Avaliação do Festival de Música Contemporânea em Pelotas

pb110063
André Mendes
lucia-cervini
Lúcia Cervini

O recentemente criado Núcleo de Música Contemporânea trouxe à Pelotas O Festival de Música Contemporânea. Enquanto na Capital se realizaram nove concertos em duas semanas – com músicos de lá e daqui – parte da programação se reproduziu em nossa cidade em outros seis recitais. A coordenação geral ficou a cargo da pianista Joana Holanda, professora da UFPel.

Eis os recitais realizados em Pelotas, todos às 20h:

  • 17-11 Música Eletroacústica – Auditório da Faculdade de Arquitetura.
  • 19-11 Grupo Avante – Salão Milton de Lemos.
  • 23-11 Lucia Cervini, “Ressonâncias do piano contemporâneo” – Salão Milton de Lemos.
  • 24-11 Música de Câmara (piano e flauta) – Salão Milton de Lemos.
  • 25-11 Música de Câmara (piano, flauta e trombone) – Salão Milton de Lemos.
  • 26-11 Raul Costa d´Ávila, Thiago Colombo e Rogério Constante (flauta e violões) – Instituto Simões Lopes Neto.

t
José Milton Vieira

A mais destacada estreia de obra em 2009 parece ser Cartas Celestes I, composta em 1974 por José Antônio de Almeida Prado para a inauguração do Planetário de São Paulo A interpretação foi feita em Pelotas e Porto Alegre pela pianista Lúcia Cervini.
A maior novidade instrumental foi a apresentação de José Milton Vieira, trombonista principal da OSPA desde 2006.

A técnica que mais me impressionou foi o tapping a duas mãos realizado por Thiago Colombo no Paisaje Cubano con Campanas (1986), de Leo Brouwer. A percussão martelada das cordas dá um ar africano ao instrumento, permitindo uma agilidade tal que sugere dois músicos tocando. Por outro recurso da mão esquerda se obtém sonoridade parecida à dos sinos, alusão européia.

Destaco, como intérprete neste evento, a expressão convincente e envolvente de Joana

Paulo Bergmann - Avante!
Paulo Bergmann - Avante!

Holanda, que com entusiasmo se dedica ao piano contemporâneo, divulgando inclusive partituras de mulheres compositoras.

Em setembro deste ano, também houve em Porto Alegre a III Mostra de Música Contemporânea, com recitais no Museu da UFRGS. Em novembro realizou-se em Santa Catarina, conjuntamente ao VI Contemporâneo RS, o ‘2° Festival de Música contemporânea Aliança Francesa – Sonoridades diferenciadas para o século XXI.

Texto de Francisco Vidal – Compilação
Leia mais em seu Blog

Leia Também: Mais no e-Cult sobre o Festival e sobre a apresentação da Avante!

Isis Araújo

Cult Produções

Sobre Deco Rodrigues 6115 Artigos
Jornaleiro/Produtor cultural, social mídia, gestor de conteúdo web, pretenso escritor, autor estreante com o romance Três contra Todos.