de 1919 Rudolf Steiner abre a primeira escola Waldorf em Stuttgart. Uma escola única de doze séries, mista, para todas as classes sociais, acessível a qualquer pessoa, independentemente da camada social a que pertencesse, seguindo os princípios da observação e da auto-educação.

Divulgação

As escolas Waldorf que se seguiram desde então, respeitam estes princípios. A Pedagogia Waldorf, está presente no mundo inteiro com mais de 1.000 escolas. Uma de suas principais características é seu embasamento na concepção de desenvolvimento do ser humano, introduzida por Rudolf Steiner e orientada com base nos pontos de vista antropológico, pedagógico e curricular, fundamentados na Antroposofia.

Apesar de compartilharem, todas elas, a mesma prática educacional, cada escola Waldorf está inserida em sua cultura local, como ocorre com as escolas Waldorf no Brasil e as escolas na Europa, onde cada uma atua em conformidade com as determinações da Lei de Educação de seu país e sua cultura.

Uma das características marcantes da Pedagogia Waldorf em relação a outros métodos de ensino é o fato de não se exigir ou cultivar precocemente, no aluno, o pensar abstrato, intelectual.

Divulgação

Nas escolas Waldorf, almeja-se que todas as aulas sejam um preparo para a vida real. Procura-se desenvolver nos jovens as qualidades necessárias para que eles saibam lidar e, principalmente, florescer neste mundo de constantes e velozes mudanças, com criatividade, flexibilidade, responsabilidade e capacidade de questionamento. O jovem, cada vez mais, precisa ser articulado e capaz de comunicar-se, tanto se abrindo para o que os outros têm a dizer como encontrando o caminho certo para colocar seus pensamentos e ações no mundo.

Comprovada sua atuação mundial, a pedagogia Waldorf completou 100 anos em 2019, está em crescente movimento por todos os cinco continentes e é considerada pela UNESCO a pedagogia que pode atender as necessidades atuais do mundo moderno. Permite à criança tempo e espaço para seu desenvolvimento integral e sua busca, na vida adulta por autoconhecimento.

No Vale do Silício, os cérebros por trás da Apple, Google, Yahoo e Hewlett Packard, aqueles que inundam o mundo com novos softwares e aplicativos, enviam seus filhos a escolas Waldorf. Os mesmos desenvolvedores que concebem tablets, jogos interativos e programas de computador para crianças, escolhem para os seus filhos escolas que apostam em metodologias de ensino inovadoras. Não por causa da tecnologia empregada em sala de aula, mas sim pela filosofia de aprendizagem. A Escola Waldorf da Península, na Califórnia, é um dos estabelecimentos que mais recebem os filhos da tecnologia, com uma pedagogia que aposta na experimentação do mundo real e na ênfase em fomentar a criatividade, a curiosidade e as habilidades artísticas inatas dos pequenos.

O Jardim de Infância Guayí Mirim, pedagogia Waldorf em Pelotas
O Jardim de infância Guayi Mirim está de matrículas abertas, trata-se de um espaço educativo diferenciado e está se mudando de sede, do bairro Três vendas para o bairro do Porto. A nova sede é um casarão antigo que precisava de reparos, além de um custo com novo mobiliário para atendimento de crianças a partir dos 18 meses.

A Associação Sophia sua mantenedora criou uma campanha de financiamento coletivo virtual, na plataforma Benfeitoria, uma ferramenta que facilita projetos colaborativos. Qualquer pessoa pode se cadastrar, acessar a campanha coletiva e colaborar com as obras para a mudança de sede. Existem valores de contribuição a partir de 15, até 500,00.

A ideia é ajudar coletivamente a financiar a obra de reforma da casa; contribuir e ter uma recompensa em troca. Para se ter um exemplo da proposta de recompensas, você escolhe o valor de contribuição de 100 reais e recebe em sua casa, sem custos, um livro de contos de fadas, um caderno de receitas artesanal e seu nome irá constar no vídeo de agradecimentos que vai ser criado para divulgar a ação de todos os benfeitores. Ou ainda, se colabora com 180,00, a recompensa é um minicurso presencial sobre educação infantil e a importância de brincar na infância.

Gostou da proposta da campanha? Que tal contribuir com esta ação? Faltam poucos dias para a reta final e toda ajuda é bem vinda! Acesse o link da campanha na plataforma: www.benfeitoria.com/guayimirim

Se quiser mais informações sobre o Jardim de Infância Guayí Mirim ou sobre a Associação Sophia, seguem os contatos:
guayimirim@gmail.com
@guayimirimpelotas
53 98123-5778 – 98403-2970 – 98152-4446

Fonte: Sociedade Brasileira Antroposófica e Jardim de Infância Guayí Mirim
Texto elaborado por June Martino

Sobre Deco Rodrigues 6379 Artigos
Jornaleiro/Produtor cultural, social mídia, gestor de conteúdo web, pretenso escritor, autor estreante com o romance Três contra Todos.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*