9º Festival da Fronteira divulga filmes premiados

0
673

Mantenedores

Filmado em Pelotas, “Bicha Camelô”, de Wagner Previtali ganhou como Melhor Curta Regional. Evento aconteceu de 15 a 19 de novembro em Bagé/RS. 

Bicha Camelô 02 crédito Lucas Vieira & Micael Jambers
Bicha Camelô – crédito Lucas Vieira & Micael Jambers

O Festival Internacional de Cinema da Fronteira anuncia os longas e curtas vencedores de sua nona edição. Os grandes destaques da competitiva internacional de longas são “Yonlu”, de Hique Montanari, que levou o troféu de melhor filme e o prêmio da imprensa, e “Guarnieri”, de Francisco Guarnieri, melhor direção e júri popular. Já os curtas, “Superpina”, de Jean Santos, consagrou-se melhor curta internacional e “Bicha Camelô”, de Wagner Previtali, melhor curta regional. O festival teve patrocínio do DAEB e realização da Associação Pró Santa Thereza. A promoção ficou a cargo da Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura de Bagé, com apoio cultural da Urcamp, Unipampa e Sesc e curadoria da Anti Filmes. Informações na página oficial do Facebook: fb.com/festivaldafronteira.

O festival trouxe à Rainha da Fronteira quatro dias intensos de cinema com mostras e oficinas gratuitas e a presença de convidados ilustres como a atriz Zezita Matos (“Reza a Lenda”), Thalles Cabral e Hique Montanari (“Yonlu”), Eduardo Brandão (“Vazio do Lado de Fora”), Suzana Villas Boas (“Amazônia”), os músicos Frank Jorge e Alexandre Birck, entre outros. “A seleção deste ano foi corajosa ao trazer filmes com temas polêmicos, assim como foi o juri ao consagrar ‘Yonlu’, que é um filme que discute a temática do suicídio, e ‘Guarnieri’, que fala do papel da arte no combate ao autoritarismo”, avalia o diretor artístico Zeca Brito. “Foi uma edição que lidou com liberdade, poesia e afeto”, conclui o cineasta bageense, que já trabalha nos preparativos da edição de dez anos do festival.

Mostra Competitiva Internacional de Longas-Metragens
Melhor Filme – “Yonlu”, de Hique Montanari;
Melhor Direção – Francisco Guarnieri, por “Guarnieri”;
Prêmio do Juri Popular – “Guarnieri”, de Francisco Guarnieri;
Prêmio da Imprensa – “Yonlu”;
Menção Honrosa – Melhor Ator: Armando Babaioff, por “Homem Livre”;
Menção Honrosa – Desenho de Som: Manuel de Andres, por “Açúcar”.

Mostra Competitiva Internacional de Curtas-Metragens
Melhor Curta Internacional – “Superpina”, de Jean Santos;
Menções Honrosas – “Manifesto Porongos”, de Thiago Köche, e “Yomared”, de Lufe Bollini e Mariana Yomared.

Mostra Competitiva Regional
Melhor Curta Regional – “Bicha Camelô”, de Wagner Previtali;
Menções Honrosas – “Encontros”, de Carlos Eduardo Gusmão, Thais Rodrigues e Yuri Ramos, e “Serrinha – Aldeia Kaingang”, de Joel Felipe Guindani.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA