Carpinejar lança coleção de poemas escritos em guardanapos

0
214

Mantenedores

“Liberdade na vida é ter um amor para se prender” reúne 80 frases impressas, tal como foram concebidas, com a letra do poeta, em uma edição colorida com páginas descartáveis. Sessão de autógrafos será no dia 11 de novembro, na Feira do Livro de Porto Alegre.

9788581743592 3DA coleção de guardanapos do poeta Fabrício Carpinejar ganha as páginas de um livro pela primeira vez em Liberdade na vida é ter um amor para se prender, que lança pela editora Belas Letras no dia 11/11, na Feira do Livro de Porto Alegre. A publicação reúne oitenta frases escritas à mão, e impressas tal qual como foram concebidas, em uma edição multicolorida, que não é apenas um livro, mas também um presente, com páginas destacáveis, que podem ser compartilhadas com outras pessoas, coladas na parede ou o que mais a criatividade do leitor permitir.

Juntas, as frases contam uma história, da turbulência e dos revezes dos relacionamentos à busca pela felicidade, com as cores e as palavras que só a caneta de Carpinejar é capaz de revelar.

Manto dos poetas e dos músicos – como define o autor, nas primeiras páginas do livro – o guardanapo é o papel mais apressado, mais à mão para anotar uma ideia ou memorizar uma rima. “Em seu uso, existe uma transgressão, a própria negação de sua utilidade: serve para limpar a boca, só que é redirecionado para resgatar uma frase do alto teor alcoólico e dos riscos de esquecimento da ressaca. Há um paradoxo delicioso em mudar a sua necessidade, pois o guardanapo é destinado ao descarte e acaba servindo para imortalizar instantes imprecisos da língua e declarações ansiosas de paixão. Trata- se de uma trapaça intelectual: o que era para ser fugaz permanece. A eternidade é enganada. O que era para ser amassado e posto fora fica guardado como uma prova de que a noite não foi uma invenção, muito menos os amores”, escreve.

Foto: Rodrigo Rocha
Foto: Rodrigo Rocha

Fabrício Carpinejar
Poeta, jornalista, cronista e um dos escritores brasileiros mais premiados de sua geração. Recebeu, entre outros, os prêmios Fernando Pessoa, Cecília Meireles, Olavo Bilac e o Jabuti. Publicou mais de vinte livros, além de escrever para jornais e participar do programa de TV Encontro com Fátima Bernardes. Amor à moda antiga é seu primeiro livro pela Belas Letras.

Liberdade na vida é ter um amor para se prender chega às principais livrarias do país a partir de novembro. Até lá, é possível adquirir pelo site da editora, na pré-venda.

“Liberdade na vida é ter um amor para se prender”– Fabrício Carpinejar
Quando? 11/11
Onde? Feira do Livro de Porto Alegre | Praça de Autógrafos
Sessão de autógrafos às 17h

Fonte: Raphaela Donaduce Flores

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA