Fio da Navalha lançará documentário homenageando a vida e obra de Flavio Dornelles

O ator e diretor porto alegrense é tema do novo trabalho da produtora, que resgata os momentos marcantes na trajetória do artista em seus mais de trinta anos de carreira.

Foto: O Fio da Navalha
Foto: O Fio da Navalha

Todos acomodem-se em seus lugares, pois o espetáculo já vai começar, ou melhor, estrear, dentro de poucos dias. Nessa nova história os personagens continuarão a brindar-nos de um enredo primoroso através do universo excêntrico de falas bem elaboradas e também cenários criativos e desfechos surpreendentes. O público poderá encantar-se novamente com o bom humor sarcástico e dotado de crítica social, além da magia dos tradicionais contos de autores marcantes na literatura brasileira que enriquecem a obra teatral tão indispensável à cultura pelotense.

Quem são eles? Seria o Chico Ruivo, o Osoro ou a Lalica, de “O Jogo do Osso”? Quem sabe poderia ser também o Cristo desajeitado e irreverente, acompanhado de freiras nada convencionais de “A Alface”? Ou ainda, talvez a doçura e o amor inocente de Pedrinho e Angela, “A Bruxinha Que Era Boa”, enfrentando as maldades do terrível bruxo Fredegundo e sua trupe? Bem, na verdade trata-se de todos eles, juntos e misturados, como dizem por aí. Todos e apenas um. Ou melhor, todos em um. Porque Flávio Dornelles é personagem que não acaba mais e talento pra dar e vender. Assim como a equipe da produtora independente Fio da Navalha, que está lançando mais uma obra da sétima arte. Desta vez, um documentário que homenageia o ator, diretor e professor de teatro em sua longa e bem sucedida trajetória profissional.

Fio da Navalha
Foto: O Fio da Navalha

Flávio Dornelles carrega consigo uma vasta bagagem, tendo participado de diferentes grupos teatrais na cidade, como a Cia. Cem Caras, inúmeras montagens, além de ministrar oficinas e cursos de teatro. Formou-se na primeira turma do curso de Teatro da Universidade Federal de Pelotas, mostrando que, mesmo com os anos de prática, o bom profissional permanece sempre disposto a aprender. Seus espetáculos foram berço de grandes talentos, dentre eles, nomes reconhecidos, não somente no cenário pelotense como também fora dele, tanto no teatro quanto na música. O cantor, músico e compositor André Lago, da banda de rock Mr Jhokin, além do ator da Rede Record, Theo Becker, figuram nessa lista.

“Uma pessoa que dedica sua vida a encorpar nosso patrimônio cultural”. (Luis Fabiano)

O documentário Flavio Dornelles – Palcos de Minha Vida apresenta o artista dirigindo e atuando. No desenrolar das cenas, este porto alegrense cuja cidade adotou como seu, interpreta o poeta pelotense ‘Lobo da Costa’, enquanto diferentes palcos de sua vida e obra apresentam também as histórias dos bastidores. Uma característica a ser destacada no trabalho do Fio da Navalha é o processo de construção e produção das obras, sempre contando com a parceria dos envolvidos nos projetos.

Foto: O Fio da Navalha
Foto: O Fio da Navalha

Neste documentário, o roteiro foi sendo criado durante as gravações, juntamente com Donelles, o que confere à obra o fator surpresa. Mesmo estando o artista e a equipe emergidos nessa atmosfera criativa, lhes fora assegurada também a possibilidade de vivenciarem o inusitado, o desfecho pouco esperado, os caminhos nos quais a própria obra os conduz em meio a licença poética que escapa por entre os dedos, garantindo a renovação e a fluidez tão indispensável ao universo da arte. “Entendemos que o filme é uma pequena homenagem frente a imensa contribuição de Flávio Dornelles ao teatro pelotense. Uma pessoa que dedica sua vida a encorpar nosso patrimônio cultural”, disse o diretor e fotógrafo da produtora, Luis Fabiano, em entrevista ao jornal Diário da Manhã.

“A história do Flávio não cabia numa entrevista”. (Carla Avila)

As gravações do longa iniciaram-se em 2014, e contaram com 6 locações, dentre elas o Teatro do IFSul, Teatro do Cassiano, Pontal da Barra e Praça Cel. Pedro Osório. O que viria a ser mais uma entrevista, como outras realizadas pela equipe e que podem ser conferidas no portal do Fio da Navalha na internet, acabou por desencadear ambições maiores. “Iamos fazer uma entrevista normal como estamos acostumados a fazer, mas ai percebemos que a história do Flávio não cabia numa entrevista. Aí decidimos fazer o longa”, comenta a produtora e pesquisadora Carla Avila.

O filme, que será levado a festivais, têm data marcada para o seu lançamento. É dia 31 de março às 19h30, no IFSul – Campus Pelotas, localizado na praça Vinte de Setembro, 455.

A magia do teatro e seu sentido no fazer sentir, num misto de emoções e de sorrisos, estará em festa. Enquanto isso, nos próximos dias os aplausos serão dele. E nos outros também, afinal, a obra de um grande artista nasce e torna a renascer, cria e transforma, propõe uma fonte inesgotável de possibilidades, além de um novo olhar frente a vida e ao mundo. A dramaturgia e o público agradecem. Flávio Dornelles, o palco, mais um vez, é todo seu!

Equipe Fio da Navalha: Luis Fabiano (direção geral/ fotografia/ edição); Carla Avila (produção/pesquisa); Claudio Ferreira (direção de fotografia/edição); Rogério Peres (direção de fotografia/WebMaster); Moizes Vaconsellos (luz/ fotografia/atuação); Daniela Xu (direção de fotografia); Liza Bilhaval (arte/figurino/produção); Júlio Sperling (edição/atuação).

Para acompanhar estar bem informado sobre todos os projetos da produtora, acesse o endereço ofiodanavalha.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *