Criar na Cidade – Intensa programação cultural em Pelotas durante o mês de outubro

0
297

Mantenedores

Projeto cultural Criar na Cidade promete múltiplos olhares sobre a cidade e oferece programação artística gratuita de 1º a 28 de outubro de 2017.

aa1Uma cidade é bem mais do que suas ruas e edifícios, ela é produto de uma rede de conexões e histórias que se manifestam, formando parte fundamental da vida urbana. A cidade é o espaço do percebido, do concebido, entendido, ao mesmo tempo que é o espaço das representações e do imaginário. Ela é formada por uma pluralidade de sentidos e sensações que partem tanto de experiências individuais, quanto coletivas. Afinal, um mesmo lugar pode despertar afetos, lembranças ou impressões tão diversas quanto o número de identidades que o ocupam.

Criar na Cidade Edição 2015 - Foto: Patrick Tedesco
Criar na Cidade Edição 2015 – Foto: Patrick Tedesco

Pensando nessa ampla rede de visões que o espaço urbano permite, o projeto Criar na
cidade teve origem em 2015, como um circuito de oficinas artísticas que, em comum, tinham o objetivo de incentivar a expressão das múltiplas formas de ser, estar e perceber o ambiente urbano de Pelotas.

Em sua segunda edição em 2017, a proposta é uma idealização da Agência CKCO, produtora cultural formada pelo artista visual Patrick Tedesco e a diretora de teatro Tainah Dadda. Este ano, o evento que conta com o financiamento do Procultura, vai acontecer de 01 à 28 de outubro, oferecendo uma programação diversificada.

Entre as atrações, estão uma mostra de curtas metragens com filmes de ficção e
documentários de várias cidades do Brasil. A seleção tem curadoria do crítico de cinema Renato Cabral e apresenta um recorte amplo da produção audiovisual do país. A exibição dos curtas vai acontecer no dia 20 de outubro, a partir das 19 horas, no Largo Edemar Fetter.

Também estão previstas quatro oficinas de curta duração: de crônicas, com o doutor em
Literatura, poeta, compositor e cantor, Guto Leite; de fotografia experimental, com o artista visual e fotógrafo Patrick Tedesco; de grafite, com o artista visual Felipe Povo e de performance, com a encenadora Tainah Dadda. Ao longo das oficinas, todos os participantes terão contato prático com estas linguagens artísticas, desenvolvendo trabalhos e exercícios que serão apresentados ao público numa mostra de encerramento do projeto, no dia 28 de outubro.

Oficina de performance - Foto Tainah Dadda
Oficina de performance – Foto Tainah Dadda

Para essa edição do Criar na cidade, ainda está programada uma série de três
intervenções urbanas que ocorrerão ao longo do mês, ocupando diversas ruas, praças e parques de Pelotas com atividades que propõe reflexões poéticas sobre o dia a dia das cidades.

Todas as atividades são gratuitas e os interessados em participar das oficinas podem se inscrever a partir de uma hora antes do início de cada uma delas, no local. As vagas são limitadas e disponíveis para maiores de 14 anos. Mais informações sobre o projeto podem ser obtidas pelo facebook.com/criarnacidade ou pelo e-mail criarnacidade@gmail.com.

PROGRAMAÇÃO

Oficina de crônicas
05, 06, 07 de outubro – 10:30 às 12:00
Museu do Doce (Casarão 8) – Praça Cel. Pedro Osório, nº 8
Venha visitar autores como Simões Lopes Neto, Machado de Assis, Rubem Braga e Carlos
Drummond de Andrade, atravessando diversos momentos da crônica brasileira, para observar aspectos fundamentais do gênero e produzir suas próprias crônicas sobre a cidade.

Oficina de fotografia experimental
09, 10, 11 de outubro – 13:30 às 17:00
Secult (Casarão 2) – Praça Cel. Pedro Osório, nº 2
Para quem quer transgredir a ideia de que a fotografia é sempre o registro de um “instantâneo” e conhecer maneiras menos convencionais de exercitar e brincar com a imagem fotográfica.

Oficina de grafite
21 de outubro – 09:30 às 12:30 e 14:00 às 17:00
22 de outubro – 14:00 às 17:00
Secult (Casarão 2) – Praça Cel. Pedro Osório, nº 2
Uma atividade para compreender a história e desenvolvimento do movimento Graffitti e Hip Hop, desenvolver a criatividade e a cidadania e experimentar a criação de uma arte de rua própria.

Oficina de performance
24, 26, 27 e 28 de outubro – 18:00 às 21:00
Museu do Doce (Casarão 8) – Praça Cel. Pedro Osório, nº 8
Para quem quer saber um pouco da história da performance arte, pensar o cruzamento entre teatro, dança, artes visuais e outras artes e desenvolver uma performance coletiva, provocando um intervalo na rotina do centro da cidade.

Mostra de curtas metragens
20 de outubro – 19:00 às 22:00
Largo Edemar Fetter
Uma seleção de filmes de curta duração, apresentando diversos olhares sobre temas do espaço urbano brasileiro.

Intervenções urbanas
Derretimentos urbanos, de Patrick Tedesco
01, 02, 03 de outubro
Esculturas de gelo dispostas em lugares de alta movimentação de pessoas na cidade. Em
calçadas, praças e ruas, elas fazem pensar sobre a passagem do tempo, a efemeridade das
matérias e a liquidez dos sentimentos/objetos/sensações na atualidade.

Deixar para trás, de Tainah Dadda
12, 13, 14 de outubro
Uma caminhada lenta, silenciosa e solitária pelas ruas, um convite para que se observe os
caminhos traçados na cidade com a atenção de quem se despede, ciente de que a experiência de estar num determinado local, mesmo que repetida, nunca é igual.

Sentar à porta, de Priscila Costa Oliveira
18, 19, 20 de outubro
Sentar na porta de casa pelo menos 5 minutos por dia para tomar um café, conversar com o vizinho ou simplesmente ver o tempo passar. O projeto busca reviver este antigo hábito e, através dele, discutir e ocupar o espaço urbano.

Mostra artística Criar na cidade
28 de outubro – 18:00 às 21:00
Museu do Doce (Casarão 8) – Praça Cel. Pedro Osório, nº 8
Exposição de fotos, vídeos, instalações e apresentações artísticas, resultado dos trabalhos
desenvolvidos pelos participantes das oficinas do projeto

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA