“Ensaiei meu samba o ano inteiro” Xana Gallo no Bar Liberdade em Pelotas

Pela segunda vez, a cantora Xana Gallo fará uma noite solo no Bar Liberdade, desta vez intitulada “Ensaiei meu samba o ano inteiro – Xana Gallo no Bar Liberdade”. A apresentação acontece no dia 01 de fevereiro, quarta-feira, véspera de feriado. Xana promete levar um repertório de mais de 50 sambas a esta casa que tantos sambas abriga e que tão bem acolheu a cantora durante mais um ano. Na sequencia você acompanha palavras da cantora ao e-cult:

Neste ano que passou tive a oportunidade de estrear, com o show “Xana Gallo canta Cartola”, a proposta das noites de quarta-feira no Bar Liberdade. Foi a primeira noite da casa realizada com artistas de fora e diferente dos padrões habituais. Até hoje escuto de seu Lopes, proprietário há quase 40 anos, que foi a maior lotação da história de seu Bar.

Esta idéia foi uma maneira, também, de abrir caminho para que outras bandas pudessem desfrutar deste “reduto do choro”, tão acolhedor e que até então parecia algo inatingível.

Freqüento o Bar Liberdade desde 2006, fui muito bem recebida pelos amigos Gustavo Haical e Possidonio Tavares e desde então, o Bar passou a fazer parte da rotina de meus finais de semana. Muito do que sou hoje em termos de cantora, do que faço no palco, dos meus estudos em música são frutos do meu convívio com os músicos deste bar.

Mais uma vez, então, retorno ao “Reduto do Choro” pela vontade de dar ao público um pouco do que tive durante o ano: música, poesia e canção. Tive Chico, Vinicius, Caymmi, Noel, João Nogueira, Dona Ivonne, Elis, e Cartola também. Foi um ano de muitas realizações musicais, onde o samba falou mais alto em todas elas.

A noite que os músicos e eu preparamos para o dia primeiro é cheia de surpresas, de convidados mais que especiais das áreas do canto, da dança, do sopro, etc. e terá a nossa maior característica presente: a alegria! Prometemos, também, já em clima do carnaval que se aproxima, lembrar algumas marchas inesquecíveis, como “Máscara Negra”, “Bandeira Branca” e “Aurora”. Dos sambas, “Quem te viu, quem te vê”, “Vai passar” e “É o que é”.

Estarei acompanhada de Possidonio Tavares no violão, Paulo Lima no contrabaixo, Jucá de León na percussão, Renato Popó na bateria e Jairo Queiroz no trombone e flauta. Foi com esta banda que estive nesta última quinta-feira (26/01) em apresentação no Bar Paraphernália, em Porto Alegre e na sexta-feira (27/01, subi ao palco temático na cobertura da Usina do Gasômetro para show no Fórum Social, que começou no dia 24 de janeiro na capital e que tem trazido artistas de todas as localidades do Brasil.

Na agenda da primeira quinzena de fevereiro estou com quatro shows marcados, sendo que um deles é em participação conjunta com a Bateria Show da Escola de Samba Mangueira. Na segunda quinzena de fevereiro estarei no Rio de Janeiro e, a convite de produtora carioca, participando em shows locais.

Sobre Deco Rodrigues 6221 Artigos
Jornaleiro/Produtor cultural, social mídia, gestor de conteúdo web, pretenso escritor, autor estreante com o romance Três contra Todos.