Teatro: “O Feio” retorna ao palco da Sala Álvaro Moreyra em Porto Alegre

Sucesso de público e crítica, a versão gaúcha para essa comédia do alemão Marius Von Mayenburg já foi apresentada em vários estados brasileiros.

Foto: Ramon Brant
Foto: Ramon Brant

Dando sequencia às comemorações de 5 anos de atividades, a ATO Cia. Cênica volta aos palcos com O Feio, a primeira montagem do grupo. Em 2012, venceu os prêmios Açorianos de Espetáculo (júri oficial e júri popular) e ator coadjuvante (Paulo Roberto Farias). A peça estará em cartaz na Sala Álvaro Moreyra de 30 de setembro a 9 de outubro com sessões de sexta-feira a domingo, sempre às 20h.

Antes ou depois do espetáculo, o público também poderá conferir uma mostra fotográfica que registra as principais produções da trupe. A exposição foi montada no saguão do Centro Municipal de Cultura Lupicínio Rodrigues. Este ano, a companhia concorre ao Prêmio Braskem com outra montagem, O Casal Palavrakis – recentemente apresentada no Porto Alegre em Cena.

ATO Cia. Cênica apresenta O Feio
Quando: De 30/09 a 09/10 – sextas-feiras, sábados e domingos, às 20h.
Onde: Sala Álvaro Moreyra (Av. Erico Verissimo, 307 – Menino Deus. Fone: 51 3221.6622)
Quanto: R$ 30,00 (50% de desconto para estudantes, idosos, funcionários da prefeitura de Porto Alegre e classe artística mediante comprovação)
Prêmios:
Prêmio Açorianos de Melhor Espetáculo (Júri Oficial)
Prêmio Açorianos de Melhor Espetáculo (Júri Popular)
Prêmio Açorianos de Melhor Ator Coadjuvante (Paulo Roberto Farias)

Foto: Ramon Brant
Foto: Ramon Brant

O espetáculo – O Feio:
Eu continuo sendo eu se me vejo como outro? “O Feio” é uma ousada comédia do dramaturgo alemão Marius Von Mayenburg. A obra se propõe a refletir sobre o culto à beleza e a autenticidade na sociedade de consumo. Privado do sucesso profissional por ser feio, Lette encontra na cirurgia plástica a solução para ascender socialmente. Uma sequência de fatos, porém, o deixa perdido em indagações acerca de sua própria identidade.
Dirigida por Mirah Laline, a montagem investiga o grotesco e a violência. Sobre o palco, influências da pop art e elementos da Performance Art.

O grupo – Ato Cia. Cênica:
Há cinco anos, a ATO Cia.Cênica agrega artistas pesquisadores com formação nas Artes Cênicas e no setor Audiovisual. Os trabalhos tem como foco ambientes performativos e teatrais. Desde seu primeiro espetáculo, o grupo investiga linguagens que buscam a hibridização de técnicas, estéticas e tecnologias. Partindo de referências como o teatro físico, dramaturgias contemporâneas, intermedialidade e performance, os integrantes compartilham diferentes funções durante seus processos. Em sua trajetória, a companhia já se apresentou na Alemanha, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Paraná, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul.

Ficha Técnica:
Direção: Mirah Laline
Autor: Marius Von Mayenburg
Elenco: Danuta Zaghetto, Marcelo Mertins, Paulo Roberto Farias e Rossendo Rodrigues.
Figurinos: Marina Kerber
Criação de Luz: Lucca Simas e Luciana Tondo
Operação de Luz: Luciana Tondo
Cenografia: o grupo
Vídeos: João de Queiróz e Maurício Casiraghi
Operação de vídeos: Maurício Casiraghi, Rodolfo Ruscheinsky e João Gabriel Queiróz
Trilha sonora pesquisada: Mirah Laline
Operação de som: Manu Goulart
Produção: Danuta Zaghetto, Luciana Tondo e Mirah Laline
Classificação etária: 14 anos
Duração: 1h15min

Fonte: Léo Sant´Anna

Sobre Deco Rodrigues 6436 Artigos
Jornaleiro/Produtor cultural, social mídia, gestor de conteúdo web, pretenso escritor, autor estreante com o romance Três contra Todos.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*