Espetáculo “A Galeria” será apresentado em Pelotas

Foto Rowan Romeiro

O Grupo Baila Cassino, formado por mulheres com mais de 50 anos de idade, junto ao Projeto Bailar, da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), volta a apresentar sua mais nova criação – o espetáculo “A Galeria”.

Depois de passar pelo Teatro Municipal de Rio Grande, cidade de Morro Redondo e Sociedade Amigos do Cassino, desta vez a apresentação ocorrerá no Centro de Artes da UFPel, na sequência das atividades de retorno às aulas e junto ao mês da mulher.

Será no dia 28, às 19h, no Auditório 2 do Centro de Artes (Rua Álvaro Chaves, 65). A entrada é gratuita e as portas estarão abertas a partir das 18h30min para o público em geral.

Foto: Rowan Romeiro

“A Galeria” foi construída baseando-se em pinturas famosas do final do século 19 e início do século 20, obras que revolucionaram a compreensão sobre arte naquela época. As coreografias surgem junto ao aparecimento dos quadros selecionados, sendo estes mostrados através de efeitos no vídeo, que se misturam aos movimentos das bailarinas.

O trabalho envolve a dedicação de diversos profissionais das artes, resultando numa produção conjunta entre a dança, o cinema e as artes visuais, flertando ainda com o teatro e a música. Sob direção geral da professora Daniela Castro, conta com vídeo-arte de Rowan Romeiro e dramaturgia de Alex Almeida. Tem também a colaboração de Ana Júlia do Carmo e Ana Safons nas pinturas dos elementos cênicos, além de uma estrutura de apoio de técnicos e alunos da Universidade que se envolvem em diferentes frentes, como iluminação, maquiagem e contrarregra.

O grupo, formado por mulheres com mais de 50 anos de idade, mais uma vez, evidencia a qualidade de uma obra de dança realizada exclusivamente com bailarinos maduros, provocando reflexões em relação a conceitos estéticos pré-estabelecidos na sociedade contemporânea.

Busca mostrar que existe uma infinidade de corpos dançantes, desmistificando pensamentos enraizados na cultura de que só os corpos jovens e dentro dos padrões de beleza ocidentais é que podem aparecer nos palcos. Torna-se, assim, um trabalho de vanguarda, que desenvolve a criação em dança a partir das possibilidades das bailarinas, acreditando que é possível fazer arte em qualquer idade.

Ao se tornar conhecido, vem adquirindo reconhecimento na comunidade acadêmica e sua relação com o projeto de extensão Bailar: Núcleo de Dança na Maturidade, atualmente coordenado pela professora Carmen Anita Hoffmann, dá o suporte necessário para que sua arte seja divulgada em diferentes localidades brasileiras, bem como internacionais. É o caso da cidade de Montevidéu, onde o grupo já realizou três diferentes apresentações ao longo de seus 12 anos de existência e vem se preparando para dançar pela quarta vez em terras uruguaias.

Esse projeto, inicialmente direcionado somente ao grupo Baila Cassino, hoje em dia tem um leque mais amplo e contempla outras ações voltadas ao público da maturidade, colaborando com o desenvolvimento da Universidade da Terceira Idade dentro da UFPel.

Foto: Rowan Romeiro

Fonte: Pró-Reitoria de Gestão da Informação e Comunicação
Coordenação de Comunicação Social – UFPel

Sobre Deco Rodrigues 6082 Artigos
Jornaleiro/Produtor cultural, social mídia, gestor de conteúdo web, pretenso escritor, autor estreante com o romance Três contra Todos.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*