Promotor visita obras do Monumenta e se diz satisfeito

3c6624fd3666498e8acd07c8f0c8775eO promotor Paulo Charqueiro fez, na tarde de hoje (27), uma visita de cortesia às obras do Monumenta – Casarão 6, Grande Hotel e Mercado Público, acompanhado do secretário de Cultura, Mogar Xavier. Charqueiro revelou satisfação com o trabalho e a recuperação da história do município.

No Casarão 6, Xavier e o engenheiro responsável pelas obras, Vicente Souto, apresentou ao promotor todo o imóvel e como está sendo feita a reforma. Foi verificada a recuperação dos sete telhados – quatro concluídos, a proteção nos degraus, lareira e escariolas. O prédio possui ainda quatro senzalas que também serão restauradas. O Casarão, que terá suas obras concluídas até julho, receberá também uma plataforma de acesso, integrante de um planejamento de acessibilidade, importado do Canadá.

O Grande Hotel está sendo integralmente restaurado, inclusive o porão. Após a conclusão, ele terá 56 quartos – todos com banheiro, dois elevadores sociais e um de serviço. A previsão de conclusão desta etapa está prevista para agosto. Após será feita a etapa de acabamento, que ainda será licitada. Após a conclusão, o espaço será transformado em um hotel escola, com nível quatro estrelas.

Nas obras da parte interna do Mercado, Charqueiro verificou o andamento das obras e a recuperação das vigas de ferro que estavam escondidas por estruturas de alvenaria construídas irregularmente. O secretário mostrou a conclusão da contrapartida da Prefeitura, com a colocação das esquadrias no prédio, que terá 50 lojas internas e 50 externas. Xavier disse que todas as lojas seguirão um padrão e não serão permitidas obras de ampliação como foram feitas, que cobriram vigas, reduziram os corredores e colocaram toda a estrutura em risco com instalações elétricas irregulares. Além disso, afirmou que a administração municipal terá um controle rigoroso do prédio, e não permitirá que novamente os permissionários sejam administradores, idéia que foi apoiada por Charqueiro. A conclusão da obra está prevista para dezembro de 2010.

O Programa Monumenta, que financia as três obras, exige que os projetos que recebem seus recursos, a fundo perdido, tornem-se auto-sustentáveis. Com o Hotel Escola, que será criado no Grande Hotel, e parte do aluguel das lojas do Mercado, a exigência será cumprida. O secretário afirma que as obras são fiscalizadas permanentemente por meio de relatórios e fotos e que, por isso, as obras de Pelotas nunca tiveram qualquer problema. O recurso destinado aos projetos é a fundo perdido (não precisam ser pagas ao Governo Federal), porém precisam ser executadas no prazo sob penas de perdê-lo.

Charqueiro também quis visitar as bancas do Mercado Público que foram deslocadas para a travessa Conde de Piratini. Para o secretário, a visita do promotor é muito positiva, pois o Ministério Público é o fiscal da lei e, normalmente, vai onde há problemas e hoje veio fazer uma visita de cortesia para acompanhar três obras públicas em três prédios públicos. É uma satisfação apresentar os projetos em andamento, afirmou.

Charqueiro disse que esta é uma visita cortesia de acompanhamento da obra que deixou a sensação de que o município está cumprindo a sua obrigação ao preservar prédios de valor histórico e cultural, resgatando esses prédios para Pelotas. Ao final da visita disse que, aos olhos do Ministério Público, o trabalho está sendo feito de forma satisfatória, “graças ao trabalho do secretário, um problema a menos pra nós”, brincou. O promotor também visitou o Casarão 2, sede da Secult.

Conheceu as salas de exposição e as estátuas portuguesas restauradas.

Fonte: pelotas.com.br
Redator: Alessandra Meirelles MTB 10052
Fotógrafo: Rafael Amaral

Sobre Deco Rodrigues 6336 Artigos
Jornaleiro/Produtor cultural, social mídia, gestor de conteúdo web, pretenso escritor, autor estreante com o romance Três contra Todos.