Literatura: Lançamento de Café Cortado terá espresso e blues

Foto Divulgação

Na próxima segunda-feira, 11 de outubro, a escritora Joice Lima lança o quarto romance solo, Café Cortado, em um evento diferenciado no Café 35, apoiador cultural.

“Depois de três anos de trabalho e pesquisa para falar de muitas coisas, entre elas homofobia e racismo… precisava comemorar. Então o Charlie (Rayné, promoter da festa) bolou esse momento diferenciado, com música ao vivo, espresso cortesia, leituras dramáticas e sorteios, sempre com todos os cuidados de segurança que a pandemia do novo coronavírus exige. Estou empolgada, acho que vai estar muito bacana”, diz Joice.

Cada pessoa que adquirir o livro – a R$ 64 o exemplar (470 páginas) – ou que comprou na pré-venda receberá um espresso, cortesia do Café 35.

Arquivo César Lascano

O evento terá pocket show de blues com César Lascano, patrocinado pela Expresso Embaixador, leituras dramáticas de três cenas com os amigos-atores Charlie Rayné, Roberta Pires e Francine Mohammed, e sorteios de brindes (caneca personalizada, pendrive com a trilha do livro e outro livro da autora).

Sobre o romance novo, Joice antecipa que é “um festival de emoções”. “A jornalista investigativa que protagoniza a trama, Leonora Costabrava, é ‘daquelas que não se compromete nem com um cacto’, e à medida que as páginas vão passando e a vida vai acontecendo, Leo acaba por vivenciar a “jornada do herói”, termo literário que se refere às transformações pelas quais passam os personagens ao se verem obrigados a enfrentar obstáculos. A diversão fica por conta dos melhores amigos dela, Charlie e Val, que são hilários”, antecipa.

Clique aqui e torne-se um apoiador e-cult

Mas nem tudo são flores no novo romance, pelo contrário. Joice afirma que “é bem mais encorpado e tem menos açúcar que o anterior”. Um dos temas abordados no livro é a conflituosa relação de amor X mágoa com a cidade de Pelotas.

Divulgação

“Foi um dos pontos que escolhi explorar. Adoro Pelotas. Costumo dizer que sou nascida em Viamão, mas pelotense de coração. Mas não é um amor cego, é um amor consciente. Pelotas não é perfeita, tem um passado racista, de exploração de escravos, muito pesado. Os pelotenses se orgulham de seus casarões, mas pouco se fala desse passado de sangue da cidade. Já tinha decidido que ia abordar com maior profundidade questões de racismo e aproveitei para resgatar parte dessas memórias que foram enfiadas debaixo do tapete. É preciso conhecer e aceitar os erros para que possa haver qualquer possibilidade de redenção.”

Joice explica que, em seus romances, procura intercalar drama com humor, para dizer o que precisa ser dito, sem que fique pesado demais, a ponto de o leitor não conseguir seguir adiante. “E gosto de ‘ir empilhando surpresas’, para usar as palavras do meu colega escritor, Manoel Magalhães, porque acho que literatura precisa nos trazer informações e reflexões, mas é melhor se for instigante e prazerosa também.”

Lançamento do romance Café Cortado, de Joice Lima
Quando? 11 de outubro de 2021
Hora? das 17h30 às 19h
Onde? No Café 35, à avenida República do Líbano, 286 (Três Vendas)
Entrada Franca
O livro é uma autopublicação da autora, tem 470 páginas e será vendido a R$ 64 o exemplar (Pix, Cartão e dinheiro)

Foto Divulgação

Sinopse
Leonora Costabrava investiga um caso de contaminação de algas e morte de pescadores na costa do Reino Unido e ilhas do Atlântico Norte. Ela está atrás do doutor Espírito Santo, célebre biofísico marinho que trabalha na fórmula de um neutralizante que, se Leo estiver certa, terá capacidade de evitar um desastre ambiental de proporções mundiais. O cientista é a principal fonte para o furo de reportagem que poderá resultar no maior reconhecimento de sua carreira: o Pulitzer.

Dotada de um humor ácido, desconfiada e reservada na vida pessoal, ¬ Leo está obstinada a encontrar o pesquisador, ainda que para isso precise atravessar o Atlântico diversas vezes. Em uma dessas viagens, conhece um estranho atraente e misterioso, com quem vive uma aventura. Meses depois, quando torna a encontrá-lo em Dublin, a jornalista começa a suspeitar de que talvez o reencontro não tenha sido tão casual e que ele esteja de algum modo implicado no caso que ela investiga.

À medida que vai desvendando uma trama criminosa internacional, Leo acaba por se meter em situações extremamente perigosas. Personagens inusitados e revelações surpreendentes vão virar a sua vida de cabeça para baixo.

Foto Divulgação

A autora
Bacharel em Jornalismo (UFSM), licenciada em Teatro (UFPel) e especialista em Educação (IFSUL-Pelotas), trabalha em assessoria de comunicação. Também é atriz e diretora de teatro. Têm publicados os romances: Hortênsias de Agosto (2018); Uma gaúcha em Madri (2008) e Amor doentio de mãe (2006); a comédia teatral adulta Depois do Happy Ending (2008) e, em 2021, publicou 4 contos longos no livro De Quatro, em parceria com outros escritores.

Clique aqui e torne-se um apoiador e-cult

Sobre Deco Rodrigues 6663 Artigos
Jornaleiro/Produtor cultural, social mídia, gestor de conteúdo web, pretenso escritor, autor estreante com o romance Três contra Todos.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*