Oficinas do projeto “A Arte da Mulher na Rua” em Porto Alegre

0
242

Mantenedores

O bloco de carnaval ‘Não Mexe Comigo que eu Não Ando Só’ foi contemplado com o financiamento do Pro-Cultura RS e está realizando oficinas e preparando sua saída de carnaval, prevista para 21 de abril.

Foto: Sofia Cortese
Foto: Sofia Cortese

O Corpo Expressivo da Mulher na Cena Artística, oficina com Bruna Immich, acontece em três turmas distintas na Casa de Cultura Mario Quintana, a partir de seis de março. Essas atividades integram o projeto “A Arte da Mulher na Rua”, financiado pelo FAC (Fundo de Apoio à Cultura/ Pro-Cultura RS), que promove atividades e discussões, oficinas e atividades acerca do carnaval e da importância e trajetória das mulheres nessa festa popular.

Onde as discussões de teatro, música e feminismo se encontram? A atuação das mulheres no espaço público e na atuação cênica, musical e teatral, têm desafios comuns? Movida por estas questões, esta oficina pretende trazer à tona reflexões geradas de forma artística, por meio de trocas de experiências pessoais e coletivas, leituras, músicas e exercícios cênicos. Criar um espaço no qual as participantes possam refletir e mergulhar nos atuais conflitos e problemas que as atingem levando-os à cena de maneira distanciada e sobre diversos pontos de vista. Serão elaboradas cenas, utilizando material de jogo e de improvisação, fragmentos de textos, músicas e reportagens de jornal. Com o olhar atento para as necessidades específicas do grupo e de cada indivíduo, a oficina pretende desenvolver as habilidades de comunicação e de expressão, diminuindo a inibição através do estimulo à espontaneidade e à criatividade.

O entendimento do corpo como território expressivo e de resistência é outro ponto de encontro dos campos do teatro, da música e do feminismo. Por essa razão, a oficina também pretende explorar diversos exercícios corporais e assim desenvolver as aptidões expressivas, comunicativas, sensitivas e críticas. Bruna irá compartilhar com as participantes a linguagem artística e social pesquisada pelo Bloco Não Mexe Comigo Que Eu Não Ando Só, com base na ação artística que gera reflexão, crítica e divertimento.

O grupo promove ao longo de março a abril outras oficinas, como a mini oficina Canto Coletivo, com Morena Bauler; Sociodrama público do protagonismo feminino na luta contra a homofobia,

com Sissi Malta Neves; Feminismos e empoderamento da mulher no carnaval, com Natasha Pergher e Katia Azambuja, entre outras. Também estão previstos nas atividades do FAC ensaios abertos em Porto Alegre e Canoas e uma saída oficial/cortejo dia 21 de abril.

Foto: Sofia Cortese
Foto: Sofia Cortese

O “Não Mexe Comigo que Eu Não Ando Só” foi criado em fevereiro de 2016 por mulheres de diversas profissões, cores e credos, mas com um fio condutor e uma ideia comum a todas: a luta por igualdade de gênero, por espaços artísticos, pela valorização da cultura, pelos movimentos sociais, pela ocupação dos espaços públicos e por muitas lutas, por vezes silenciosas e cotidianas, que as mulheres travam num mundo tão desigual. É um bloco de carnaval, mas também é um coletivo feminista, um grupo musical que toca, canta, dança, representa.

O Corpo Expressivo da Mulher na Cena Artística – com Bruna Immich
Para mulheres a partir de 16 anos de idade, com ou sem experiência teatral
06 e 15 de março (turma 1); 20 e 27 (turma 2) e 22 e 29 (turma 3), das 18h às 21h
Sala Cecy Frank – Casa de Cultura Mario Quintana
Rua dos Andradas, 736. Centro Histórico
Inscrições pelo e-mail: marianaomexe@gmail.com

Realização:
Não Mexe Comigo que Eu Não Ando Só – Projeto A Arte da Mulher na Rua
Financiamento: Pro-Cultura RS/ Secretaria do Estado da Cultura
Apoio: Casa de Cultura Mario Quintana

Fonte: Bebê Baumgarten Comunicação

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA