Paulinho Martins homenageia Avendano em seu primeiro disco autoral

Músico faz audição pública e workshop na Secult e no sábado(26) lança o CD “Assim traduzi vocês” na Bibliotheca Pública Pelotense.

Paulinho Martins faz audição pública do CD “Assim Traduzi Vocês” amanhã(23), às 19h, no bistrô da Secult. A apresentação será comentada pelo músico João Marcos Negrinho Martins e pelo professor de Música da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Rafael Veloso.

Foto: Daniel Ortiz de Ortiz
Foto: Daniel Ortiz de Ortiz

O compositor, cavaquinista e bandolinista pelotense dará uma prévia do disco que marca sua estreia autoral e tem lançamento marcado para sábado(26), às 20h, na Bibliotheca Pública Pelotense. Na quinta-feira(23) ele ministra um workshop de composição e interpretação de música instrumental, das 19h às 21h, no mesmo local. A oficina é uma contrapartida aberta ao público, com entrada franca, e tem como foco alunos do curso de música. Com selo da Escápula Records o projeto tem o financiamento do Procultura Municipal.

Para batizar seu primeiro trabalho autoral, Paulinho Martins homenageia o mestre Avendano Junior. Entre as grandes composições de Avendano, está a música “Assim traduzi vocês”, que foi gravada pelo pioneiro Waldir Azevedo. Ele é responsável por retirar o cavaquinho do papel de mero acompanhante no choro e transformá-lo em protagonista de composições como Brasileirinho, de sua autoria. “O título tem duplo sentido e foi colocado dessa maneira propositalmente”, explica o autor.

TRAJETÓRIA
Natural de Pelotas (RS), o bandolinista Paulinho Martins está na música desde 1978 quando integrou o grupo “Roupa Velha” até 1982. Fez parte também do regional “Perdidos e Achados”, grupo criado no curso de extensão do Conservatório de Música de Pelotas. Em 2011 viajou à Europa e participou de rodas de choro em Barcelona, Paris, Stuttgart e Toulouse. Em 2012 retornou para Pelotas e passa a integrar o grupo “Seu Valério”, também participando de atividades na cidade como Feira do Livro, Projeto Verão na Arena na praia do Laranjal, além de se apresentar no extinto Bar e Restaurante Liberdade. Em 2014 ganhou o prêmio de Melhor Intérprete Instrumental no Festival das Rádios Públicas do RS. Desde então, organiza suas composições em parceria com Possidônio Tavares, seu acervo autoral totaliza mais de 80 composições devidamente registradas.

Fonte: Gabriela Mazza – Satolep Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *