Canastra Suja apresenta Vermelho Incidental no Galpão em Pelotas

Vermelho, também chamado de encarnado e escarlate, é um número de cores semelhantes evocadas pela luz constituída essencialmente pelos maiores comprimentos de onda visíveis pelo olho humano. Cor da paixão, da dor, do mundo. Cor da gente, da sexta e do sangue. A gente encontra no calor do vermelho o motivo e o princípio pra nossa alegria atonal, onde perder-se pra se encontrar, encontrar-se pra se perder, em quatrotons estranhos. O som como uma espécie de paleta mágica, monocromática, polifônica e sintomática, para colorir, coletivamente, as nossas almas, quase como sem querer, incidente proposital.

Partindo desse princípio semilógico, convidamos pra degustar conosco duas sextas-feiras vermelhas, pra encerrar e principiar dois ciclos distintos. A última de doismileonze e a primeira de doismiledoze, com som, alma e cor. Serão dois shows, com sons velhosnovos e inéditos, dos três minutos, da cozinha e da máquina.

O Vermelho Incidental aporta no porto de Satolep nos dias 30/12 e 6/1, no Galpão.

Serviço:
Canastra Suja apresenta Vermelho Incidental
Datas: 30/12/2011 e 6/1/2012
Local: Galpão (José do Patrocínio, 08)
Ingresso: R$10 com nome na lista do Facebook da Canastra Suja.
Obs: quem for na noite do dia 30/12 ganha 50% de desconto para a noite do dia 6/1.

Sobre Deco Rodrigues 6229 Artigos
Jornaleiro/Produtor cultural, social mídia, gestor de conteúdo web, pretenso escritor, autor estreante com o romance Três contra Todos.