Paradoxo estreia nas principais rádios e plataformas digitais

A banda Horizonte Vertical lançou single inédito hoje, sexta-feira, dia 9 de março. Intitulada de Paradoxo, a nova música de trabalho será disponibilizada para as rádios e lançada nas principais plataformas digitais como Deezer, Spotify e iTunes.

Horizonte Verticla - Foto: Luringa
Horizonte Vertical – Foto: Luringa

Paradoxo também vem acompanhada de um Lyric Video dirigido por Luringa, fotógrafo oficial da banda, conhecido por trabalhos com artistas expressivos do cenário musical como NX Zero, Fresno e Strike.

Paradoxo é o primeiro single do novo EP, que tem previsão de lançamento nas próximas semanas. A Horizonte Vertical vem trabalhando nas gravações desde o ano passado. O grupo gravou e produziu todo o EP no seu próprio estúdio – o Studio M4rsh – um estúdio de gravação profissional que construíram em 2015 na vaga de garagem de um edifício residencial em Guaporé, Rio Grande do Sul.

Após de mixada, Paradoxo então foi enviada para os Estados Unidos, onde foi masterizada por Ted Jensen no Sterling Sound em Nova Iorque, um dos maiores e melhores estúdios do mundo. Ted Jensen tem produzido para as principais gravadoras desde a década de 1960, colecionando vários Grammys Awards. Entre os artistas que ele já trabalhou estão nomes como Metallica, Nickelback, Green Day, Paul Mccartney, Kings of leon, Coldplay e Eric Clapton.

Fonte: Aline Fiabane

Apanhador Só lança “Meio que tudo é um” em Porto Alegre

O álbum ganha lançamento dia 11 de novembro, às 21h, no Theatro São Pedro, antes do grupo iniciar uma série de shows por cidades brasileiras.

O terceiro álbum da banda vem em formato de CD, LP e digital e já está disponível em serviços de streaming e para download gratuito no site www.apanhadorso.com

Foto: Tuane Eggers“Meio que tudo é um” é o terceiro álbum da banda Apanhador Só, originada em Porto Alegre e destaque na cena musical brasileira contemporânea. Com 15 canções gravadas majoritariamente em uma antiga casa de madeira no Morro da Borússia, no município de Osório (RS), entre novembro de 2016 e abril de 2017, o disco tem produção e mixagem do trio em parceria com o músico e engenheiro de som Diego Poloni.

Formado em 2006 por Alexandre Kumpinski (voz, violão e guitarra), Felipe Zancanaro (guitarra, bateria, sampler e percussão) e Fernão (baixo, teclados, lira e percussão), o Apanhador é reconhecido no país e exterior. Venceu o Prêmio APCA de “melhor álbum de música popular” por “Antes que Tu Conte Outra”, em 2013, ano em que recebeu indicação ao Grammy Latino e foi eleito um dos melhores shows nacionais pela Folha de S.Paulo. Ao longo de sua trajetória, o trio ainda marcou presença em prêmios como Multishow e Açorianos (que rendeu os troféus de “melhor disco pop” para “Apanhador Só” e “Antes que tu conte outra”, e de “melhor intérprete” para Alexandre Kumpinski), e se destacou em palcos como South bySouthwest (EUA), Vive Latino (México), Circulart (Colômbia), Festival de Las Artes (Costa Rica) e Lollapalooza Brasil, além de ter sido elogiado por publicações como The New York Times, El País e The Guardian.

Financiado coletivamente, “Meio que tudo é um” conta com participação especial de expoentes da nova geração sul-americana, como as cantoras Dolores Aguirre e Julia Ortiz, do PerotáChingó (Argentina/Uruguai), o bardo mineiro Luiz Gabriel Lopes (Graveola e o Lixo Polifônico) e o cantor-compositor gaúcho Thiago Ramil. O projeto gráfico é do artista Daniel Eizirik e a masterização do LP, de Felipe Tichauer. Ao vivo, o Apanhador reúne também Poloni (guitarra, teclados) e Bruno Neves (bateria, percussão). Transformadas em instrumentos rítmicos, as sucatas que a banda leva ao estúdio (baldes, sinos, conduítes, a inseparável bicicletinha vermelha, entre outros) acompanham os integrantes no palco.

A banda vem chamando a atenção desde o CD de estreia “Apanhador Só” (2010), que a crítica elegeu como um dos melhores daquela safra — a produção, aqui, é de Marcelo Fruet. No ano seguinte, veio a fita-cassete “Acústico-Sucateiro”, com versões exploratórias de composições já conhecidas, como “Um Rei e o Zé” e “Prédio”, e a inédita “Na Ponta dos Pés”. Em 2012, em coprodução com Curumin, o Apanhador divulgou o vinil de sete polegadas “Paraquedas” (com a faixa-título no lado A e “Salão de Festas” no lado B). Já os produtores Gustavo Lenza e Zé Nigro juntaram-se aos porto-alegrenses nas gravações de “Antes que tu conte outra”, título que alçou o grupo à linha de frente do cenário nacional. O álbum é o primeiro trabalho do grupo realizado via crowdfunding, recurso do qual eles se tornaram uma das principais referências no meio musical.

A bem-sucedida campanha de “Antes que tu conte outra” aqueceu os motores para o projeto “Na sala de estar”, que em 2016 permitiu ao Apanhador desbravar todas as regiões do país em uma centena de apresentações em espaços residenciais, sempre em aliança com o público. Este crowdfunding envolveu a compra de um carro, de um reboque e de todo equipamento técnico necessário para que o trio pudesse montar um show completo em qualquer local, por conta própria. Após sete meses longe de casa e milhares de quilômetros rodados, a banda vendeu o automóvel e aplicou toda quantia na criação e no lançamento de “Meio que tudo é um”, obra que retrata a experiência libertadora – e a iniciativa inspiradora – da trupe.

Todo repertório do Apanhador está disponível em serviços de streaming e para download gratuito no site www.apanhadorso.com.

Meio que tudo é um – lançamento do disco do Apanhador Só
Dia 11 de novembro, 21h
Theatro São Pedro – Praça Marechal Deodoro, s/n – Porto Alegre

Ingressos:
Plateia — R$ 45 meia / R$ 90 inteira
Camarote — R$ 35 meia / R$ 70 inteira
Galeria — R$ 25 meia / R$ 50 inteira

Condições de meia-entrada:
— com doação de 1 kg de alimento não perecível, 1 peça de roupa ou 1 brinquedo em bom estado;
— para associados da AATSP (ingressos limitados); estudantes, jovens de baixa renda e pessoas com deficiência (40% da lotação); idosos e classe artística

Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do teatro de segunda a sexta, das 13h às 18h30 e aos sábados e domingos, das 15h. Quando tiver espetáculos no teatro, a bilheteria estará aberta até o horário da apresentação, podendo ser adquiridos ingressos.

Venda online: http://bit.ly/MQTEUPOA
IMPORTANTE: Os lugares disponíveis online não correspondem à totalidade dos ingressos à venda.

Classificação indicativa: livre

Apanhador Só no Youtube: https://www.youtube.com/user/apanhadorso

Fonte: Bebê Baumgarten Comunicação

Banda gaúcha esquimós lança videoclipe de “Moça”

Com produção da própria banda juntamente com as empresas VMC e Marmota Fotografia, o primeiro videoclipe da esquimós a contar com várias parcerias e uma equipe maior já está disponível no YouTube.

O terceiro clipe na carreira da banda é da canção Moça, do álbum “Âncora”, lançado em 2015 pelo Escápula Records.

O vídeo traz uma história sobre o que o fanatismo por algo ou por alguém pode desencadear e, principalmente, sobre o acaso, que rege o videoclipe. O conceito do clipe é gerar um contraste entre a música, que é mais calma, suave e com uma letra leve, e o vídeo, cujo roteiro foi escrito em um tom irônico à canção e cujas cores são mais saturadas e em alguns momentos monocromáticas, para representar o estado emocional dos personagens.

“Moça” é a terceira canção de Âncora, álbum de estreia da banda, a ganhar videoclipe.

A direção fica por conta do cineasta e publicitário Matheus Heberle, CEO da VMC, a criação e roteiro por Joaquim Mota, integrante da esquimós, a direção de fotografia por Matheus Costa, também da banda, e o desenho sonoro por Lauro Maia, produtor do álbum “Âncora”, e Joaquim Mota.

A esquimós atualmente trabalha na pré-produção de seu segundo álbum, que foi contemplado pelo Procultura, programa municipal de incentivo à cultura de Pelotas, e tem o lançamento previsto para o início de 2018.

Ficha técnica videoclipe:
Direção: Matheus Heberle.
Criação e Roteiro: Joaquim Mota.
Direção de Fotografia: Matheus Costa.
Montagem, Edição e Finalização: Matheus Heberle, Joaquim Mota e Matheus Costa.
Produzido por VMC, esquimós e Marcela Mota.
Assistente de Direção: Guilherme Gerber.
Assistente de Produção: Marcela Mota e Lara Weiser
Maquiagem: Sharon Santos.
Edição de áudio: Lauro Maia e Joaquim Mota.
Mixagem e Masterização de áudio: Lauro Maia.

Atores:
Moça: Gabrielle Winck;
Rapaz: Ruan Sampaio Leal;
Vítima 1: Lucas Bender;
Vítima 2: Guilherme Gerber.

Ficha técnica música:
Composição por esquimós.
Letra por Matheus Costa.
Produzido por Lauro Maia.
Gravado por Lauro Maia, Luciano Mello e Rodrigo “Esmute” Farias no A Vapor Estúdio em Pelotas.
Mixado e Masterizado por Lauro Maia.

esquimós é:
César Gularte – bateria e ring ding dong;
Joaquim Mota – baixo, guitarra e voz;
Matheus Costa – guitarra e voz.

Assista o videoclipe em youtu.be/oDqde8-a2oQ
Download das músicas disponível em www.esquimos.com.br
esquimós: facebook.com/esquimosdosul
VMC: facebook.com/visualmediacontent
Marmota Fotografia: facebook.com/marmotafotografia
Escápula Records: facebook.com/EscapulaRecords
A Vapor Estúdio: facebook.com/AVaporEstudio

Frida lança novo single gravado nos Estados Unidos

“Pena de Mim” foi registrada durante Converse Rubber Tracks Worldwide.

Fonte: Kealan Shilling
Fonte: Kealan Shilling

Após ter seu álbum de estreia indicado entre os melhores do gênero Pop no Prêmio Açorianos e do lançamento do single “De Olhos Fechados” no ano passado, o quarteto Frida começa oficialmente 2016 estreando nova música. “Pena de Mim” foi uma das canções gravadas quando a banda foi até a sede mundial da icônica marca de calçados Converse, em Boston (EUA), por ocasião do projeto Converse Rubber Tracks Worldwide.

Na ocasião, o grupo brasileiro gravou e mixou com o produtor David Minehan – que já atuou junto a Aerosmith, The Replacements e Paul Westerberg. A sessão de gravação contou ainda com uma participação especial de Evan Kenney, vocalista da banda norte-americana Dirty Bangs e manager do estúdio Rubber Tracks Boston.

“Pena de Mim” tem clipe com produção e edição sob os cuidados do selo The Southern Crown. O vídeo conta com imagens feitas pela banda e produção durante a viagem aos Estados Unidos, além de takes gerais de Boston.

A banda
Frida é formada por Sandro Silveira (guitarra e voz), Andriel Cimino (guitarra), Vinicius Braga (baixo) e Luis Mausolff (bateria). Em 2016, além do lanamento da faixa “Pena de Mim”, a banda segue fazendo shows e deu início aos ensaios e pré-gravações de novas composições que devem integrar um próximo álbum.

O grupo chama a atenção no cenário musical brasileiro e no exterior desde 2009, quando teve início. Frida venceu a etapa nacional do concurso ibero-americano Universia U-Rock, foi escolhida por voto popular como revelação da Região Sul pelo portal Oi Novo Som, se apresentando no teatro Oi Futuro (RJ), participou nos festivais El Mapa de Todos, Noite Senhor F e Morrostock e foi destaque no portal britânico Independent Music News em 2014 como uma das dez bandas brasileiras mais promissoras.

Primeiro álbum
Com o lançamento do álbum homônimo, gravado no estúdio Mubemol, em Porto Alegre, sob a produção de Iuri Freiberger, o reconhecimento crescente se consolidou em torno do grupo. Frida foi apontada como uma das representantes da nova geração de bandas nacionais por diversos críticos, jornalistas e veículos especializados do país e também no exterior. Essa acolhida de público e crítica foi coroada com a indicação do disco na categoria Melhor Álbum Pop no Prêmio Açorianos de Música 2015.

Converse Rubber Tracks
A convite da Converse, a banda foi a Boston (EUA) pelo projeto Converse Rubber Tracks Worldwide, que teve mais de 9 mil inscrições de bandas de todo o mundo, sendo 84 o total de selecionadas para gravação em doze renomados estúdios. Na ocasião em estúdio, o grupo registrou três faixas.

Fonte: Thiago Kittler

“Marília” Vídeoclipe da Banda pelotense Johnny’s Joy

“Marília” é o nome da música da Johnny’s Joy, banda que ganhou um Vídeoclipe através de uma matéria intitulada “Procura-se Banda de Pelotas para gravar Videoclipe“, convidando Bandas pelotenses com interesse em gravar o primeiro videoclipe, para inscrever-se no projeto que fazia parte de um trabalho acadêmico dos alunos do curso de Cinema da UFPel, Natália Cabral e Robin Corrêa.

Agora divulgamos o vídeoclipe, postado ontem (29/10/11) na internet.

Making Of, feito por Lucas Arizaga:

http://www.youtube.com/watch?v=OIAdkLMQPEA

Conheça mais sobre a banda Johnny’s Joy: www.palcomp3.com/johnnysjoy

Deco Rodrigues
@decocult

Johnny’s Joy é escolhida em projeto divulgado no e-Cult

No dia 15 de julho publicamos a matéria intitulada “Procura-se Banda de Pelotas para gravar Videoclipe” , convidando Bandas pelotenses com interesse em gravar o primeiro videoclipe para inscrever-se no projeto que faz parte de um trabalho acadêmico dos alunos do curso de Cinema da UFPel, Natália Cabral e Robin Corrêa.

A banda escolhida foi a Johnny’s Joy e agora você tem acesso ao Making Of, feito por Lucas Arizaga, do vídeo que deve ser lançado no próximo mês de setembro.

http://www.youtube.com/watch?v=OIAdkLMQPEA

Conheça mais sobre a banda Johnny’s Joy:
www.palcomp3.com/johnnysjoy

Texto: Deco Rodrigues
e-Cult