“Alguns homens, algumas mulheres – samba, amor & boemia” encerra temporada em Porto Alegre

Zé da Terreira e Martina Fröhlich dividem o palco com os músicos Flávio Peres, Amadeu Medina, Artur Klassman, Vini Silva e Tales Melati no espetáculo que comemora os 70 anos de Zé da Terreira.

Em apenas quatro edições, o espetáculo “Alguns homens, algumas mulheres – samba, amor & boemia”, mostrou a que veio em shows intimistas e muito elogiados na Casa de Teatro de Porto Alegre, no Teatro Carlos Carvalho, da CCMQ e, por fim, no Espaço 512. Para encerrar com chave de ouro esta mini temporada, a última apresentação será dia 15 de novembro, domingo, e se inicia no final de tarde, na Zona Sul de Porto Alegre, no novíssimo Espaço Maestro. Neste último show haverá as participações muito especiais do grupo Bate e Sopra e discotecagem de Thiago Lazeri.

43419O espetáculo musical comemora os 70 anos de existência do ator, cantor e compositor Zé da Terreira, que tece a trama de suas paixões ao lado da atriz e cantora Martina Fröhlich em uma noite de samba e boemia. Em uma ode ao desejo em todas as suas formas, os intérpretes conduzem a plateia com leveza, encantamento e bom humor pelo universo do cancioneiro popular brasileiro, passeando pela obra de compositores como Noel Rosa, Dorival Caymmi, Caetano Veloso, Chico Buarque, Céu, dentre outros. No acompanhamento luxuoso estão Amadeu Medina, Artur Klassman e Vini Silva na percussão, Tales Melati na flauta e saxofone e Flávio Peres no violão e voz, todos artistas do movimento do samba, teatro e dos blocos de rua de Porto Alegre

O ponto de partida de “Alguns homens, algumas mulheres” é o encantamento do primeiro encontro, da descoberta do ser amado. O envolvimento entre os amantes transmuta-se de diversas formas através da interpretação teatral de Zé e Martina e da narrativa das canções. Além do samba, eminente no espírito do espetáculo, marchinhas, ijexás, boleros, frevos e batuque trazem riqueza musical aos sentimentos que protagonizam a trama de forma colorida e fluida. Nessa celebração profana ao amor a plateia vibra com o ritmo, intensidade e irreverência dos protagonistas, mergulhando também em momentos dramáticos, introspectivos e sublimes, que mostram que por mais os diversos os caminhos do afeto, são eles que temperam a vida.

Foi em 2014, cantarolando a música “A Vizinha do Lado” de Dorival Caymmi, que Zé da Terreira descobriu seu desejo em resgatar a sutileza das relações e dos jogos amorosos, muito presentes nas composições da música popular brasileira. Convidou então o violonista Flávio Peres para acompanhá-lo na aventura e começaram a garimpar o repertório do show. Somou-se a eles Martina Fröhlich, trazendo o elemento feminino ao grupo, começando a esboçar-se uma narrativa a partir das canções. Para coroar o time, Amadeu Medina e Artur Klassman trouxeram o conhecimento rítmico que traz o balanço do show. Em 2015 a banda passou a contar ainda com o percussionista Vini Silva e com o sopro de Tales Melati.

“Alguns Homens, Algumas Mulheres” – samba, amor e boemia
Evento comemorativo aos 70 anos de Zé da Terreira
Última apresentação dia 15 de novembro, domingo
Horários: a partir das 17h30min / apresentações a partir das 19h
Participação especial Bate e Sopra / Discotecagem: Thiago Lazeri
Espaço Maestro – Doutor Barcelos, 570. bairro Tristeza.
Ingressos: R$15,00 no local

Ficha técnica:
Zé da Terreira e Martina Fröhlich – canto e percussão
Flávio Peres – violão e canto
Tales Melati – saxofone, flauta transversa e canto
Amadeu Medina, Artur Klassmann e Vini Silva – percussão e canto

Fonte: bebê baumgarten / bd divulgação

Sobre Deco Rodrigues 6466 Artigos
Jornaleiro/Produtor cultural, social mídia, gestor de conteúdo web, pretenso escritor, autor estreante com o romance Três contra Todos.