Salve Arte Festival traz união e conexão de artistas em sua 3ª edição

Foto: Luciano Matuck

Chegando em sua terceira edição com espetáculos online nos dias 23 e 24 de outubro, o Salve Arte Festival, idealizado pelo artista e produtor Kako Xavier, traz a proposta criativa, inédita e agregadora de unir mais de 60 trabalhadores contando com todas as edições, entre artistas de diferentes linguagens culturais e produtores, com a realização de espetáculos exibidos em plataformas virtuais. Nesta edição, o músico e compositor Camaueibe será o artista homenageado.

“É uma ação que fortalece as possíveis saídas para a cultura artística que teremos pós pandemia. Através da materialização do festival ao longo dessas duas edições anteriores, começamos a acreditar ainda mais na nossa arte com o fortalecimento da relação e do convívio entre artistas, através de discussões web, circulação de trabalhos coletivos, formando uma enorme união entre a classe artística”, declarou Kako.

As gravações foram todas realizadas na Casa do Tambor, com um cuidado profissional em termos artísticos e audiovisuais, contando com uma produção específica e qualificada para inovar e proporcionar os espetáculos a cada edição, intercalados por entrevistas, clipes, depoimentos e sorteios.

Pensando no intercâmbio entre artistas, produtores culturais e fazedores da cultura, o Festival conta com madrinhas e padrinhos a cada espetáculo apresentado. O evento virtual tem estabelecido um novo marco cultural para a zona sul, com coletividade, colaboração, diversidade, união e fortalecimentos entre artistas, público e produtores.

A terceira edição acontece com uma programação recheadíssima de atrações, na sexta (23) e no sábado (24), a partir das 20h nas plataformas online do projeto, como facebook e youtube.

Site oficial: salveartefestival.com

Clique aqui e torne-se um apoiador e-cult

Confira a programação:

SEXTA | 23 DE OUTUBRO | 20 HORAS

Foto: Luciano Matuck

Lóri Nelson diretamente de Rio Grande/RS apresenta Camaueibe. Natural de Canguçu, o músico e compositor tem como inspiração sua avó paterna, Elza da Silva Mota. Tomou gosto pela arte e fez da mesma sua profissão em meados de 2016, onde compôs sua primeira música “Quando olhar pra trás”. Seu trabalho autoral ganha forma desde 2018 preparando o lançamento do primeiro álbum. Camaueibe é o nosso homenageado desta edição, escolhido pelo seu talento e por ser um artista em lançamento.

 

Foto: Luciano Matuck

Josiane Frankeen diretamente da Praia do Laranjal apresenta Carol Portela e Renan Brião. O casal apresenta “Ontem, hoje e sempre BACHATA”, um espetáculo de Dança de Salão que trás para a cena o ritmo bachata, de origem Dominicana. Neste espetáculo são apresentadas coreografias inéditas e trabalhos premiados em festivais de Dança mesclando o artístico com o pedagógico e mostrando um pouco da cultura da Dança a Dois.

 

Foto: Luciano Matuck

Raphael Madruga diretamente de POA/RS apresenta César Lascano. Com o espetáculo “Ruas Cruas”, o artista apresenta músicas autorais do seu disco solo e de outros períodos de sua carreira com elementos que, subjetivamente ou não, estão ligados a cidade de Pelotas. O show é uma busca pela mescla de diferentes gêneros como a MPB, o Rock e o Blues, sendo este último, sua marca registrada e um divisor de águas na carreira do artista.

 

Foto: Luciano Matuck

Herberto Mereb diretamente de Pelotas/RS apresenta DJ Luan 312. O musicista, ativista, dj e produtor cultural traz junto com o Coletivo Dunas, por meio da música, marcas do Movimento Hip Hop e da Música Brasileira contemplando o Samba, a Bossa Nova, a Música Popular Brasileira e o Rap. Com a utilização de toca-discos e mixers, Luan navega suas sonoridades nas músicas da década de 70 até as músicas dos dias atuais.

 

SÁBADO | 24 DE OUTUBRO | 20 HORAS

Foto: Luciano Matuck

Jean Kirchoff diretamente de Santa Maria/RS apresenta Rodrigo Madrid. O artista traz o show “Outros Olhos”, é o seu mais novo projeto, onde baseia-se nas raízes latino-americanas, trazendo a elas suas características próprias com a união de referências do Folclore, Jazz, Música Popular Brasileira, Música Instrumental, entre outras. O espetáculo mostra os lados tradicionais e contemporâneos em sua fala: “Todo mundo tem um jeito de ver o mundo… nós, temos outros olhos”.

 

Foto: Luciano Matuck

Juliano Guerra diretamente de POA/RS apresenta Myro Rizoma. O artista apresenta show com as músicas que estão no EP “Observar Absorver”, este, será lançado ainda esse semestre. Canções que trabalham em sua temática a necessidade de nos reinventarmos, de fazermos essa pausa nos processos e a partir dela descobrimos novas formas de pensar, de sentir e de amar. Musicalmente o EP será recheado de tempos ímpares e harmonias pouco convencionais.

 

Foto: Luciano Matuck

Rafael Brasil diretamente de POA/RS apresenta a Banda Dama Etílica. Os caras que vem buscando fazer um trabalho autoral diferenciado, também executam versões de clássicos da música nativista. Em formato pop rock, trazem as mesmas para outra realidade e contexto, sem perder a essência de sua poesia. Do visceral estilo tradicionalista às singulares sonoridades urbanas, reponta, numa cadência de um “trote aventuroso” a personalidade característica, manifestada através de sua música, expoente marca e dom de sua gente.

SHOW SURPRESA: Será reapresentado o show escolhido pelo público nas redes sociais. A escolha será entre os 16 espetáculos apresentados nas edições de agosto e setembro do Salve Arte Festival.

 

Clique aqui e torne-se um apoiador e-cult

Sobre Deco Rodrigues 6492 Artigos
Jornaleiro/Produtor cultural, social mídia, gestor de conteúdo web, pretenso escritor, autor estreante com o romance Três contra Todos.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*