Oscars 2017 – Vinte filmes para ficar de olho (Parte Um)

Realizada anualmente no Teatro Dolby, em Los Angeles, a entrega do Oscar homenageia o melhor do cinema estadunidense em uma cerimônia organizada pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas – AMPAS. A octogésima nona edição acontecerá no dia 26 de fevereiro, contemplando filmes lançados ao longo de 2016.

Por Calvin Cousin

O Oscar marca o final da temporada de premiações que toma conta de Hollywood nos últimos meses de um ano e nos primeiros do seguinte. O cobiçado prêmio, entregue em uma cerimônia exibida para todo o planeta, pode alavancar carreiras, melhorar salários e defender causas. A temporada de 2016/2017 está marcada pelas recentes mudanças no quadro de votantes da Academia – cerca de seis mil pessoas – para incluir maior diversidade entre os membros e, assim, combater a falta de representatividade entre os indicados de suas 24 categorias. No início do ano, surgiu nos sites de redes sociais o movimento Oscars So White (Oscars tão brancos), como protesto ao fato de que, por dois anos consecutivos, apenas atores brancos conseguiram indicações.

Tradicionalmente, o caminho de um filme até a lista de indicados ao prêmio máximo, Melhor Filme, envolve estrear em festivais como o de Cannes, Toronto, Telluride ou Veneza, conseguir boas críticas e ser bem recebido pelo público. Como medidores de receptividade, pode-se usar sites como o Rotten Tomatoes (rottentomatoes.com) e o Metacritic (metacritic.com), que coletam críticas de grandes veículos de comunicação e, após comparação, agregam uma nota para as obras. Existe também o Gold Derby (goldderby.com), que reúne jornalistas que trabalham com as premiações de Hollywood e classificam filmes conforme a probabilidade deles serem indicados nas mais diversas categorias, utilizando como base as escolhas que a AMPAS fez em anos anteriores. Uma maneira de chamar a atenção dos críticos e da Academia é contar com grandes nomes no elenco ou na equipe de produção, além de narrar uma história envolvente e com temática relevante do ponto de vista social.

Tendo em vista o início da temporada de premiações que se aproxima, serão listados (alfabeticamente) vinte filmes que, após análise de sua receptividade, possuem grandes chances de serem indicados ao Oscar de Melhor Filme em 2017. A primeira metade da lista consta a seguir:

mv5bmtexmzu0odcxndheqtjeqwpwz15bbwu4mde1oti4mzay-_v1_ux182_cr00182268_al_Arrival (Paramount Pictures)

Arrival (A Chegada)
Lançamento no Brasil: 10 de novembro de 2016
Diretor: Denis Villeneuve
Elenco: Amy Adams, Jeremy Renner, Forest Whitaker
Sobre o filme: Nesta obra de ficção científica, Adams é uma linguista recrutada pelo exército para traduzir as formas de comunicação que misteriosas espaçonaves que se aproximam da Terra utilizam. A atriz, que já recebeu cinco indicações (ainda que nunca tenha ganhado), talvez se encontre nomeada pela sexta vez. Alguns dos últimos filmes de Villeneuve, como Os Suspeitos (2013) e Sicario (2015), chamaram a atenção da AMPAS, mesmo sem ser indicados ao prêmio máximo. Filmes de ficção científica costumam despontar nas categorias técnicas e A Chegada, após ser exibido em festivais de cinema como o de Toronto e de Telluride, com sua nota 81 no Metacritic e 100% de aprovação no Rotten Tomatoes, pode ser muito mencionado na noite de 26 de fevereiro.

455863Billy Lynn’s Long Half Time Walk (TriStar Pictures)

Billy Lynn’s Long Halftime Walk (A Longa Caminhada de Billy Lynn)
Lançamento no Brasil: 19 de janeiro de 2017
Diretor: Ang Lee
Elenco: Joe Alwyn, Kristen Stewart, Garrett Hedlund, Vin Diesel, Steve Martin
Sobre o filme: A “turnê da vitória” de um jovem soldado que retorna da Guerra do Iraque é a trama do mais novo longa de Ang Lee, vencedor do Oscar de Melhor Diretor por Brokeback Mountain (2005) e As Aventuras de Pi (2012). A grande inovação do filme é sua filmagem em 120 quadros por segundo, ao invés dos tradicionais 24. Entretanto, além de apenas seis cinemas em todo o mundo estarem preparados para exibi-lo no formato mencionado, o método foi recebido de maneira mista pelos críticos que o assistiram (considerado como “muito brilhoso” e “irreal”). Ainda assim, o nome do diretor, o elenco de peso e a técnica de filmagem, mesmo sendo um experimento, chamam a atenção.

the_birth_of_a_nation_2016_filmThe Birth of a Nation (Fox Searchlight Pictures)

The Birth of a Nation (O Nascimento de Uma Nação)
Lançamento no Brasil: 23 de fevereiro de 2017
Diretor: Nate Parker
Elenco: Nate Parker, Armie Hammer, Colman Domingo
Sobre o filme: O filme sobre um escravo que lidera uma rebelião no sul escravagista dos Estados Unidos, com uma trama ressonante e que utiliza do mesmo título (ironicamente) do filme propaganda da Ku Klux Klan de 1915, O Nascimento de Uma Nação é necessário após o Oscars So White. Além de a Academia prestar atenção em narrativas de época, a obra foi muito bem recebida ao ser lançada no Festival de Sundance. Contudo, as acusações de estupro recebidas pelo diretor ofuscaram a recepção do filme por parte do público, sendo que o lançamento oficial resultou em um fracasso de bilheteria.

fencesFences (Paramount Pictures)

Fences (sem título oficial no Brasil)
Lançamento no Brasil: Não definido
Diretor: Denzel Washington
Elenco: Denzel Washington, Viola Davis
Sobre o filme: Baseado na peça de August Wilson, vencedora do prêmio Pulitzer de Dramaturgia e do Tony de Melhor Peça, Fences conta a história de um ex-jogador de basebol (Washington) que tem problemas para sustentar sua família na década de 1950 em Pittsburgh. Washington e Davis receberam condecorações por interpretarem esses mesmos papéis na Broadway em 2010, algo que talvez se repita no Teatro Dolby. No site Gold Derby, ela é uma das favoritas ao prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante, categoria à qual foi indicada previamente por Dúvida (2008). Fences será um filme importante durante a temporada de premiações por retratar a vida em comunidades negras dos Estados Unidos em um período extremamente segregacionista.

florence_foster_jenkins_filmFlorence Foster Jenkins (Paramount Pictures)

Florence Foster Jenkins (Florence: Quem é Essa Mulher?)
Lançamento no Brasil: 7 de julho de 2016
Diretor: Stephen Frears
Elenco: Meryl Streep, Hugh Grant
Sobre o filme: A cômica história de uma cantora de ópera sem talento é veículo para Meryl Streep demonstrar suas habilidades na comédia e no “canto”. Com o recorde de 19 indicações acumuladas ao longo dos anos, a atriz pode se encontrar entre as finalistas novamente, enquanto Grant talvez seja indicado pela primeira vez, na categoria de Melhor Ator Coadjuvante. Embora os Globos de Ouro sejam mais receptivos para comédias do que o Oscar (possuem categorias próprias para isso), boas críticas, um diretor que já teve filmes indicados (A Rainha, de 2006, e Philomena, de 2013) e uma das atrizes mais renomadas da história do cinema não podem ser ignorados ao analisar as chances de Florence na disputa por estatuetas.

hacksaw_ridge_posterHacksaw Ridge (Summit Entertainment)

Hacksaw Ridge (Até o Último Homem)
Lançamento no Brasil: 12 de janeiro de 2017
Diretor: Mel Gibson
Elenco: Andrew Garfield, Vince Vaughn, Sam Worthington, Hugo Weaving
Sobre o filme: A história de um soldado que se recusou a matar pessoas durante a Segunda Guerra Mundial e, posteriormente, ganhou a Medalha de Honra, carrega nomes famosos no elenco e na direção, além de boas críticas advindas de sua estreia no Festival de Veneza. Tramas passadas no período da Segunda Guerra costumam ser bem recebidas pela AMPAS (vide A Lista de Schindler, A Vida é Bela, entre outros), especialmente se trouxerem mensagens pacifistas, tais como a de Hacksaw.

imagesHell or High Water (Lionsgate)

Hell or High Water (sem título oficial no Brasil)
Lançamento no Brasil: Não definido
Diretor: David Mackenzie
Elenco: Jeff Bridges, Chris Pine, Ben Foster
Sobre o filme: O conto de dois irmãos que cometem uma série de assaltos a bancos para salvarem sua fazenda no Texas, após seu lançamento no Festival de Cannes, conta com 98% de aprovação no Rotten Tomatoes e nota de 88 no Metacritic. A atuação de Jeff Bridges, em especial, foi bastante elogiada, colocando o vencedor por Coração Louco (2009) entre os favoritos para Melhor Ator Coadjuvante.

sem-tituloHidden Figures (20th Century Fox)

Hidden Figures (Estrelas Além do Tempo)
Lançamento no Brasil: 19 de janeiro de 2017
Diretor: Theodore Melfi
Elenco: Taraji P. Henson, Octavia Spencer, Janelle Monáe
Sobre o filme: Hidden Figuras conta a história de um time de matemáticas negras cujos cálculos possibilitaram que a NASA realizasse suas primeiras operações com sucesso. Produzido, entre outros, por Pharrell Williams (indicado ao Oscar em 2014 por sua canção Happy, de Meu Malvado Favorito 2), o filme será lançado nos Estados Unidos no dia de Natal, data que, em anos anteriores, viu a estreia de muitas obras que conseguiram indicações. As protagonistas chamam a atenção, uma vez que Spencer ganhou a estatueta de Melhor Atriz Coadjuvante por Histórias Cruzadas (2011) e Henson foi indicada por O Curioso Caso de Benjamin Button (2008), além de ser constantemente elogiada por sua Cookie Lyon, personagem da série de TV Empire.

mv5bmtgymteymjg4mf5bml5banbnxkftztgwnju3otmymdi-_v1_ux182_cr00182268_al_Jackie (Fox Searchlight Pictures)

Jackie (sem título oficial no Brasil)
Lançamento no Brasil: Não definido
Diretor: Pablo Larraín
Elenco: Natalie Portman, Greta Gerwig, Peter Sarsgaard, John Hurt
Sobre o filme: A vida de uma figura icônica como Jacqueline Kennedy, logo após o assassinato de seu marido, o presidente, é o tipo de história que a Academia ama. Natalie Portman, que levou o prêmio de Melhor Atriz por Cisne Negro (2010), teve sua performance no longa unanimemente elogiada, após ovações em pé no Festival de Veneza. Com o infame vestido Chanel rosa e os suntuosos salões da Casa Branca como adereços, é provável que a obra também consiga indicações em Figurino e Desenho de Produção, além de outras categorias técnicas.

images-1La La Land (Summit Entertainment)

La La Land (La La Land: Cantando Estações)
Lançamento no Brasil: Não definido
Diretor: Damien Chazelle
Elenco: Ryan Gosling, Emma Stone, J.K. Simmons, Finn Wittrock
Sobre o filme: Chazelle, diretor do aclamado Whiplash (2014), lança a história de um músico de jazz que se apaixona por uma aspirante à atriz em Los Angeles. Como distinção, o filme é um musical, gênero que não leva o maior louvor da Academia desde Chicago, em 2003. Após ser exibida em Veneza, Toronto e Telluride, a produção foi bem recebida por críticos de grandes veículos e pelas plateias em geral, sendo votada no Festival de Toronto como a favorita do público. Grandes nomes de Hollywood, como Tom Hanks, também expressaram admiração pelo filme. A trilha sonora, a direção e a atuação de Emma Stone foram especialmente elogiadas. No Gold Derby, La La Land é, por enquanto, o favorito para Melhor Filme.

Leia também:
Oscars 2017 – Vinte filmes para ficar de olho (Parte dois)

__________

14264149_830693777030502_5101510297978826840_nCalvin Cousin é estudante no sexto semestre de Jornalismo na UFPel. Não acredita em horóscopo, mas é aquariano com Vênus em Peixes

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *