Cinema na Semana da Consciência Negra em Camaquã

Na Semana da Consciência Negra a Secretaria de Cultura e Turismo de Camaquã prepara duas atividades, visando também o cumprimento da Lei 10639 que traz a obrigatoriedade do estudo da história da África e dos afro brasileiros:

– 16 de novembro as 20 h no Teatro Coliseu – sessão de cinema com comentários de Carlos Eduardo Ribeiro e Roberta Flores Pedroso
. Alma no Olho (Zózimo Bulbul, 1973) 11min
. Carolina (Jeferson De, 2003) 15min
. Elekô (Mulheres de Pedra, 2015) 6min
. Divulgação do longa-metragem “Kbela” (Yasmin Thainá, 2015) 6min
. Trechos do programa “Heróis de todo mundo” (desenvolvido pelo projeto A Cor da Cultura) cerca de 20min

O filme “Alma no Olho” trata-se de uma performa ao som de John Coltrane, e foi realizado pelo recentemente-falecido diretor negro Zózimo Bulbul, de vasta obra. De estilo semelhante a este, o coletivo Mulheres de Pedra lançou este ano o curta-metragem “Elekô”, que desenvolve-se acerca de um grupo de mulheres negras. “Carolina”, de Jeferson De, remonta poeticamente a história da escritora Carolina Maria de Jesus, moradora de uma favela, internacionalmente reconhecida pelo livro-diário “Quarto de Despejo” (1960), este traduzido para 13 línguas. “Kbela” é um novíssimo longa-metragem que tem sido bem recebido em cinemas e festivais pelo Brasil, ainda em fase de exploração comercial. Por isso, é inviável a exibição integral do mesmo, mas estaremos introduzindo-o ao público através de dois teasers de divulgação cedidos à presente Sessão pela diretora. Já o programa “Heróis de todo mundo” remonta brevemente a trajetória de diversas pessoas negras que tiveram relevância na história do nosso país, seja através da política, ciência, artes ou outras formas de trabalho e expressão.

herois-de-todo-mundo-1024x768 Foto_Alile_Dara_Onawale_ATRIZ_Thamyris_Capela-1024x683 CAROLINA alma-no-olho-3

 

 

 

 

eleko

Assessões de cinema no teatro municipal têm ocorrido mensalmente em 2015, mas esta será a última do ano. Todos os filmes exibidos são nacionais, tendo sido alguns deles pelotenses, como: Marcovaldo (Rafael Andreazza), Casa de Pompas (Gabriel Paixão e Bruna Fortes) e Barro Duro (Caio Mazzilli). São priorizadas obras de alguma relevância social, sendo sempre seguidas de debate entre os presentes. As sessões são gratuitas e realizadas mediante a ciência dos realizadores. A programação é divulgada na página da Secretaria, em: https://www.facebook.com/culturaturismocamaqua

– 18 de novembro as 20h no Teatro Coliseu palestra da Profª Roberta Flores Pedroso, Mestranda em Literatura Afro Brasileira e do Dr. Fulvio Lessa da Rosa- “20 de Novembro: uma história ainda a ser contada”.

Sobre Deco Rodrigues 6557 Artigos
Jornaleiro/Produtor cultural, social mídia, gestor de conteúdo web, pretenso escritor, autor estreante com o romance Três contra Todos.