Reunião no Casarão Seis apresenta demandas da Feira do Livro de Pelotas

O centenário Casarão Seis, no entorno da Praça Coronel Pedro Osório, foi o palco, na manhã desta quinta-feira (16), de encontro que reuniu representantes da Secretaria de Cultura (Secult), Câmara Pelotense do Livro, Agência Mais Eventos de Turismo e Eventos e demais secretarias municipais diretamente envolvidas com a logística da Feira. A reunião girou em torno da apresentação do projeto da 40ª edição da Feira do Livro e das demandas que o evento envolve. Nos anos anteriores o contato entre os organizadores da Feira e secretarias de governo era feito via memorandos, porém, este ano ocorre de forma presencial e as demandas são diretamente encaminhadas a quem de direito, o que facilita o equacionamento de questões pontuais.

Dentre as principais demandas apresentadas aos representantes das secretarias de governo estiveram questões relacionadas com a disciplina e controle do trânsito de veículos automotores no entorno da Praça (SSTT), em especial em função do alto fluxo de crianças e escolares que frequentam a Feira; participação mais efetiva da Secretaria Municipal de Educação (SMED), solicitação do alvará de funcionamento do evento no interior da Praça (SQA), fornecimento de água e recolhimento do lixo (Sanep) e demais contribuições de órgãos municipais. A listagem das atividades, que serão desenvolvidas pelas secretarias, deverá ser encaminhada à organização do evento até o dia 30 de setembro.

Pelo terceiro ano consecutivo a Feira do Livro de Pelotas tem a organização da Câmara Pelotense do Livro e agência Mais Eventos, além da parceria já tradicional da Prefeitura de Pelotas, alcançando, este ano, sua 40ª edição numa festa literária que promete movimentar a Praça Coronel Pedro Osório ao longo de 19 dias. Tem início no dia 31 de outubro e encerra-se no dia 18 de novembro.

Novidades – Segundo a representante da Mais Eventos, Gilcéia Bender, nesta edição comemorativa, a feira trará algumas novidades significativas em termos de layout e funcionamento, o que deverá atrair um público ainda maior ao evento. Ela conta que todas as atividades realizadas durante a última edição, no Largo do Mercado Central, tais como praça de alimentação e palco de shows, sofrem alterações e serão realizadas no interior da Praça Cel. Pedro Osório, em novo formato.

Segundo o projeto, a praça de alimentação terá seu tamanho reduzido e passa a funcionar junto à cafeteria. No mesmo espaço, onde também está prevista a realização de sessões de autógrafos, será montado um pequeno palco, onde se apresentam os artistas, criando um clima mais intimista de “happy hour”. Outra novidade anunciada diz respeito à criação de um mini-auditório que levará o nome de Tenda Cultural. O espaço será montado na alameda que dá acesso ao Mercado Central e é destinado ao público infantil em geral e a estudantes. Contando com um pequeno palco, a Tenda Cultural terá espaço para shows e apresentações escolares, encontro com autores e atividades lúdicas e educacionais voltadas a este público, desde que as apresentações, sejam elas de dança, teatro, canto, etc., possuam obras literárias como base.

“O grande mote da Feira do Livro é a literatura e queremos que esta interação com as obras literárias aconteça em todos os espaços da Feira, por isso, cada apresentação precisa trazer consigo este foco, despertando ou reafirmando, especialmente nos pequenos, o gosto pela leitura”, explicou Gilcéia. Na mesma alameda o projeto prevê ainda a instalação de um espaço medindo 10m x 10m, destinado à realização de diversas atividades desenvolvidas pelas secretarias municipais, onde cada uma delas, sem fugir do foco principal da Feira, deverá apresentar seus principais projetos e ações. Este espaço funcionará em forma de rodízio, oportunizando que as diversas secretarias apresentem ao público suas principais ações, de forma didática e educativa.

Campanha – A organização da Feira anunciou ainda a realização de uma campanha de doação de obras literárias, que serão posteriormente repassadas às bibliotecas, em fase de instalação, em ambientes hospitalares. “No ano em que completamos 40 edições, gostaríamos de dar este presente à comunidade que sempre prestigiou esta festa da literatura. Por isso tivemos a ideia da campanha de doação”, afirmou a representante da Mais Eventos.

O nome do patrono da feira e o tema escolhido para esta edição ainda não foram definidos pela organização, porém todas as ações que serão desenvolvidas estarão disponíveis ainda esta semana por meio das redes sociais da Feira. No facebook, estas poderão ser acessadas por meio do endereço “Feira do Livro de Pelotas” e no twitter por meio do “@feiralivropel”.

Fonte: pelotas.com.br
Redator: Sandra Lima
Foto: Rafa Marin

Sobre Deco Rodrigues 6440 Artigos
Jornaleiro/Produtor cultural, social mídia, gestor de conteúdo web, pretenso escritor, autor estreante com o romance Três contra Todos.