Virada Sustentável Porto Alegre lança edital para adesão de atividades em 2018

0
281

Mantenedores

O regulamento já está disponível no site do evento e as inscrições vão até o dia 12 de janeiro de 2018. A terceira edição da Virada Sustentável Porto Alegre está prevista para acontecer no mês de abril, em diversos locais da capital gaúcha.

Bloco da laje e turucutá - Foto: - Luiz Munhoz
Bloco da laje e turucutá – Foto: – Luiz Munhoz

De 06 a 08 de abril de 2018, a cidade de Porto Alegre vai receber a 3ª terceira edição da Virada Sustentável. Abordando temas como redução das desigualdades sociais, educação de qualidade, cidades sustentáveis, consumo responsável, água potável e saneamento, paz, justiça e instituições eficazes, e colaboratividade, o festival reúne diversas atrações e atividades que serão realizadas simultaneamente em diferentes locais e em cinco Ecopontos principais da Capital Gaúcha: a Casa de Cultura Mario Quintana, a Associação Cultural Vila Flores, o Parque da Redenção, a Unisinos – campus Porto Alegre e o SESC Campestre. Todas as atividades são gratuitas e abertas ao público.

A programação ainda está em definição, mas os preparativos para a edição 2018 já começaram: o lançamento do Edital para Adesões de Atividades visa selecionar diferentes iniciativas que buscam valorizar e dar visibilidade à promoção da sustentabilidade. Além disso, a intenção é abrir para a comunidade construir a programação do evento em conjunto com a organização, de forma colaborativa e democrática.

Podem participar do edital artistas, oficineiros, palestrantes, organizações, fundações, movimentos, coletivos, escolas, faculdades e equipamentos culturais, acessando o regulamento e a ficha de inscrição no site Virada Sustentável Porto Alegre. As inscrições estão abertas até o dia 12 de janeiro de 2018. Os resultados serão divulgados na primeira quinzena de fevereiro de 2018.

ecoponto redenção - Foto: Luiz Munho
ecoponto redenção – Foto: Luiz Munho

Cada proponente, sendo pessoa jurídica ou física, pode se inscrever individualmente ou como representante de um grupo para apresentar um ou mais projetos, nas seguintes modalidades: adesão independente (são os projetos que não necessitam nem de aporte financeiro nem de disponibilidade de local), adesão dependente (projetos que necessitam ou de aporte financeiro ou de disponibilidade de local) e financiado (projetos que necessitam de aporte financeiro e disponibilidade de local para acontecer).

A organização da Virada Sustentável selecionará as inscrições habilitadas levando em conta seis quesitos principais: Alinhamento com as temáticas da Virada Sustentável 2018 (descritas abaixo); Abordagem positiva e inspiradora; Relevância, representatividade e atratividade do conteúdo para o público; Criatividade; Custo benefício; Capacidade de atendimento, pela organização da Virada, das necessidades técnicas e financeiras dos projetos.

Na segunda edição, que ocorreu entre março e abril de 2017, o Edital de Adesões recebeu mais de 150 inscrições, das quais foram selecionados 77 projetos para integrar a Virada. As atividades foram promovidas de forma autônoma por grupos, coletivos, movimentos e instituições diversas.

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável – ODSs

ecoponto redenção - Foto: Luiz Munho
ecoponto redenção – Foto: Luiz Munho

As realizações da Virada Sustentável em todo o Brasil são inspiradas pelos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) definidos pela ONU. Esses objetivos representam hoje a melhor tradução do que é a sustentabilidade, trazendo esse conceito de forma clara para a sociedade e revelando sua natureza transversal nas mais diversas áreas do conhecimento humano.

Cada tema da Virada Porto Alegre 2018 está relacionado com um ou mais objetivos do desenvolvimento sustentável da ONU e foram escolhidos colaborativamente com o Conselho Consultivo do festival, composto por representantes de diversos setores da cidade de Porto Alegre.

Conheça os temas de 2018

ODS 1 – ERRADICAÇÃO DA POBREZA e ODS 10 – REDUÇÃO DAS DESIGUALDADES – Palavras-chave: cidadãos invisíveis, desigualdade econômica, violência, falta de diálogo.

ODS 4 – EDUCAÇÃO DE QUALIDADE – Palavras-chave: educação básica, educação para protagonismo, autoconhecimento, formação de cidadão ativos e responsáveis, educação para desenvolvimento sustentável, educação superior, cursos de extensão, cursos/escolas alternativas.

ODS 11 – CIDADES E COMUNIDADE SUSTENTÁVEIS – Palavras-chave: Ciclovias, parques, árvores.

ODS 12 – CONSUMO E PRODUÇÃO RESPONSÁVEIS – Palavras-chave: Empreendedores, feiras, brechós, orgânicos, etc.

ODS 14 – VIDA NA ÁGUA e ODS 6 – ÁGUA POTÁVEL E SANEAMENTO – Palavras-chave: arroios, rios, delta do jacuí, esgoto, nascentes e orla do guaíba.

ODS 16 – PAZ, JUSTIÇA E INSTITUIÇÕES EFICAZES – Palavras-chave: violência, corrupção, instituições públicas ineficazes e injustiça.

ODS 17 – PARCERIAS E MEIOS DE IMPLEMENTAÇÃO – Palavras-chave: lideranças ambientais históricas; habilidade de estabelecer redes.

Virada Sustentável Porto Alegre – Edital de adesão de atividades
Regulamento e ficha de inscrição: http://www.viradasustentavel.org.br/poa
Período de inscrição:
30 de novembro de 2017 a 12 de janeiro de 2018 (até às 23h59min)
Período de avaliação: de 15 a 31 de janeiro de 2018
Data da divulgação do resultado: primeira quinzena de fevereiro de 2018
Informações: viradasustentavelpoa@gmail.com
Site: http://www.viradasustentavel.org.br/poa
Facebook: www.facebook.com/viradasustentavelpoa
Instagram: @viradasustentavelpoa

Histórico

A Virada Sustentável foi criada em São Paulo e está em sua 7ª edição na capital paulista. As realizações da Virada Sustentável em todo o Brasil são regidas pelos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) definidos pela ONU. Esses objetivos representam hoje a melhor tradução do que é a sustentabilidade, trazendo esse conceito de forma clara para a sociedade e revelando sua natureza transversal nas mais diversas áreas do conhecimento humano.

Em Porto Alegre, a primeira edição da Virada ocorreu em 2016 e mobilizou mais de 50 mil pessoas, que participaram de atividades como shows, seminário, remada, skate, pedalada e oficinas. Também foram recolhidas quase três toneladas de lixo eletrônico e 315 litros de óleo de cozinha foram encaminhados para reciclagem. Assista aqui o teaser da primeira edição.

A primeira Virada Porto Alegre também realizou o Prêmio Boas Ideias de Sustentabilidade, que reconheceu importantes iniciativas inovadoras e sustentáveis desenvolvidas em Porto Alegre e cidades vizinhas (confira os vencedores clicando aqui). As iniciativas vencedoras participaram da Virada 2017 dentro do Seminário Boas Ideias de Sustentabilidade e da Feira de Empreendedorismo Inovador.

A 2ª edição da Virada Sustentável aconteceu entre março e abril de 2017. Com os temas Empreendedorismo e Inovação Sustentável, Educação para a Sustentabilidade e Ecogastronomia e Alimentação Saudável, o festival reuniu cerca de 200 atrações e atividades que foram realizadas simultaneamente em diferentes locais e em quatro EcoPontos – espaços de encontro e mobilização durante a Virada Sustentável de Porto Alegre: a Casa de Cultura Mario Quintana, a Associação Cultural Vila Flores, o Parque da Redenção e o SESC Campestre.

Foram mais de 400 profissionais (entre ativistas, artistas, painelistas, ecochefs e empreendedores) envolvidos diretamente nas 205 atividades (177 atividades na programação da Virada e 28 atividades de adesões realizadas em locais próprios), que mobilizaram um público de mais de 30.000 pessoas.

Ações colaborativas, seminários, mostras de filmes, esportes, oficinas, shows e espetáculos teatrais, artes visuais, feiras de inovação e Virada Ecogastronômica, estiveram entre as atrações, todas gratuitas e abertas ao público. Acesse aqui o teaser da segunda edição.

Além dos EcoPontos, a Virada contou, ainda, com outros locais de realização de atividades, como a Unisinos – Novo Campus Porto Alegre, o StudioClio e o Largo Glênio Peres.

Diferentes projetos e iniciativas que buscam valorizar e dar visibilidade à promoção da sustentabilidade também formaram parte da programação através do Edital de Adesões, que recebeu mais de 150 inscrições e selecionou 77 projetos para integrar a Virada. As atividades foram promovidas de forma autônoma por grupos, coletivos, movimentos e instituições diversas.

Fonte: Adriana Martorano | jornalista

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA