Pelotas terá Festival da Bicicleta com extensa programação

0
1124

Mantenedores

Evento de ciclocultura oferece programação gratuita durante o mês de agosto e estão abertas as inscrições para as oficinas do “Pedal Arte: Festival da bicicleta de Pelotas”.

O Projeto que acontece de 14 de agosto até 03 de setembro, foi desenvolvido pela Agência CKCO, através do edital de apoio a eventos da Secretaria Municipal de Cultura de Pelotas. O festival reúne em sua programação oficinas de fotografia, monociclo, consertos básicos de bicicleta, condução e segurança no trânsito para ciclistas, além de um debate com professores de Arquitetura e Urbanismo sobre o potencial cicloviário da cidade, uma performance teatral criada por artistas integrantes do Grupo Tholl, o lançamento do pedal da diversidade, com um passeio ciclístico inclusivo por Pelotas, e uma exposição fotográfica. As atividades tem em comum a valorização do uso da bicicleta, seja como meio de transporte, lazer, turismo, prática artística ou ativista.

A proposta visa articular uma rede de conhecimento e respeito entre ciclistas e também aqueles que ainda não tem o hábito de pedalar, promovendo a bicicleta como instrumento de transformação pessoal, cultural e de desenvolvimento social. A ideia surgiu da percepção dos produtores culturais Patrick Tedesco e Tainah Dadda sobre a forma como Pelotas vem ao longo do tempo dando mostras de aderência à ciclocultura pelo poder público e por alguns segmentos da sua população.

Nas últimas gestões, os governos municipais têm implementado projetos de enriquecimento da rede cicloviária, os quais, com o passar dos anos, têm fomentado as possibilidades de deslocamento através da utilização da bicicleta como meio de transporte. Já por parte da sociedade, percebe-se o surgimento de reuniões populares no entorno do uso da bicicleta, exemplo disso é a organização de dois grupos de “pedal” que fizeram história na cidade: o “Pedal Curticeira” e o “Pedal Domingueira”. Através desses grupos, a prática do ciclismo se tornou fator central para o engendramento de novas amizades, a descoberta e exploração de locais até então pouco visitados e a prática de um esporte altamente benéfico à saúde. Assim, mais do que uma atividade esportiva, tais práticas são hoje reconhecidas como grandes manifestações culturais, perfazendo uma qualidade importante da identidade do pelotense.

Além disso, a topografia plana do município é um ponto a favor da prática do transporte cicloviário. No entanto, assim como as demais cidades brasileiras, Pelotas requer mais incentivos e debates para que possa se tornar plenamente ciclável. A sociedade atual é ainda fortemente ligada à cultura do automóvel, o que gera estigmas sociais, falta de planejamento urbano e insegurança para os usuários de bicicleta.

No intuito de fomentar essa discussão e incentivar a bicicleta como ferramenta democrática de empoderamento dos cidadãos, usada para gerar autonomia e bem estar para todos que com ela se relacionam, o festival Pedal Arte é lançado com uma gama de atividades formativas e artísticas, com entrada franca.

Interessados em participar das oficinas devem ter mais de 14 anos e podem se inscrever através de formulário online disponível em www.facebook.com/agenciackco. As vagas são limitidas e os selecionados serão informados por e-mail. Será disponibilizada tradução em Libras para a oficina Novos ares para o corpo e mente: criação de um pedal para a diversidade e para a fala de abertura da exposição Percursos e Acasos.

Programação

14 de agosto – 15h às 17h30
Mesa redonda: O lugar da bicicleta
com Fernanda Tomiello e Mauricio Polidori
Debate com professores de Arquitetura e Urbanismo sobre mobilidade urbana, sistemas e estruturas cicloviárias nas cidades contemporâneas e as potencialidades e alternativas de Pelotas para o uso da bicicleta.
Local: Auditório do Malg – Rua Gen. Osório, 725

17 de agosto – 12h30 e 18 de agosto – 17h00
Performance Monocírculos
com Thiago Vagalume, Simone Lyrio e Vinícius Vasconcelos
Performance teatral inédita com utilização de monociclo, desenvolvida por artistas integrantes do Grupo Tholl.
Local: Calçadão da Andrade Neves, junto ao Chafariz As Três Meninas

19 e 20 de agosto – 14h às 18h
Criação de um pedal para a diversidade: novos ares para o corpo e mente
com Felipe Gonçalves
Encontro para criação de um grupo inclusivo de passeios de bicicleta, que contemple a diversidade de seu participantes. Além do planejamento de rotas e agendas, a oficina se encerrará com o primeiro passeio do Pedal da Diversidade.
Local: Auditório do Malg – Gen. Osório, 725

22 e 24 de agosto – 14h às 18h
Monociclo: estudo e prática sobre uma roda
com Thiago Vagalume
Oficina que apresenta um panorama histórico do surgimento do monociclo e suas utilizações, guiando os interessados em um primeiro contato prático com suas técnicas. Local: Centro de treinamento do Grupo Tholl – Rua Garibaldi, 630

23 de agosto – 14h às 18h
Oficina de Condução e segurança no trânsito
com Lorran Dolácio
Conheça mais sobre legislação de trânsito, primeiros socorros, equipamentos de proteção, dicas de rotas e primeiros passos para o treinamento esportivo para quem deseja tornar-se mais experiente como ciclista.
Local: Casarão 2 (Secult) – Praça Cel. Pedro Osório, nº 2

29 e 30 de agosto – 19h às 22h
Não fique na estrada: consertos básicos de bicicleta
com Valdyr Maduel
Introdução à mecânica básica de bicicleta, com dicas de consertos rápidos e manutenção, apresentação dos componentes do equipamento e como escolher a bicicleta adequada.
Local: Loja Figueira Bicicletas – Centro – Rua Félix da Cunha, 659

01 de setembro – 18h30 às 21h30
Abertura da exposição “Percursos e Acasos” e conversa
com o artista com Anderson Astor
Exposição do fotógrafo e artista visual porto alegrense Anderson Astor. A obra é resultado dos registros de uma viagem de bicicleta do artista até o Uruguai. O evento promove bate papo com o realizador sobre seu processo de criação e relação com a bicicleta.
Local: Casarão 8 – Museu do Doce – Praça Cel. Pedro Osório, nº 8

02 de setembro – 09h30 às 12h30 e 14h às 18h
Pedale com arte: oficina de fotografia e artes visuais sobre duas rodas
com Camila Hein
Descubra lugares e enquadramentos! Esta oficina tem como foco abordar conceitos básicos de fotografia alternados com conhecimentos sobre visualidade e deslocamentos.
Local: Casarão 2 (Secult) – Praça Cel. Pedro Osório, nº 2

02 e 03 de setembro – 14h às 17h30
Visitação da exposição “Percursos e Acasos”
Exposição do fotógrafo e artista visual porto alegrense Anderson Astor.
A obra é resultado dos registros de uma viagem de bicicleta do artista até o Uruguai.
Local: Casarão 8 – Museu do Doce – Praça Cel. Pedro Osório, nº 8

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA