Samba e Amor e Acabou Chorare invadem o Bate em Porto Alegre

O Bate tá mais conectado que nunca com seu público. Prova disso é que a Samba e Amor volta ao palco para novo show na casa na sexta, dia 04 de maio de 2018.

banda samba e amor - Foto: Leticia Zluhan
banda samba e amor – Foto: Leticia Zluhan

Uma das maiores representantes da nova cena musical do Rio Grande do Sul, a banda Samba e Amor é resultado da paixão de seus integrantes pela música brasileira. Após sua apresentação no Planeta Atlântida 2017, o grupo caminha em constante ascensão no cenário da música independente, realizando suas primeiras temporadas em importantes casas do Rio de Janeiro, como o Beco das Garrafas e o Rio Scenarium. Influenciada por grandes artistas como Chico Buarque, Tom Jobim e Vinicius de Moraes, Adoniran Barbosa, Paulo César Pinheiro, Elis Regina entre outras figuras renomadas, a banda apresenta, além de releituras e interpretações de clássicos do samba e da MPB, canções autorais, como “Amar é meu destino”, lançada em 2016, e as músicas do novo trabalho autoral, com previsão de lançamento este ano. Maria Luiza (voz), Lucas de Azevedo (violão), Augusto Britto (cavaquinho), Samy Cassali (baixo), Rafa Marques (bateria) e Guilherme Sanches (percussão) formam a banda.

No sábado, uma das festas mais queridas da cidade, a festa Acabou Chorare, faz a função na casa, com muita música brasileira e os djs Joelma Terto, Lucas Pitta, Cles Lachmann e Rafaela Masoni.

E na próxima semana, na sexta, dia 11, a Pagodim Anos 90 vem pra relembrar os tempos áureos do pagode, ali na década de 90, com muito som, alegria, emoção e romantismo, botando a galera pra cantar e dançar do início ao fim. No palco, integrantes de duas das bandas mais atuantes no cenário do suingue sambarock no Rio Grande do Sul e Brasil: Família Sarará e Zambaben, conhecidas por seu carisma e pelo imenso público que lota seus shows. Lucas Ortiz e Leandro Rosa (vocais), Alan Furtado (violão e baixo), Cassiano Mirando (cavaco), Rafa Drums (bateria) e Buiu, Diogo Santos e Wagner (percussão) completam o timaço da Pagodim Anos 90.

E no sábado, dia 12, o encontro de duas grandes bandas porto-alegrenses homenageando dois baita compositores: Tribo Brasil e Calote em homenagem a Jorge Ben e Tim Maia. Falar de Tim Maia é fácil. Um dos artistas mais emblemáticos da história da música popular brasileira nos deixou um legado musical rico de groove, funk, soul, sambas, histórias e muita irreverência. E foi pensando assim que a banda Calote criou o projeto “Calote canta Tim”, um passeio pela vida e obra de Tim Maia, com citações, frases típicas, curiosidades e um show revisitado, que preserva arranjos clássicos e apresenta também um quê de originalidade com medleys exclusivos e uma introdução de tirar o fôlego. O síndico abriu o prédio, convocou uma reunião extraordinária e mandou avisar: Vale Tudo! Como se já não fosse o suficiente pra uma noite, a Tribo Brasil sobe ao palco com o seu projeto “Uma noite do Ben”, onde reverencia o grande mestre Jorge Ben com suas letras que misturam humor e sátira, além de temas esotéricos, passando pela influência do rock and roll, samba, samba rock, bossa nova, jazz, maracatu, funk, ska e até mesmo hip hop!

Samba e Amor
04 de maio / Abertura da casa: 23h / show às 01h

Acabou Chorare
05 de maio / Abertura da casa: 23h / show às 01h

Pagodim 90
11 de maio / Abertura da casa: 23h / show às 01h

Especial Tim Maia e Jorge Ben com Calote e Tribo Brasil
12 de maio / Abertura da casa: 23h / show às 01h

Ingressos:
R$ 18,00 – no local, nos dias de shows
Na lista – R$ 15,00 /confirmando presença nos respectivos eventos do Facebook até às 18h do dia do show

Festa Acabou Chorare – R$ 25,00
Na lista – R$ 20,00 /confirmando presença no respectivo evento do Facebook até às 18h do dia do show

BATE Espaço Cultural e Casa de Shows
Rua João Alfredo, 701 – Cidade Baixa

Fonte: Bebê Baumgarten Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *