Espetáculo “Se eu fosse Iracema” chega a Pelotas

Pelotas recebe dia 26 de abril peça que reflete sobre universo indígena. O espetáculo “Se eu fosse Iracema” será apresentado na Sala Carmem Biasoli e faz parte do Circuito Nacional Palco Giratório Sesc.

Foto: Imatra

Em circulação no país pelo Circuito Nacional Palco Giratório Sesc 2019, o espetáculo “Se eu fosse Iracema” chega a Pelotas no dia 26 de abril. A atração acontece na Sala Carmem Biasoli (Rua Almirante Tamandaré, 301), às 19h, com classificação etária de 14 anos.

Os ingressos podem ser retirados antecipadamente no Sesc Pelotas (Rua Gonçalves Chaves, 914) até o dia 26/04, às 14h, mediante doação de 1 quilo de alimento não perecível, que será destinado a instituições sociais cadastradas no Programa Mesa Brasil Sesc.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (53) 3225-6093, no site www.sesc-rs.com.br/pelotas e na página www.facebook.com/sescpelotas.

Foto: Imatra

O espetáculo propõe um olhar sobre o universo indígena brasileiro, transitando entre a tradição e a sua situação atual, usando referências que vão de mitos e rituais de várias etnias originárias do país a aspectos como a demarcação de terras e outros direitos fundamentais, muitas vezes negligenciados.

O monólogo, primeira pesquisa de linguagem do 1COMUM Coletivo, tem atuação de Adassa Martins, dramaturgia de Fernando Marques e direção de Fernando Nicolau. A classificação etária é de 14 anos.

Foto: Imatra

Espetáculo “Se Eu Fosse Iracema”
Circuito Nacional Palco Giratório Sesc
Quando? 26 de abril de 2019 (Sexta-feira)
Horário? 19h
Onde? Sala Carmem Biasoli – Rua Almirante Tamandaré, 301 – Pelotas RS
Classificação etária: 14 anos

Ingresso: Um quilo de alimento não perecível até o dia 26/04, às 14h, no Sesc Pelotas (Rua Gonçalves Chaves, 914). Os alimentos serão destinados a instituições sociais cadastradas no Programa Mesa Brasil Sesc.

Arte Sesc – Cultura por toda parte
Criado pelo Sistema Fecomércio-RS em 2007, o programa reúne todas as atividades culturais desenvolvidas pelo Sesc no Rio Grande do Sul, entre teatro, música, artes plásticas, literatura e cinema. Além de promover uma intensa troca de experiências e ampliar o acesso à produção artística, o Arte Sesc busca ser reconhecido como promotor de ações culturais no Estado, sendo elas não só apresentações artísticas, mas também de caráter formativo e educacional, orientadas por três eixos: transversalidade, diversidade e acessibilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *