Espetáculo teatral “Baobás” no mezanino da Usina do Gasômetro em Porto Alegre

Espetáculo lúdico para adultos, construído a partir da vida e obra de Antoine de Saint-Exupéry – aviador, ilustrador, jornalista, inventor, poeta, escritor. Dentre suas obras – o clássico “O Pequeno Príncipe”. O Espetáculo é ainda o resultado de intercâmbio entre o teatro brasiliense e o gaúcho, trazendo características de atuação e referências culturais próprias de cada região.

Foto: Bruno Bernardes

A partir de personagens criadas e de cartas escritas por Antoine de Saint-Exupéry, o espetáculo Baobás conta, de forma poética, a relação de Antoine com a aviação, através de histórias da criação do correio aéreo, das aerovias da Europa, África, América do Sul, com seus companheiros, sua relação com a guerra e com as mulheres. Histórias de coragem, aventura, amor e heroísmo, contadas sob o olhar de Saint-Exupéry – ou Zé Perri – como era chamado pelos pescadores brasileiros.

No espetáculo, as fantásticas histórias de Saint-Exupéry são ora contadas, ora encenadas dentro de um PLANETÁRIO todo branco. Neste espaço intimista, em forma de iglu, como um cinema 180º Graus, e com muitas projeções, o público entra na cena voando com o elenco pelas experiências vividas e criadas por Antoine. “As projeções são feitas com luz, utilizamos material alternativo inspirado nas projeções em planetários e luzes indicativas de aviação, bem como efeitos de teatro de sombras.” Revela Fernanda Pacini, diretora do espetáculo.

Em alguns momentos da peça, o público é convidado a fazer aviões de papel, que, ao serem lançados, interagem com a cena e a história. Ainda, antes do início da sessão, o elenco sugere que a platéia escreva cartas afetivas a seus parentes e/ou amigos, com o compromisso de envia-las pelos Correios, as cartas serão enviadas pela própria diretora do espetáculo. (Levem os endereços e CEPs de seus parentes)

Este espetáculo, que é fruto de um intercâmbio entre um ator gaúcho, Maico Silveira, que foi à Brasília a convite da produção do espetáculo e um ator brasiliense, Guilherme Carvalho, iniciou seu plano de voo no dia 28 de junho no Recanto das Emas e realizou 20 apresentações por 11 diferentes cidades do Distrito Federal, aterrissando agora em Porto Alegre para sua última escala da 1º Circulação 2011.

www.grupovirtu.wordpress.com

Espetáculo teatral “Baobás”
De 5 a 21 de agosto de 2011. No mezanino da Usina do Gasômetro.
Sextas, Sábados e Domingos.
Sempre às 20h.
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)
Classificação indicativa: Livre para todos os públicos.

Ficha técnica:
Direção: Fernanda Pacini.
Elenco: Guilherme Carvalho; e Maico Silveira.
Cenário: Virtù – Confraria Teatral e Fernando Gama.
Acessórios Cênicos: Virtù – Confraria Teatral.
Figurino: André Vechi.
Trilha Sonora: Pedro Miranda.
Confecção Aeromodelos: Felippe Maravalhas.
Produção Executiva: Fernanda Pacini e Maysa Carvalho.
Produção Porto Alegre: Paola Oppitz.

Fernanda Pacini é diretora teatral, formada pela UFRGS. Em 2002, junto com mais sete atores e diretores teatrais de Porto Alegre fundou o grupo VIRTÙ – Confraria Teatral. Em 2007 retornou à Brasília e percebendo a importância de dialogar com grupos da cidade, convidou o ator Guilherme Carvalho do Grupo Pirilampo e o ator Maico Silveira, também membro do Virtù para criarem juntos este espetáculo.

Os Grupos

O VIRTÙ – Confraria Teatral foi fundado em maio de 2002 em Porto Alegre e tem como principal característica a busca pela experimentação. Os espetáculos do grupo são marcados por provocarem a discussão para temas filosóficos, políticos e sociais importantes para a atualidade.

Em seu currículo peças como “Este ano o trigo não está bom”; “The McKillers Girls”; “Às cegas”; “O Túnel”; “Tumefacta”; “Roberto Zucco” e “Combate de Negro e de cães”; “As Moscas”; “Caixa de Memórias”. O grupo já fez apresentações na IV Bienal de Arte e Cultura da UNE em São Paulo, Feira do Livro de Porto Alegre, Mostra SESC Guajajara em São Luiz/MA, “Brasília: outros 50 anos” entre outros eventos e temporadas em Porto Alegre e Brasília.

www.grupovirtu.wordpress.com
www.youtube.com/grupovirtu

O grupo Pirilampo de Teatro de Bonecos e Atores foi fundado em março de 2001, em Brasília, e participa ativamente do movimento teatral brasiliense. Dentre suas mais de doze montagens teatrais, destacam-se os espetáculos “Risonha e o pé de… feijão!” (2003), “Capital” (2004) e “As Catadoras de Ossos” (2006).

Com espetáculos e oficinas, o grupo participou de diversos festivais nacionais nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul, além de festivais internacionais em países da América do Sul como Equador e Colômbia.

“Conheço um planeta onde há um sujeito vermelho, quase roxo. Nunca cheirou uma flor. Nunca olhou uma estrela. Nunca amou ninguém. Nunca fez outra coisa senão contas. E o dia todo repete, como tu: Eu sou um homem sério! Eu sou um homem sério! E isso o faz inchar-se de orgulho. Mas ele não é um homem, é um cogumelo!” O Pequeno Príncipe, Saint-Exupéry.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *