O Gato Comeu terá apresentações no Cassino e em Pelotas

Musical infantil terá apresentações no Verão Cultural na Praia do Cassino, dia 24 de fevereiro e no Parque da Baronesa em Pelotas, dia 25 de março, num show beneficente em comemoração da Semana da Criança com Síndrome de Down, ambos com entrada franca.

O projeto foi idealizado pela jornalista Desirée Costa, pós-graduanda em mídias na Educação, pela Universidade Federal do Rio Grande e conta com os músicos Júnior Noble (voz e violão) e Alexandre Vianna (voz, harmônica, violão, guitarra e percussão).

Foto Divulgação
Foto Divulgação

O Gato Comeu – Cantando Histórias
Musical Infantil, apresenta de forma lúdica e singela, unindo a música e o contar histórias, musicando as histórias clássicas do universo infantil. De forma original e totalmente autoral, cada história ganha sua própria musicalização, tornando assim os contos mais lúdicos e diferentes para a apreciação pelo público infantil, cativando também os adultos.
Curta O Gato Comeu no facebook e acompanhe o projeto.

O Gato Comeu no Verão Cultural da Praia do Cassino
Quando? 24 de fevereiro de 2018 – sábado
Hora? 19h
Onde? Palco de Shows da Prefeitura na Avenida Rio Grande
Entrada Franca

O Gato Comeu no Parque da Baronesa em Pelotas
Show beneficente em comemoração da Semana da Criança com Síndrome de Down.
Quando? 25 de março de 2018 – domingo
Hora? 16h
Onde? Parque da Baronesa
Entrada Franca

“Histórias de mulheres” é o tema da 45ª Feira do Livro da FURG

Confira a programação da 45ª Feira do Livro da FURG, que acontece de 25 de janeiro a 4 de fevereiro, na Praça Dídio Duhá, no Cassino, em Rio Grande.

45 feira do livro furgCom o tema “Histórias de mulheres”, a edição deste ano apresenta uma série de atividades artísticas e culturais, para todos os públicos, que enfatizam o protagonismo feminino, especialmente na literatura. Serão dez dias de oficinas, exposições, saraus, rodas de conversa, espetáculos teatrais e musicais, intervenções artísticas, encontros com o autor e sessões de autógrafos nos principais espaços da feira – Arena Cultural, Espaço Literário e Rua das Crianças.

A solenidade de abertura do evento está marcada para as 21h do dia 25, seguida de show da Big Band da FURG. A sexta-feira, 26, será dedicada à patrona, Aimée Bolaños. A partir das 21h, no Espaço Literário, haverá apresentação do livro da autora Ofício de lectora, por Giliard Barbosa. No sábado, 27, a feira promove o encontro entre a escritora Maria Carpi e leitores estudantes da escola Wanda Rocha, às 20h, na Arena Cultural. As conversas com o autor e as sessões coletivas de autógrafos ocorrem diariamente, às 21h, no Espaço Literário.

Na agenda de shows, os espetáculos Comemorando o aniversário do Cassino na Feira – Garotos da Rua Revival, no dia 26; Tango Sur Sexteto, dia 27; Receita para desatar os nós da garganta, com Paola Kirst, dia 3; e o encerramento com a tradicional Banda Rossini, dia 4, são as principais atrações.

De acordo com o pró-reitor de Extensão e Cultura, Daniel Prado, o evento é pensado para despertar e estimular o gosto pela leitura, pelas artes e, também, para instigar a discussão de assuntos pertinentes à sociedade. A Feira do Livro da FURG é considerada uma das ações de extensão e cultura de maior impacto para a universidade e a comunidade. Em 2018, o evento irá contar com mais de 20 bancas de livreiros e mais de 50 títulos serão autografados.

Sobre a Patrona
Ensaísta, poeta, ficcionista e professora universitária, Aimée Bolaños, 74 anos, é natural do município de Cienfuegos, em Cuba. Está no Brasil desde 1997. Aimée é pós-doutora em Literatura Comparada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Atua como professora do Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGL) da FURG e como professora adjunta da Universidade de Ottawa, Canadá.

A escritora homenageada recebeu, entre outros prêmios, o Concurso Mirta Aguirre de Crítica Literária, em 1986, e Prêmio Nacional Melhor Obra Científica pelos capítulos do livro “Historia de la literatura cubana”, em 1995. Em seu trabalho, a temática feminina tem enfoque através da poesia contemporânea, da literatura latino-americana, da literatura cubana da diáspora e da teoria literária.

Para Aimeé, o convite para ser patrona da 45° Feira do Livro da FURG culmina com a experiência de vida, de criação, além de marcar os 20 anos como professora universitária brasileira. “É um momento enriquecido com este reconhecimento no qual estão muito presentes todos vocês: amigos, colegas, discípulos. Na minha condição de cidadã, mulher, professora universitária, escritora, recebo muita honrada esta representação que vai além da minha pessoa. Ser patrona da feira tem também, e não em segundo lugar, um significado muito sensível por estar dedicada às histórias de mulheres que dia a dia participamos criativa e criticamente na história de nosso país nesta hora tão difícil quanto esperançosa.

Os trabalhos literários de Aimeé estão em pelo menos 32 livros – entre ficção, antologias, capítulos e prólogos. São obras editadas em Cuba, no Brasil, Canadá, Espanha e Estados Unidos. A produção teórico-crítica da escritora é vasta. Além de artigos publicados em revistas brasileiras, hispano-americanas, canadenses e européias, tem oito livros de ensaios.

Entre as obras publicadas no Brasil, cinco foram feitas pela Editora e Gráfica da FURG (Edgraf): “Vozes negras das Américas: diálogos contemporâneos”, Ficções da história: reescrituras latino-americanas, “Pensar la narrativa”, “El Libro de Maat” e “Oficio de lectora” (2016) – o mais recente, escrito em espanhol e português. Todos estarão disponíveis na banca de livros da FURG.

Sobre a FURG
A Universidade Federal do Rio Grande – FURG é uma instituição voltada aos ecossistemas costeiros e oceânicos, vocação que tem por especificidade a criação e a difusão de conhecimento compromissado com a compreensão da complexidade do próprio ecossistema em todas as suas manifestações, seja de ordem natural, social, cultural ou histórica.

Com estrutura multicampi, a FURG estende sua atuação da cidade do Rio Grande para os municípios de Santo Antonio da Patrulha, São Lourenço do Sul e Santa Vitória do Palmar, consolidando-se como um importante dinamizador social do extremo sul do Rio Grande do Sul – Brasil. Atualmente, oferece mais de 60 cursos de graduação e mais de 40 cursos de pós-graduação.

Mais Informações
www.furg.br
www.facebook.com/FURGinstitucional2

Exposição fotográfica “Retratos Urbanos” no Partage Shopping Rio Grande

“Retratos Urbanos” expõe, por meio de fotografias, os diversos questionamentos existentes no ambiente urbano.

Com o olhar atento a partir da imersão na cidade e da interação com as pessoas que nela habitam à margem, o artista urbano Xadulu expõe, até o dia 31 de dezembro, o trabalho “Retratos Urbanos”, no qual explora a paisagem do cotidiano, prédios, placas, calçadas, a fim de intervir na rotina de quem passa por ali. No caso do artista Xadalu, a condição dos próprios habitantes marginais desse cenário é o assunto principal e a influência para suas produções visuais.

Foto: Arquivo Exposição “Retratos Urbanos”
Foto: Arquivo Exposição “Retratos Urbanos”

A exposição traz uma parte dos questionamentos que o artista desenvolve no ambiente urbano de sua respectiva cidade (Porto Alegre). Ao lançar o olhar para a mais triste das crises, a crise social, o artista dá voz aos principais elementos que compõem a paisagem urbana e que ao mesmo tempo são invisíveis: imigrantes, moradores de rua, indígenas e trabalhadores. Apenas alguns exemplos de rostos despercebidos pelas demais pessoas e por um sistema negligente. Além de buscar despertar consciência social, os trabalhos expostos não deixam de mostrar a beleza que também existe na vida desses indivíduos e a experiência e o conhecimento que podemos adquirir em contato com as pessoas aleatórias que encontramos pelo caminho diário.

Exposição “Retratos Urbanos”
Quando? até 31 de dezembro de 2017
Onde? Partage Shopping Rio Grande
Entrada Franca

 

A feira Mundo Dunas retorna ao Cassino

Terceira versão do evento realizado em parceria entre produtora Mundo Moinho e Cine Dunas acontece no dia 21.

Por Calvin Cousin

Rio Grande. Conhecido como um cinema de calçada, o Cine Dunas cede a mesma para o Mundo Dunas, uma feira de rua que realizará sua terceira edição no sábado, dia 21. A parceria do cinema com a produtora Mundo Moinho retorna após duas versões bem sucedidas no verão passado, com a intenção de aproximar o público e os diversos segmentos da produção artística riograndina – ainda que intervenções e apresentações musicais não estejam programadas, pelo risco de atrapalhar as eventuais sessões do estabelecimento.

Nesse ano, a feira trará exposições de artistas que participaram das edições anteriores, além, é claro, de novas bancas que ficaram na lista de espera de convocatórias passadas. A organização será simples, devido ao espaço limitado: mesas ao ar livre para os expositores, para que possam entrar em contato com o público e uns com os outros, em uma tentativa de semear novas inspirações.

Além da produtora e do cinema, a Mundo Dunas contará com a participação da oficina Barroôco, que trabalha com cerâmicas, da Rêhinbow Amigurumis, responsável pela produção de bonecos de crochê, e da Sete Faces, com seus materiais para escritório personalizados, entre outras bancas. O Foto Clube de Rio Grande, a editora Concha – uma iniciativa da Mundo Moinho – e a Usina das Artes também estarão presentes, enquanto a parte gastronômica conta com a Arabesco Brigaderia Gourmet e a Brunelli – Cervejas Artesanais.

Um moinho de artes
Cartaz Mundo Dunas 3 - 0501Mundo Moinho é uma produtora artística de Rio Grande que começou como o coletivo Fita Amarela, um grupo de artistas da cidade que se uniu para produzir o tributo a Noel Rosa, Noel 100 Noel, em 2010. O responsável pela organização do show foi o produtor fonográfico Bruno Pires, que, junto da irmã, Andréia Pires, jornalista, investiu no coletivo, cuja principal intenção era a de realizar atividades abertas ao público voltadas para diversos segmentos das artes, como a literatura, a ilustração, a dança e o teatro, além da música. A evolução do projeto e a busca por eventos culturais que fossem viáveis para a cidade resultaram na Mundo Moinho, que iniciou com núcleos fortes de literatura e de música: “Pensamos em montar vários núcleos, e fazer isso de forma interessante. Foi assim, por exemplo, que começou o Invitro, meu coletivo de escritores, que está em atividade até hoje” conta Andréia.

Logo se percebeu que era preciso um espaço para que os músicos se apresentassem e a produtora se fixou em uma pequena loja do Shopping Figueiras, na rua Aquidaban, com o palco montado debaixo de uma escada, antes de se mudar para um ambiente maior na rua General Câmara, que funcionava, também, como bar. Além da popular Sexta Cover com artistas locais, que frequentemente lotava, o grupo aproveitou o novo espaço para sediar aulas de teatro e dança, assim como as reuniões do coletivo de escrita. A popularidade da Mundo (e a localização de sua segunda casa considerada perigosa) propiciou que, novamente, o movimento se deslocasse para um local maior, dessa vez na avenida Rheingantz. Após investimentos em um tablado de qualidade, com sistema de som e iluminação, a Mundo Moinho atingiu seu objetivo de se tornar uma casa de espetáculos, embora as lembranças do bar por parte dos clientes fosse prejudicial, conforme Andréia. “Ficou muito esse lance de bar, o pessoal ia na Sexta Cover, que era de graça, mas não ia em outros eventos ao longo da semana que eram pagos, o quê deixou o projeto muito caro.”
Assim, uma vez que a marca já estava difundida, a produtora abandonou seu ponto físico – em dezembro de 2014 – e passou a travar parcerias com outros grupos e indivíduos que buscam promover eventos artísticos no município. A partir de 2015, as reuniões quinzenais do Invitro passaram a acontecer no espaço da Co.place Coworking, novamente na General Câmara, que sediou, também, as oficinas da Mundo de formação de artistas, com cursos de escrita e leitura, além de eventos com entrada franca que incluíam apresentações teatrais e uma feira de arte. No final do mesmo ano, em parceria com o Cine Dunas, colaborador desde o tempo do Fita Amarela, foi realizada a primeira versão do Mundo Dunas. Ainda neste mês (no dia 19, quinta-feira), será lançado o livro Antes que o Mundo Aconteça, do poeta Daniel Baz, pela editora Concha.

Mundo Dunas #3
Quando: Sábado, 21 de janeiro, das 19h às 23h
Onde: Cine Dunas (Av. Rio Grande, 451, Balneário do Cassino)

__________

14264149_830693777030502_5101510297978826840_nCalvin Cousin é estudante no sexto semestre de Jornalismo na UFPel. Não acredita em horóscopo, mas é aquariano com Vênus em Peixes.

Mundo Dunas tem segunda edição nos dias 26 e 27

Cartaz Mundo Dunas 2Nos dias 26 e 27, a partir das 19h, acontece a segunda edição da feira de calçada Mundo Dunas, em frente ao cinema Cine Dunas, no Cassino. Com o sucesso da primeira experiência, colaboradores e organizadores preparam desta vez dois dias de encontro entre artistas independentes, empreendedores locais e público interessado em arte e em propostas artesanais e inovadoras. A Mundo Dunas é iniciativa da parceria entre Mundo Moinho e Cine Dunas, com apoio da Co.place, para estimular e fortalecer a rede colaborativa de artistas da região.

2Estão confirmadas as bancas dos projetos Mundo Moinho, Caule – estamparia experimental, Usina das Artes, Brainstorm Tattoo Center, Gaby Artesanias, Rosane Oliveira, O Bárbaro, PraiadoCassino.com Itinerante, EuQFiz, Arabesco Brigaderia Gourmet, Cervejaria Garden Grill, Brunelli Cervejas Artesanais, Barroôco e Rosali Colares. As exposições fotográficas apresentam os trabalhos de Dida Moraes, Eliane Macedo, Rêh Coimbra e Aldivo Mendes. O Mural Literário terá lugar novamente, com textos dos escritores do Invitro, núcleo literário da Mundo Moinho.

Fonte: Release Mundo Moinho

Curso de Dança apresenta espetáculo infanto-juvenil no Cassino

Espetaculo-sera-exibido-na-praia-do-CassinoO curso de Dança da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) apresenta, nesta quinta-feira (18), no Balneário Cassino, o espetáculo “Elos: Aperte Start”. A obra artística é voltada ao público infanto-juvenil e foi selecionada no edital público da Prefeitura de Rio Grande para participar do Projeto Verão Cultural 2016. A apresentação será às 21h30min, no Multipalco Cênicas, localizado na Avenida Rio Grande, a principal do balneário.

A obra, de dança contemporânea e especialmente diferenciada para seu público-alvo, tem como temática o videogame. A narrativa descreve o sonho da personagem Elena, avó de cinco crianças. No sonho, ela aventura-se no jogo de videogame “Elos: Aperte Start”. Num total de cinco fases, Elena adentra os mistérios de Elos, com o objetivo de unir os elementos – terra, água, ar e fogo – e encontrar a união, Mercury, personagem que representa a força de todos unidos. Porém, nessa aventura o vilão está disposto a impedir a união dos elementos. No entanto, Elena faz de tudo para detê-lo e, ao final do espetáculo, é decretada vencedora. Com sabor de vitória, acorda de seu sonho.

Inspirado nos quatro elementos da natureza, o espetáculo brinca, de maneira lúdica, com trajetórias e personagens sendo criados ambientes de conquistas, uniões, perdas e desafios na busca da interação do espectador com a obra.

O espetáculo foi produzido na disciplina de Montagem do Espetáculo do curso de Licenciatura em Dança, sob direção da professora Daniela Castro. A iniciativa da produção é da formanda Luana Arrieche, uma das bailarinas e coreógrafas. Além dela, estão envolvidas as alunas Brenda Furtado, Alice Pinheiro, Andrine Neutzling, Clésis Larosa e Lidiane Rodrigues, e o convidado especial André Estrela.

Fonte: Release Ufpel

Exposição Fotográfica Expedição Fuscamérica no Cassino

 

Expedicao Fuscamerica_Antartica - Foto_NAURO JUNIOR
Foto: Nauro Junior

A imensidão do deserto patagônico ou a impactante natureza da Antártica estão traduzidas na exposição fotográfica da Expedição Fuscamérica que começa sexta-feira(29), a partir das 19h30, no República Brewpub, na Praia do Cassino (Rio Grande). A quinta aventura do projeto timoneado por Nauro Júnior tem agora Felipe Campal como parceiro e incluiu a travessia do Uruguai e Argentina, até alcançar Punta Arenas, no Chile. De lá a dupla participou da XXXIV Operação Antártica (OPERANTAR) à convite da Marinha do Brasil, deixando o Fusca e embarcando em um avião Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB) rumo à Antártica. Os fotógrafos acompanharam as atividades científicas desenvolvidas por profissionais de várias instituições de ensino e de pesquisa do país. Uma das missões da operação foi dar início ao estudo de solo para reconstrução da Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF). O retorno da equipe à Punta Arenas aconteceu no Navio Polar “Almirante Maximiano”.

As obras da exposição estarão à venda e a renda será revertida para custear a próxima aventura do projeto, criado em 2013 por Nauro. “Nosso objetivo é percorrer sete países da América do Sul em julho, incluindo Brasil, Uruguai, Argentina, Chile, Peru, Bolívia e Paraguai”, adianta. Após esta incursão será finalizado um documentário que já tem em seu conteúdo uma entrevista com o ex-presidente uruguaio Pepe Mujica. O roteiro inclui todas as aventuras da expedição a bordo do Segundinho, um Fusca 1968 que representa a essência da expedição: simplicidade e emoção.

Foto: Felipe Campal
Foto: Felipe Campal

No salão de eventos do República Brewpub o público poderá acompanhar ainda uma retrospectiva do projeto. A primeira aventura da Expedição Fuscamérica aconteceu em 2013, com a inóspita travessia da Praia do Cassino até a Barra do Chuí costeando o Oceano Atlântico. A viagem teve como parceiros o fotógrafo Patrick Rodrigues – co-piloto do Fusca, e Ney Lucas – a bordo de uma Toyota Bandeirantes. Nas três viagens posteriores Nauro contou com a parceria do editor de imagens Caio Passos e os destinos foram desde Uruguai e Rio de Janeiro até a travessia da Cordilheira dos Andes, no Chile.

As ampliações fotográficas da exposição são da Digital Foto Arte, que acreditou na expedição desde a primeira viagem. A exposição permanece até 29 de fevereiro no República Brewpub, patrocinador da viagem, e a visitação ocorre no horário de funcionamento do restaurante.

Serviço:
Exposição Fotográfica da Expedição Fuscamérica
De 29 de janeiro a 29 de fevereiro
Local: República Brewpub
Av. Atlântica, 250 – Cassino, Rio Grande12592304_985361881503025_7333084480076915795_n

Foguetes da NASA no Cassino em quadrinhos – Lançamento na Feira do Livro da FURG

Eclipse: Os 50 anos dos foguetes da NASA no Cassino em quadrinhos, lançamento na 43ª Feira do Livro da FURG.

capa

No dia 24 de janeiro (domingo), às 21h, na Praça Didio Duhá uma publicação um tanto quanto diferente estará sendo autografada durante a 43ª Feira do Livro da FURG. Nela a história de um menino de 12 anos que em 1966 visitou com sua turma a estação de lançamentos de foguetes da NASA, instalados na Praia do Cassino.

eclipse1Escrita por Ivonei Peraça e desenhada pelo cartunista Wagner Passos, pai e filho respectivamente, são os autores desta história em quadrinhos, que traz o relato de Ivonei quando, na época, estudava na escola Viriato Corrêa e morava no Bairro Getúlio Vargas. No campo situado entre o Cassino e a Querência acompanhou as instalações de parte dos equipamentos do projeto Eclipse, uma parceria entre o governo dos Estados Unidos e do Brasil, nome que também dá título a publicação.

eclipse4No dia 12 de novembro daquele ano ocorria um eclipse solar e diversos foguetes foram lançados da Praia do Cassino e observados de 41 locais diferentes do planeta, entre eles a cidade de Bagé, o principal ponto de observação da pesquisa, cujo objetivo era estudar as condições atmosféricas para, no ano de 1969 realizar o envio do homem à Lua.

eclipse2Eclipse é uma publicação em formato fanzine da Usina das Artes, coletivo de artistas da Praia do Cassino que tem como objetivo fomentar e incentivar a produção de livros de forma independente. A mesma história em quadrinhos integra também o livro Edição de Risco 3, coletânea produzida pela GRAFAR – Grafistas Associados do Rio Grande do Sul, que será autografada dia 27 (quarta-feira), reunindo mais de 30 artistas gráficos gaúchos, entre eles os rio-grandinos Max Ziemer e Everton Cosme.

eclipse3Eclipse integra um projeto pessoal de Ivonei Peraça e Wagner Passos, no qual buscam realizar o resgate histórico de momentos da cidade do Rio Grande registrados apenas na oralidade e na memória da população. Uma forma alternativa de valorizar a história que não faz parte da “história”, e assim, construir um novo significado a partir do imaginário popular. Uma outra forma de pensar o campo, a praia e o urbano.

A publicação pode ser adquirida na banca da Usina das Artes, que reúne mais de 75 títulos de autores independentes de Rio Grande, Pelotas, Chuí, Arroio Grande e Porto Alegre. Mais informações na página facebook.com/coletivousinadasartes.

O que? Eclipse – os 50 anos do lançamento dos foguetes da NASA na Praia do Cassino
Quem fez? Uma história em quadrinhos escrita por Ivonei Peraça e desenhada por Wagner Passos
Páginas e técnica? 48 páginas desenhadas em nanquim, com impressão e montagem artesanal
Onde? Lançamento na 43ª Feira do Livro da FURG, Praça Didio Duhá, Praia do Cassino
Quando? Dia 24/01 – Domingo – às 21h

capa em stencil

Romance sobre poliamor terá sessão de autógrafos na 43ª Feira do Livro do Cassino

O romance Três contra Todos, de Deco Rodrigues, terá sessão de autógrafos na terça-feira (26/01), 21h.

Editado pela Satolep Press, o título marca a estreia de Deco na literatura e conta a história de um triângulo amoroso entre os personagens Rafaela, Eduarda e Lucas. Através das narrativas do trio, o autor conjuga em diferentes tempos os três elementos que baseiam uma relação amorosa: amor, sexo e amizade.

Foto: Satolep Press
Foto: Satolep Press

O livro tem o prefácio do professor Renato Duro Dias, que o define como um romance simples e envolvente que relata os amores e dissabores de uma relação em três atos – amar, partilhar e compartilhar – ou vista por três lados – o de Lucas, o de Rafaela e o de Eduarda. “Em tempos pra lá de pós-modernos a ficção aborda os conflitos que qualquer família brasileira poderia ter com um interessante viés: o de pensar as relações afetivas para além das dualidades”, avalia Renato.

A história ambientada em Pelotas coloca em pauta o poliamor, definido como a prática, o desejo, ou a aceitação de ter mais de um relacionamento íntimo simultaneamente com o conhecimento e consentimento de todos os envolvidos. O cotidiano dos personagens acaba por cruzar bem mais do que caminhos, mas sim uma avalanche de emoções e surpresas.

Sessão de Autógrafos
Três contra todos na Feira do Livro do Cassino
Editora: Satolep Press
Dia: 26 de janeiro de 2016 (terça-feira)
Hora: 21h
Local: Praça Dídio Duhá, Cassino – Rio Grande/RS
Fan page do livro: www.fb.com/trescontratodos

A publicação pode ser adquirida na banca da Usina das Artes, que reúne mais de 75 títulos de autores independentes de Rio Grande, Pelotas, Chuí, Arroio Grande e Porto Alegre. Mais informações na página facebook.com/coletivousinadasartes.

Sinopse:
Capa (internet)Em seu livro de estreia, Deco Rodrigues conjuga em diferentes tempos os três elementos que baseiam uma relação amorosa: amor, sexo e amizade. Eduarda, Rafaela e Lucas, através de suas narrativas, protagonizam o epicentro dos encontros, desencontros e descobertas de “Três Contra Todos”. O cotidiano dos personagens acaba por cruzar bem mais do que caminhos, mas sim uma avalanche de emoções e surpresas. O texto nos causa inquietude por tratar de um tema tão atual, que ao mesmo tempo ainda flutua em uma bruma de preconceitos. De leitura fácil, com pitadas picantes, o livro não deixará dúvidas de que amor, sexo e amizade são a essência da felicidade. Mas não necessariamente nesta ordem!

Rodrigo Munari lança livro na praia do Cassino e emplaca trilha em novela da Globo

O cantor e compositor Rodrigo Munari lança o livro “Romance das duas flores” nesta sexta-feira(22), a partir das 21h, na Feira do Livro da FURG, na Praia do Cassino (Rio Grande). A obra apresenta uma história vivenciada no interior do Rio Grande do Sul e narra os diferentes universos dos personagens Pedro e Mariana. “A improvável relação entre o casal é contada a partir de sentimentos contraditórios, de um lado o desejo e a paixão, de outro o preconceito”, destaca Rodrigo. Um áudio-livro do romance já está em fase de finalização, com o objetivo de proporcionar ao público um formato alternativo e inclusivo de literatura.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Entre as iniciativas de sucesso desse gaúcho de múltiplos talentos, a mais recente foi emplacar uma música na dramaturgia global. A canção “Ela é minha namorada” está na trilha da novela “Êta mundo bom!”, que estreou segunda-feira(18), na Rede Globo. A canção é tema dos personagens Zé dos Porcos, vivido por Anderson Di Rizzi, e Mafalda, interpretada por Camila Queiroz.

A trama escrita por Walcyr Carrasco e dirigida por Jorge Fernando explodiu na audiência e superou as dez antecessoras do horário. Com 25 pontos de audiência no IBOPE, a novela já demonstrou que caiu no gosto dos espectadores. Desde 2010 a emissora não tinha números tão expressivos em um primeiro capítulo no horário das 18h. Rodrigo não é marinheiro de primeira viagem, como compositor e intérprete teve a canção “Traz de volta a minha vida”, na trilha sonora da novela Paraíso (2009), no mesmo horário.

Rodrigo Munari autografa na Feira do Livro da FURG
O que? “Romance das duas flores”
Quando? Às 21h do dia 22 de janeiro (sexta-feira)
Onde? Na Praça Dídio Duhá, na Praia do Cassino (Rio Grande)

TRAJETÓRIA – Com mais de 25 anos de carreira, já gravou 18 discos, quatro DVDS e produziu um documentário. Nascido em Porto Alegre, passou a infância e parte da adolescência na cidade de Osório, de onde saiu para o mundo da música. Em 1989 deu os primeiros passos formando o grupo Vozes do Vento e em 1991, ingressou no Tchê Barbaridade onde gravou um disco. Depois de dois anos veio o convite para cantar no conjunto Os Serranos, onde gravou seis discos e viajou pelo Brasil e América do Sul. De quebra faturou um disco de ouro pela vendagem superior a 150 mil cópias da obra “Os Serranos interpretam sucessos gaúchos”. A parceria com o irmão Enzo se formalizou em 2002, quando a dupla Enzo&Rodrigo gravou sete CDs e dois DVDs, além da histórica participação do projeto “Emoções em Alto-Mar”, do cantor Roberto Carlos. Nesse período fizeram participações importantes na mídia nacional, em alguns dos mais importantes programas da televisão brasileira como Fantástico e Domingão do Faustão. Após o final da dupla gravou o CD “Histórias, Romances e Canções”, lançou de forma independente o livro “Romance das duas flores” trabalha atualmente na edificação do seu primeiro filme, “Caminhos e Encruzilhadas”.

Fonte: Gabriela Mazza – Satolep Press