Pimenta Buena em conserva

Na noite do feriado, no João Gilberto Bar e Champanharia, a banda Pimenta Buena comemorou quatro anos de existência com uma festa de aniversário chamada Afrodisíaca. Logo na entrada fomos recebidos com simpatia e a delicadeza de uma taça de champanhe com uma pimenta dedo-de-moça dentro. Um charme, detalhes que fazem a diferença num evento. O ambiente bem cuidado do João Gilberto estava decorado com pimentas dedo-de-moça sobre as mesas e em todos os ambientes do bar acompanhando várias fotos da banda em diversos momentos nesses quatro anos.

A noite esteve completa, seguimos bebendo champagne, pedimos de tira-gosto um peixe para combinar e curtimos bastante o som da banda Pimenta Buena, que deixa a gente com vontade de dançar juntinho ou sozinho, faz a gente se balançar na cadeira com ganas de se agitar.

Doce e picante. Caliente e generoso, este foi o tom do show que ficou pra mim. Foi a primeira vez que visitei o João Gilberto Bar e também a primeira vez que ouvi ao vivo as canções da banda Pimenta Buena. Gostei dos meninos, gostei da música e da sonoridade latina. A participação especial de Aluisio Rockembach no acordeom foi também especial.

Bom, eu que adoro culinária, fiquei mirando aquelas pimentas sobre a mesa e imaginando receitas, lembrando de um tio que come a pimenta dedo-de-moça diariamente na hora do almoço. Corta a pimenta com uma tesourinha que já fica ali junto dos outros temperos como azeite e vinagre e come com salada, misturada no arroz e em qualquer outro prato ele põe a pimenta. De pele muito branca, fica com o rosto vermelhinho e é uma imagem que nunca esqueço.

Por saber que Vicente Pimenteiro vocalista do Pimenta Buena também se arrisca na cozinha e gosta de preparar comidas além de criar belas canções, tomei a liberdade de escrever esse texto. Nossos vizinhos da cidade de Turuçu também estão sendo lembrados aqui, a capital brasileira da pimenta com seu plantio diversificado, sobretudo, a pimenta dedo-de-moça. Lá eles preparam inúmeras receitas com a especiaria, inclusive a famosa geléia de pimenta que acompanha maravilhosamente pães, torradas e carnes.

Vale conhecer um pouco mais sobre a pimenta:
A pimenta vermelha faz bem à saúde e seu consumo é essencial para quem tem enxaqueca. Essa afirmação pode cair como uma surpresa para muitas pessoas que, até hoje, acham que o condimento ardido deve ser evitado.

A pimenta traz consigo alguns mitos, como por exemplo o de que provoca gastrite, úlcera e pressão alta. Não é verdade. Por incrível que pareça, as pesquisas científicas mostram justamente o oposto. A substância encontrada nas pimentas vermelhas chamada capsaicina é responsável pelo ardor. A capsaicina provoca a liberação de endorfinas – verdadeiras morfinas internas, analgésicos naturais extremamente potentes que o nosso cérebro fabrica. Quanto mais ardida a pimenta, mais endorfina é produzida. E quanto mais endorfina, menos dor e menos enxaqueca.

Muitos dos benefícios da pimenta tem sido investigados pela comunidade científica e farmacêutica e com isso pode-se afirmar que além de ter efeito analgésico, ela é poderosa para o sistema respiratório porque é rica em vitamina C. Com sua capacidade de aquecer, ela pode aliviar os sintomas causados por uma digestão fraca ou lenta, como gases, náusea, diarreía, indigestão e dor abdominal. A pimenta tem a capacidade de reduzir a pressão sanguínea e os níveis de colesterol nocivo, previne a formação de coágulos no sangue, derrames e ataques cardíacos. Contem betacaroteno e antioxidantes, prevenindo o envelhecimento precoce e protegendo o organismo de doenças degenerativas.

Que tal começar a apimentar logo a vida?
Fica a minha singela homenagem à banda Pimenta Buena, com uma receita de conserva de pimenta para que essa banda se conserve assim por longos anos com boa música! Parabéns aos rapazes e vida longa ao Pimenta Buena!

Conserva de pimenta dedo-de-moça
Lave bem as pimentas, deixe-as em um litro de água com uma colher de água sanitária por quinze minutos para desinfetar. Corte os cabos das pimentas e dê um choque térmico para manter as propriedades nutritivas. O choque térmico é colocar as pimentas em água quente por alguns minutos e em seguida, colocar em água gelada.

Pegue um vidro de conserva, que deverá ter sido limpo e fervido, coloque:
1 colher de chá de grãos de coentro
1 colher de chá de grãos de mostarda
1 folha de louro
1 ramo pequeno de alecrim
1 rodela de cebola

Vá colocando as pimentas no vidro. Depois de completo, leve uma xícara de vinagre ao fogo e após fervura, despeje esse vinagre dentro do vidro. Tampe com a tampa apropriada e vire-o de cabeça para baixo por cinco minutos para que a borracha da tampa aqueça e feche hermeticamente. Aguarde três dias para começar a comer essa delícia e apimentar a vida com saúde.

Sugiro colocar o som do Pimenta Buena e comer a conserva acompanhada de uma cachaça mineira como aperitivo!

Colaboração: June Martino
memoriaculinaria.blogspot.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *