Pelotense escreveu Livro para Mergulhões

autor-2006O balneário do Hermenegildo, fundado na década de 1920, faz parte do município de Santa Vitória do Palmar. Suas areias se juntam às da praia do Cassino, que pertence a Rio Grande, formando o que se chama de “a praia mais extensa do mundo”, dos molhes da Barra do Rio Grande até a Barra do arroio Chuí.

Meu pai – Francisco Dias da Costa Vidal (à direm 2006; abaixo em 1940) – veraneou ali com sua família, entre 1936 e 1945, quando tinha entre 7 e 16 anos. Os pais decidiram não mais voltar lá, e as lembranças da infância davam volta, como as ondas rompendo na areia.

O primeiro retorno foi trinta anos depois, em 1975; a visita, em vez de apaziguar as recordações, suscitou o desejo de resgatar o que tinha sido arquivado. Nos anos 80 e 90, ele contatou pessoas que haviam estado lá na mesma época e, aos poucos, alinhavou na velha máquina de escrever uma série de relatos, que após digitou no computador, já em 2003 ou 2004.

Eram recordações daqueles anos, retiradas de fragmentos de seus diários de vida e reformuladas pela visão do adulto. Todo um passado familiar vinha à tona nestas crônicas, que agora podem ler-se também de outras formas: como uma descrição do longo espaço entre Pelotas e Santa Vitória, e como uma viagem pelo túnel do tempo que separa a década de 1940 do século XXI.

Com esses relatos como material de um volume (seu primeiro livro, também de crônicas, saiu em 2001), os filhos colocaram fotos antigas da família, reformaram o texto e conseguiram a impressão na Editora da UFPel. O título “Vamos ao Hermenegildo?” foi escolhido para que o livro tivesse um sentido afetivo, inclusivo e turístico. Na capa (dir.) vê-se o autor naquela época, em foto tomada em Pelotas, remarcando que ele não era do Hermenegildo mas gostava de ir lá.

Minha função foi acompanhar as sucessivas revisões, ao longo do ano de 2008, e achar uma centena de vitorienses que poderiam gostar do livro, para enviar convites para o lançamento. Fiquei sabendo que em Pelotas há muitos deles, a começar por Anita Leocádia Carrasco Pereyra, professora de História e Geografia, a quem propusemos prefaciar o texto.

Francisco Antônio Vidal
pelotascultural.blogspot.com
Texto Completo: Pelotense escreveu livro para mergulhões

Sobre Deco Rodrigues 6290 Artigos
Jornaleiro/Produtor cultural, social mídia, gestor de conteúdo web, pretenso escritor, autor estreante com o romance Três contra Todos.