Morte e ressurreição de Cristo na UCPel

Pode não haver história mais famosa no mundo. É contada através dos séculos, mas não deixa de tocar quem acompanha sua encenação. Risos de escárnio dos centuriões. Chicotadas, maus-tratos, força e entrega foram interpretados na Via-Sacra Encenada na Universidade Católica de Pelotas (UCPel). O momento reuniu funcionários, professores, alunos e mesmo a comunidade da vizinhança para vivenciar de perto o sofrimento e a ressurreição de Jesus Cristo. A encenação ocorreu no entardecer do dia 30.

ucpel
Interpretados pelo grupo de jovens da Comunidade da Trindade, da Cohab Tablada, os últimos instantes de Cristo e sua vitória sobre a morte atraíram olhares curiosos à medida que o cortejo percorria diversos pontos do Campus I da UCPel.

Dóris Helena Alves, 49 anos, não fazia questão de esconder os olhos úmidos durante o trajeto. Emocionada, a funcionária da UCPel participa pela segunda vez da Via-Sacra. “Não tem como não ser emocionante. Parece tudo verdadeiro, e eu sei que foi assim. Isso toca as pessoas, por vermos tudo o que Jesus fez por nós”, avaliou.

A aluna do quinto semestre de Ciências Biológicas, Fernanda Vaz, 24 anos, também salientou o realismo da interpretação. “A celebração é muito bonita. Acho legal que a Universidade Católica faça a Via-Sacra, pelo fato de ser cristã”, disse.

Também católica, a contadora Maria Izaura Fouchy, 58 anos, mora nas proximidades da UCPel e aproveitou para trazer o marido e a neta Analice, de um ano e cinco meses, para a Via-Sacra Encenada. “Lembra o grande amor que Ele teve por nós. É inexplicável”, disse. A neta já acompanhava o trajeto: ia no colo ou dando seus pequenos passos junto ao grupo. “É muito importante que todo jovem siga o caminho de Deus. É o que eu mais peço: que ela esteja nos caminhos de Jesus”, arrematou.

Vida Nova
Uma demonstração de fé dentro da Universidade. Assim definiu a Via-Sacra o Capelão da UCPel, padre João Batista Storck. Com a repercussão positiva da edição passada, e com novos pedidos da comunidade universitária, a Capelania promoveu a atividade pela segunda vez. “Enquanto Universidade Católica não poderíamos passar despercebidos por esse momento. É uma experiência didática, que mostra ‘ao vivo e a cores’ um conjunto de elementos centrais da nossa fé”, destacou. Para o capelão, o silêncio e a reflexão são bem-vindos. “A Via-Sacra mostra esperança em algo novo, em reconstruir, recomeçar. Que enquanto seres humanos somos cidadãos do infinito”, afirmou.

Via-Sacra da Trindade
A Comunidade da Trindade, na Cohab Tablada, realiza na Sexta-Feira Santa sua 19ª Via-Sacra Encenada. Bruno Cabrera, 24 anos, que interpretou Jesus na UCPel, fará o papel mais conhecido da história pela terceira vez na Trindade. “Eu acredito no amor de Cristo, e é Ele que me conduz a mostrar um pouco do que Ele sofreu”, pontuou. A Via-Sacra da Trindade será às 19h30min, com saída em frente à Escola Dr. Antônio Leivas Leite, na Avenida Leopoldo de Souza Soares.

Fonte: ucpel.tche.br

Sobre Deco Rodrigues 6588 Artigos
Jornaleiro/Produtor cultural, social mídia, gestor de conteúdo web, pretenso escritor, autor estreante com o romance Três contra Todos.