Fim de semana de celebração ao rock gaúcho em Pelotas

O Diabluras Gastronômicas recebe, neste fim de semana, duas festas que celebram artistas consagrados do rock gaúcho.

Por: Cassio Lilge

Nesta sexta-feira (26), dia que o lendário músico Flávio Basso faria 50 anos, um tributo será prestado as várias fases e facetas do artista falecido em 2015. No sábado (27), será a vez da banda Garotos da Rua apresentar, em Pelotas, sua versão reformulada com clássicos e músicas inéditas.

Massimiliano - Foto: Felipe Yurgel
Massimiliano – Foto: Felipe Yurgel

Apple Day – um tributo a Flávio Basso
Figura central na história do rock gaúcho, Flávio Basso foi um dos fundadores das lendárias bandas TNT e Cascavelletes nos anos 80. Na década seguinte, adotando o nome artístico de Júpiter Maçã, ele ampliou ainda mais seu reconhecimento nacional ao lançar seu primeiro disco solo. Considerado um clássico do rock psicodélico nacional, o disco “A Sétima Efervescência” foi eleito, em 2007, como o melhor álbum do rock gaúcho de todos os tempos pela revista Aplauso.

O músico Alex Vaz, responsável pelo tributo em Pelotas, considera Basso o “fundador e maior representante do rock feito no sul do Brasil”. Com a banda que o acompanha no projeto Massimiliano (Bruno Chaves – guitarra, synth e voz, Dani Orttiz – bateria, e Victor Monteiro – baixo e voz), Vaz promete tocar canções de todas as fases da carreira de Flávio. Clássicas como “Eu e minha ex”, “Síndrome de Pânico”, “As tortas e as Cucas” e “Lugar do Caralho” devem embalar a noite.

Garotos da Rua - Foto: Paula Navarro
Garotos da Rua – Foto: Paula Navarro

Garotos da Rua reformulado
Fundada no começo dos anos 80, em Porto Alegre, a banda Garotos da Rua se tornou uma das bandas do rock gaúcho mais bem sucedida nacionalmente naquela década. Seu primeiro álbum oficial, lançado pela gravadora RCA em 1986, trazia sucessos como “Tô de Saco Cheio”, “Você é Tudo que Eu Quero” e “Gurizada Medonha”. Após se apresentar no programa do Chacrinha, ter música inclusa em trilha de novela, a banda passou as duas próximas décadas entre indas e vindas, com diferentes formações. O vocalista Bebeco Garcia, que seguiu uma exitosa carreira solo, faleceu em 2010.

Em 2016, o baterista fundador dos Garotos da Rua, Edinho Galhardi, decidiu reativar a banda. Para isso, reuniu músicos que já haviam trabalhado com ele e com Bebeco Garcia. Recentemente, a banda ainda acrescentou como reforço o guitarrista pelotense Eric Peixoto.

O show que o reformulado Garotos da Rua apresenta atualmente traz um repertório de clássicos da banda, clássicos da carreira solo do Bebeco Garcia, músicas da nova formação e algumas “pérolas não lançadas”. Eric conta que Edinho tinha algumas músicas que a banda compôs nos anos 80 e ficaram guardadas em fitas e cadernos, sem nunca serem lançadas. “A banda presta homenagem ao Bebeco e até toca clássicos dos garotos baseando se nas releituras que ele fazia”, enfatiza Peixoto. Antes de chagar em Pelotas, o Garotos da Rua ainda se apresenta em Rio Grande, nesta sexta, na 45 ª Feira do Livro da FURG.

Apple Day – um tributo a Flávio Basso
Quando? Sexta, 26 de janeiro
Onde? Diabluras Gastronômicas (Félix da Cunha nº 954)
Antecipados na Studio Cds e Diabluras
Evento: https://www.facebook.com/events/1495160863924234/

Show Garotos da Rua
Quando? Sábado, 27 de janeiro
Onde? Diabluras Gastronômicas (Félix da Cunha nº 954)
Evento: https://www.facebook.com/events/1495160863924234/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *