“Choking” tem apresentações no Instituto Ling em Porto Alegre

0
159

Mantenedores

O espetáculo Choking, da Muovere Cia de Dança Contemporânea, retorna aos palcos para curta temporada no Instituto Ling, nos dias 07, 08 e 09 de dezembro. A montagem participou da Sétima Edição do projeto “MODOS DE EXISTIR”: Dança e(m) intermidialidades, no SESC Santo Amaro/ SP em 2017.

Foto: Cristina Lima
Foto: Cristina Lima

Choking é um espetáculo de dança atravessado por interfaces digitais e criado a partir de questionamentos sobre as relações estabelecidas entre realidade e ficção, na interação cotidiana com a internet. A peça apresenta um conjunto de coreografias que projetam noções de violência, movimento, sincronismo e anacronismo, perpassando o referencial imagético e sensível criado pela Muovere ao longo de seus 27 anos.

Em que medida a internet, a web e os dispositivos interferem no movimento artístico do corpo? Choking é composto de episódios, em que as camadas se trançam, em tempo real, nas variações de tempo e distância do espaço teatral. Segundo Jussara Miranda, diretora da companhia e do espetáculo, o ponto de partida da criação se baseia na questão da dança moribunda, noção citada pela coreógrafa no artigo Processos endêmicos ativados por picadas, in Políticas Culturais: teoria e práxis, 2011. Trata-se da dança das bordas, ou aquela que atrai nosso olhar para as ocorrências fora da zona de maior atenção. Para a Muovere, a dança moribunda trilhou no compasso da criação e montagem como um fio condutor, sobre “qual é a sua dança?”, um dos questionamentos que guia o desenvolvimento do projeto Webcoreô, que também contou com um seminário sobre tecnologia, dança e corpo, por Ivani Santana, em 2016.

“O interesse de trabalhar com a dança com mediação tecnológica foca na experiência sensorial e perceptiva a que se propõe o espetáculo, e não no uso de dispositivos, por si. A tecnologia está em Choking para potencializar nossas escolhas, ideias e pensamentos”, afirma. “Choking é um espetáculo-estudo. Criado a várias mãos investiu no campo das possibilidades, onde cada integrante da equipe tem sua parte de colaboração”, comenta Jussara.

As bailarinas Angela Spiazzi, Letícia Paranhos e Joana Nascimento emprestam suas valiosas experiências de vida e arte para compor sentido junto à primorosa direção artística de Diego Mac.
Com figurinos de Antonio Rabadan, projeto gráfico de Sandro Ka, luminotécnica de Ricardo Vivian, projeto de maquiagem de Nilton Gaffree Jr., Choking conta com o apoio do Instituto Ling e Espaço N.
As apresentações ocorrem nos dias 07 e 08 às 20h e no dia 09 às 19h. Os ingressos custam R$ 40,00 e estão à venda no site do Instituto Ling.

Choking no Instituto Ling
Quando?
07 e 08 de dezembro: 20h
09 de dezembro: 19h
Ingressos a R$ 40,00 (inteira)
e R$ 20,00 (meia entrada) no site www.institutoling.org.br
Endereço: R. João Caetano, 440 – Três Figueiras, Porto Alegre – RS
Telefone: (51) 3533-5700
Estacionamento e ambiente climatizado

Ficha técnica
Direção geral e coreográfica: Jussara Miranda
Direção Artística: Diego Mac
Bailarinos: Angela Spiazzi; Letícia Paranhos e Joana Nascimento
Trilha Sonora: Diego Mac e Jussara Miranda
Iluminação e Videografia: Ricardo Vivian
Figurinos: Antonio Rabadan
Projeto maquiagem: Nilton Gaffree Jr.
Identidade Visual e Projeto gráfico: Sandro Ka
Assessoria de Imprensa: Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor
Direção de produção: Jussara Miranda
Produção: Ana Paula Reis
Fotografia: Cristina Lima e Gui Malgarizi

Sinopse
“Fios, telas, carnes, operações, olhos, figuras, figurinos, roupa de batalha, espaços reais, espaços virtuais, imagens, tempo objetivo do relógio, tempo dramático do espetáculo: tudo junto, misturado, no palco, no lugar dos acontecimentos. Ponto de partida”. (por Diego Mac)

Duração: 45 minutos
Classificação: livre
https://www.facebook.com/MuovereCiadeDancaContemporanea

Fonte: Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA