Sete Imagens exibe dois curtas metragens na ASUFPel

Após a primeira exibição do projeto Sete Imagens, em junho, com o auditório da Escola Estadual Franklin Olivé Leite lotado, a próxima edição acontece na próxima quinta-feira (28), às 18h30, no auditório da ASUFPel, localizado na rua XV de Novembro, 262, com entrada gratuita. O Projeto, desenvolvido pela Secult/Theatro Sete de Abril, IFSul e Centro de Artes da Universidade Federal de Pelotas, nesta segunda edição itinerante, que objetiva descentralizar as apresentações e criar novas plateias, apresenta dois curtas metragens: “O recheio varia”, de Pelotas e “Palavra Roubada”, de Porto Alegre.

O curta “O recheio varia”, foi originalmente concebido como série e desenvolvido dentro da disciplina de Direção II do curso de Cinema e Animação da Universidade Federal de Pelotas. Os três diretores da série já tiveram trabalhos veiculados dentro do projeto Sete Imagens: Eduardo Resing e Leonardo Peixoto dirigiram “Double Take”, que participou da primeira edição do projeto; na segunda edição, Eduardo Resing, Eleonora Loner e Leonardo Peixoto foram convidados a participar da abertura com os curtas “36 poses”, “A incrível e extraordinária desventura de um certo homem, que um certo dia, assim, sem mais nem menos, decidiu atravessar a rua, mas não conseguiu”, e “Poesia radical da espera”; na terceira edição do projeto, Eduardo Resing e Eleonora Loner exibiram, na mesma sessão, os curtas “E se um pedaço de carne voasse pela janela?”, e “Só”, respectivamente. Este último, inclusive, participou da Mostra Paralela do 1º Festival Manuel Padeiro de Cinema e Animação, e o curta “Pequena grande Sofia”, de Leonardo Peixoto, participou da Mostra Competitiva Universitária do 18º Gramado CineVideo e da Mostra Paralela do 2º Festival Manuel Padeiro de Cinema e Animação.

O curta Palavra Roubada é uma realização da Modus Produtora, com direção de Mirela Kruel, e estreou oficialmente na mostra competitiva de curtas metragens gaúchos do 37º Festival de Cinema de Gramado, que ocorreu de 9 a 15 de agosto de 2009. A mostra gaúcha foi no dia 13.

A ficção fala de dois homens que têm os sentimentos transformados depois de lerem cartas de amor contidas na maleta que roubaram de um idoso. “Roubo da memória, do amor e das palavras”, define a diretora que, a partir do argumento que criou, finalizou o roteiro com a participação da escritora Susana Vernieri e dos atores envolvidos no projeto. O filme teve todos os diálogos construídos durante os ensaios com a equipe, que conta com os atores Milton Mattos, Marcelo Adams, Rodrigo Fiatt e Valéria Lima.

Financiado pelo Fumproarte, Palavra Roubada conta a história de Rico e João, que vivem aplicando pequenos golpes e vêem suas vidas transformadas quando assaltam um idoso que passa pelo bar onde se reúnem todos os dias. Na maleta roubada está a correspondência entre Justino e Amália. O filme fala de saudade, desejo, frustração e do poder transformador do amor e da poesia, sentimentos que abrem a possibilidade dos personagens optarem pela vida que querem levar.

Palavra Roubada foi rodado durante cinco dias, em fevereiro de 2009. As locações envolveram ruas do bairro Navegantes, um bar no bairro Petrópolis, o Departamento de Arte Dramática da UFRGS, a praia de Cidreira e um campo de polo em Viamão. O filme foi gravado em HD e tem 18 minutos de duração.

Fonte pelotas.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *