Muovere Cia de Dança é a primeira companhia gaúcha selecionada para o M.A.P.A.S

Evento mais importante do mercado de Artes Cênicas mundial ocorre em julho nas Ilhas Canárias e A Muovere Cia de Dança foi uma das 33 selecionadas para integrar a programação do M.A.P.A.S.

Gosmma - Foto Divulgação
Gosmma – Foto Divulgação

O M.A.P.A.S – Mercado de Las Artes Performativas Del Atlântico Sur, ocorre em Tenerife, Ilhas Canárias, na Espanha, de 11 a 15 de julho. Esta é a primeira vez que grupos brasileiros participam do evento, que contará com companhias do México, Espanha, Marrocos, Portugal, África, Argentina, Canadá, Costa Rica, Uruguai, Chile, Colômbia, Tunísia e Nigéria. Além da Muovere, apenas outro grupo do Brasil integra a programação.

O M.A.P.A.S é o primeiro e mais importante mercado profissional que promove o encontro entre criadores de Artes Cênicas ao vivo – música, teatro, dança, circo e artes de rua – da América Latina, África e sul da Europa e os responsáveis pela programação de teatros, espaços culturais, festivais e outros eventos de todo o mundo. Trata-se de um encontro transcontinental relevante, cuja oferta é a de lançar, internacionalmente, os artistas e projetos selecionados.

Desvio, espetáculo da Muovere que estreou em 2012, foi o projeto da companhia selecionado entre mais de 1300 inscrições do mundo todo. A montagem integrará duas atividades do M.A.P.A.S: showcase, uma apresentação da performance para o público no local, e rodada de negócios, que promoverá encontros com cerca de 170 programadores de espaços culturais e curadores de mostras e festivais internacionais, onde o grupo poderá firmar participações em eventos e vendas de apresentações de seu repertório.

Desvio - Foto: Gui Malgarizi
Desvio – Foto: Gui Malgarizi

Desvio é um projeto de dança para a rua. Financiado pelo Fumproarte, teve sua montagem inspirada em três bairros de Porto Alegre com foco na pesquisa de movimentos corporais de pedestres, condutores de automotivos, comerciantes e moradores das comunidades, envolvendo os padrões da sinalização de trânsito como mote. Através do Prêmio Artes de Rua FUNARTE/ RJ; Projetos Poéticas da Cidade e Circuito SESC de Artes/SP, circulou pelas regiões sul e sudeste entre 2014 e 2017, com mais de 40 apresentações em 13 municípios. Jussara Miranda assina pela Direção Geral e coreográfica e Diego Mac a Direção Artística e atuação como mediador e interlocutor. O elenco de bailarinos é composto por Béthany Martínez, Eduardo Richa, Juliana Rutkowski e Thiago Rieth. Produção operacional de Ana Paula Reis. E a equipe de apoio conta com Sandro Ka, Guilherme Malgarizi, Ana Adams e Manoela Wunderlich.

Fundada em 1989, a Muovere Cia de Dança Contemporânea atua nas atividades de produção, fomento, formação e pesquisa em dança. Em seu repertório constam 20 produções de espetáculos, cinco performances de rua e cinco projetos de inclusão social. Atualmente desenvolve quatro projetos: dois para o público infantil (Tóin – dança para bebês e Tóin2: dança para segunda infância), Choking, espetáculo sobre dança e tecnologia, para o público adulto, e Desvio, projeto de performance de rua. Para saber mais, acesse: facebook.com/MuovereCiadeDancaContemporanea.

Fonte: Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor

Teatro, música, artes visuais e mitologia grega estão na programação de verão do Instituto Ling

Espetáculos do Porto Verão Alegre, show com Daniel Sá & Frank Solari, curso de Mitologia Grega e exposição do artista Sérvulo Esmeraldo são as atividades oferecidas na semana de 09 a 13 de janeiro.

O Instituto Ling inicia o ano com uma série de atividades culturais e educativas para crianças e adultos, trazendo, de 09 a 13 de janeiro, os espetáculos Cuco – A Linguagem dos Bebês e Projeto Lilith, o show com os consagrados instrumentistas Daniel Sá & Frank Solari, e o curso sobre Os Heróis na Mitologia Grega, com o professor Cláudio Moreno.
unnamed

Nos dias 09, 10 e 11 de janeiro (terça, quarta e quinta), acontecem sessões do espetáculo Cuco – A Linguagem dos Bebês no Teatro, dentro da 19ª edição do festival Porto Verão Alegre. Com sessões às 17h e às 19h, a montagem é dedicada aos bebês de 0 a 03 anos de idade. Com a direção de Mario de Ballentti, a peça comunica sem usar nenhum tipo de diálogo, mas diferentes tipos de linguagens. Ana Luiza Bergmann e Bruna Baliari Espinosa interagem e fazem do público parte do espetáculo, contando com a trilha sonora composta por Marcelo Delacroix e Beto Chedid. Construída através da pesquisa sobre bebês do pedagogo Paulo Fochi, a proposta permite a experiência de manipular os materiais.

Nos dias 10 e 11 (quarta e quinta), das 19h30 às 21h30, Os Heróis na Mitologia Grega serão o tema do curso ministrado pelo professor Cláudio Moreno. Hércules, Jasão, Teseu, Perseu e Belerofonte são personagens luminosos, de coragem e tenacidade excepcionais, que se dedicam a lutar contra as forças obscuras que põem em risco a paz e a harmonia deste mundo. Moreno apresenta as histórias de cada um desses heróis, recheadas de significados e valores que permeiam a cultura ocidental até os dias atuais. Formado em Letras, com ênfase em Português e Grego, o professor Cláudio Moreno é conhecido por suas colunas no jornal Zero Hora, em que se dedica a escrever sobre mitologia e também sobre questões do nosso idioma. É o autor de Guia Prático do Português Correto e de O Prazer das Palavras, pela L&PM, e coautor de Português para Convencer (Ática). Publicou também o romance Troia: o romance de uma guerra, entre outros livros sobre a Antiguidade. Mantém o saite www.sualingua.com.br.

Também no dia 11, quinta-feira, às 20h, dois dos mais respeitados nomes da música instrumental gaúcha fazem show no Instituto Ling: Daniel Sá & Frank Solari. Considerados exímios instrumentistas ̶ cada um no seu estilo ̶, o destaque desse projeto não está somente nos valores individuais de Daniel Sá e Frank Solari, mas no resultado sonoro que o duo consegue atingir ao juntar forças: o inusitado encontro entre o violão clássico e a guitarra distorcida apresenta uma sonoridade única e uma mistura muito bem equilibrada, onde o resultado final do duo é maior que a simples soma desses talentosos músicos. O violão de Daniel invade um território que antes era mais próprio da guitarra elétrica, assim como a guitarra de Frank pode ser escutada tocando choros, chamamés e milongas.

No dia 12 de janeiro (sexta), às 20h e dia 13 de janeiro (sábado), às 18h, o Coletivo Quântico traz um novo espetáculo, reafirmando parcerias entre artistas, suas ideias e forças de trabalho: Projeto Lilith – Pixações em Corpos Histéricos. Usando-se de mitos da culpabilização da mulher, como Lilith e Pandora, o espetáculo é uma criação teatral movida por questões que afligem um universo de opressões íntimas e sociais do feminino. As cenas se inventam como performances em ocupação de espaços públicos, numa dramaturgia inédita, em que o público pode optar por permanecer no espaço que desejar, acompanhando a performance que escolher, ou transitar entre todas, criando sua própria leitura sobre a encenação.

Está em cartaz, até o dia 31 de março de 2018, a exposição PulsationsPulsações – Do arquivo vivo de Sérvulo Esmeraldo, que mostra uma das trajetórias mais originais da arte brasileira: conhecido por seu rigor geométrico-construtivo, Esmeraldo incursionou pela escultura, a gravura, a ilustração e a pintura, tendo sido um dos pioneiros da arte cinética e autor de obras de geometria e luminosidade singulares. A mostra, com curadoria de Ricardo Resende, traz 84 peças – entre gravuras, matrizes, desenhos, estudos, relevos, maquetes, instalações, documentos e fotografias – que fazem parte do arquivo do IAC – Instituto de Arte Contemporânea (São Paulo/SP). A entrada é franca.

TEATRO INFANTIL
Porto Verão Alegre – Cuco – A Linguagem dos Bebês
Dias 09, 10 e 11 de janeiro (terça, quarta e quinta), com sessões às 17h e às 19h
Duração:45 minutos
Direção: Ana Luiza Bergmann
Classificação: De 0 a 3 Anos

O ambiente estará adaptado para receber os cuidadores e bebês: antes do espetáculo haverá uma sala de acolhimento e um espaço destinado a carrinhos, bagagens e calçados, fraldário e banheiro.

Valores dos Ingressos:

No Teatro:
R$ 40 inteira
R$ 32 Clube ZH e Banricompras
R$ 20 idoso e estudante
R$ 20 Teatro infantil

Antecipado:
R$ 30 inteira
R$ 24 Clube ZH e Banricompras
R$ 20 idoso e estudante
R$ 20 Teatro infantil

MÚSICA
Daniel Sá & Frank Solari
Dia 11 de Janeiro (quinta-feira), às 20h
Classificação Etária: Livre
Ingressos: R$ 40 (50% desconto para estudantes e +60)
Pontos de venda
Online: https://www.institutoling.org.br/programac-o-cultural/jamie-saft-trio-21-11-2017-20h.html
Presencial: Instituto Ling (R. João Caetano, 440). De segunda a sexta-feira das 10h30 às 22h; sábados, das 10h30 às 20h.
Endereço: Rua João Caetano, 440 | Bairro Três Figueiras | Porto Alegre
Fone: 51 3533-5700 | Email: instituto.ling@institutoling.org.br

TEATRO
Porto Verão Alegre – Projeto Lilith – Pixações em Corpos Histéricos
Dia 12 de janeiro (sexta), às 20h e dia 13 de janeiro (sábado), às 18h
Elenco: Gabriela Iablonovski, Larissa Sanguiné, Maria Bufrem, Rafaela, Fischer, Rafaela Giacomelli e Victória Sanguiné.
Direção: Larissa Sanguiné e Denis Gosch
Classificação: 18 anos

Valores dos Ingressos:

No Teatro:
R$ 40 inteira
R$ 32 Clube ZH e Banricompras
R$ 20 idoso e estudante

Antecipado:
R$ 30 inteira
R$ 24 Clube ZH e Banricompras
R$ 20 idoso e estudante
Vendas online: www.portoveralegre.com.br

CURSO
Os Heróis na Mitologia Grega
Dias 10 e 11 de janeiro (quarta e quinta), das 19h30 às 21h30
Com o professor Claudio Moreno
Duração: 4h (2 encontros de 2h)
Horário: das 19h30 às 21h30

· Encontro 1 – Jasão, Perseu e Belerofonte
· Encontro 2 – Teseu e Hércules

Investimento: R$ 180,00 ou 6 X R$ 30,00. As matrículas podem ser feitas pelo site http://www.institutoling.org.br/cursos/os-herois-da-mitologia-grega.html
O Instituto Ling também oferece bolsas para estudantes interessados nos temas do semestre.
Informações: (51) 3533-5700

EXPOSIÇÃO – GRATUITO
PulsationsPulsações
Até o dia 31 de março de 2018, o Instituto Ling apresenta PulsationsPulsações – Do arquivo vivo de Sérvulo Esmeraldo, exposição do artista cearense falecido em fevereiro deste ano, pouco antes de completar 88 anos. A exposição mostra uma das trajetórias mais originais da arte brasileira: conhecido por seu rigor geométrico-construtivo, Esmeraldo incursionou pela escultura, a gravura, a ilustração e a pintura, tendo sido um dos pioneiros da arte cinética e autor de obras de geometria e luminosidade singulares. A mostra, com curadoria de Ricardo Resende, traz 84 peças – entre gravuras, matrizes, desenhos, estudos, relevos, maquetes, instalações, documentos e fotografias – que fazem parte do arquivo do IAC – Instituto de Arte Contemporânea (São Paulo/SP).

PulsationsPulsações joga luz sobre o rico processo criativo do artista em seus primeiros anos na França, uma fase de aprendizado, de iniciação nas técnicas da gravura em metal e litografia. Contempla os desenhos e as gravuras em metal que compõem esse período europeu, sob a influência do abstracionismo lírico que vigorava na capital francesa naquele momento, que seria uma resposta à Action Painting nova-iorquina. É acompanhada, ainda, de uma seleção de esculturas e de duas pinturas posteriores a essa fase, quando explorou a topologia das coisas e formas.

A exposição é organizada pelo Instituto Ling e o IAC – Instituto de Arte Contemporânea de São Paulo, com patrocínio da Crown Embalagens e realização do Ministério da Cultura / Governo Federal

Exposição PulsationsPulsações – Do arquivo vivo de Sérvulo Esmeraldo
Artista: Sérvulo Esmeraldo
Curadoria: Ricardo Resende
Local: Galeria do Instituto Ling
Período de visitação: até 31 de março de 2018
Horário: de segunda a sexta, das 10h30min às 22h e sábados, das 10h30min às 20h (exceto nos dias 23 e 30 de dezembro de 2017)
Entrada Franca

Agendamento grupos e escolas: solicitações pelo email educativo@institutoling.org.br ou pelo fone (51) 3533-5700

Sobre o Instituto Ling
Criado e mantido pela família Ling desde 1995, o Instituto Ling é uma instituição sem fins lucrativos voltada para a transformação da sociedade através da educação e da cultura.

O Instituto Ling atua em três segmentos: Educação, Cultura e Saúde. Sua missão é promover o desenvolvimento humano e a evolução da sociedade através da disseminação de diferentes formas do conhecimento, da liberdade de pensamento, da valorização da cultura e da saúde. A abertura de seu Centro Cultural em Porto Alegre, no ano de 2014, ampliou e solidificou a atuação do Instituto, firmando-o como centro de referência na disseminação do conhecimento e do livre- pensar, fomentador da educação de excelência em seus múltiplos formatos e provedor de serviços e produtos culturais diferenciados, com elevado padrão de qualidade e estética.

Na área da saúde, o Instituto Ling estabeleceu parceria com o Hospital Moinhos de Vento, em 2015, para a implantação de um centro de referência no tratamento do câncer em Porto Alegre.

A família Ling, mantenedora do Instituto, é proprietária da “holding company“ Évora. O grupo empresarial produz e comercializa latas de alumínio para bebidas, não-tecidos de polipropileno (usados principalmente na produção de descartáveis higiênicos) e tampas plásticas para bebidas e produtos de higiene e beleza.

www.institutoling.org.br
Endereço: Rua João Caetano, 440 | Bairro Três Figueiras | Porto Alegre
Fone: 51 3533-5700 | Email: instituto.ling@institutoling.org.br

Fonte: Adriana Martorano | jornalista

Música + Dança + Artes Visuais com entrada franca em Pelotas

Transcender o espaço tradicional de ação do músico e do bailarino: da sala de concertos à sala de jantar, quartos, cozinha, e pátio […] é a proposta que será apresentada nesta quarta-feira, 13 de dezembro, nos cômodos do Casarão 6 da Praça Coronel Pedro Osório.

INCOMOD[AÇÕES]
Em diálogo com a mostra de arte contemporânea [2N]CÔMODO, os corpos dos bailarinos e dos músicos em interação com as obras traduzirão, a partir de suas perspectivas, os [incômodos] gerados em cada um. Partitura[s], movimento[s] e gesto[s] serão os agentes da interação com o lugar e a potência da performance que se alia à mostra nos movimentos de resistência ao cenário de repressão contra a arte e de fomento da cultura.
Uma proposição do Zimra Studio de Dança e do Laboratório de Pedagogia e Performance da Flauta Transversal que contam, respectivamente, com os bailarinos David Fevii e Mariana Rockenback e os flautistas Júlia Alves, Mateus Messias, Mayara Araújo e Raul d’Avila.

INCOMOD[AÇÕES] na mostra de arte contemporânea [2N]CÔMODO
Música + Dança + Artes Visuais
Onde? Casarão 6 | Praça Pedro Osório – Pelotas RS
Quando? 13 de dezembro de 2017, quarta-feira
Hora? 18h30min
Entrada Franca
INCOMOD[AÇÃO]2
Com: Andressa Centeno | Andressa Honke | Bruna Silva | Clóvis Martins Costa | Figuerôa | Inácio Rafaela | Henrique Torres | James Duarte | Jaime Ugoski | Jessica Porciuncula | Joana Schneider | Júlia Pema | Karina Gallo | Majuí | Mariana Mazzetti | Maurício Cruz | Patrícia Khalil | Renan Oliveira | Rosa Fonseca | Reexistência | Tales de Mileto | Thiago Guedes I
Curador: Helcio Oliveira
Coordenador: Daniel Albernaz Acosta
Coordenação Musical do Evento: Raul Costa d’Avila

“Choking” tem apresentações no Instituto Ling em Porto Alegre

O espetáculo Choking, da Muovere Cia de Dança Contemporânea, retorna aos palcos para curta temporada no Instituto Ling, nos dias 07, 08 e 09 de dezembro. A montagem participou da Sétima Edição do projeto “MODOS DE EXISTIR”: Dança e(m) intermidialidades, no SESC Santo Amaro/ SP em 2017.

Foto: Cristina Lima
Foto: Cristina Lima

Choking é um espetáculo de dança atravessado por interfaces digitais e criado a partir de questionamentos sobre as relações estabelecidas entre realidade e ficção, na interação cotidiana com a internet. A peça apresenta um conjunto de coreografias que projetam noções de violência, movimento, sincronismo e anacronismo, perpassando o referencial imagético e sensível criado pela Muovere ao longo de seus 27 anos.

Em que medida a internet, a web e os dispositivos interferem no movimento artístico do corpo? Choking é composto de episódios, em que as camadas se trançam, em tempo real, nas variações de tempo e distância do espaço teatral. Segundo Jussara Miranda, diretora da companhia e do espetáculo, o ponto de partida da criação se baseia na questão da dança moribunda, noção citada pela coreógrafa no artigo Processos endêmicos ativados por picadas, in Políticas Culturais: teoria e práxis, 2011. Trata-se da dança das bordas, ou aquela que atrai nosso olhar para as ocorrências fora da zona de maior atenção. Para a Muovere, a dança moribunda trilhou no compasso da criação e montagem como um fio condutor, sobre “qual é a sua dança?”, um dos questionamentos que guia o desenvolvimento do projeto Webcoreô, que também contou com um seminário sobre tecnologia, dança e corpo, por Ivani Santana, em 2016.

“O interesse de trabalhar com a dança com mediação tecnológica foca na experiência sensorial e perceptiva a que se propõe o espetáculo, e não no uso de dispositivos, por si. A tecnologia está em Choking para potencializar nossas escolhas, ideias e pensamentos”, afirma. “Choking é um espetáculo-estudo. Criado a várias mãos investiu no campo das possibilidades, onde cada integrante da equipe tem sua parte de colaboração”, comenta Jussara.

As bailarinas Angela Spiazzi, Letícia Paranhos e Joana Nascimento emprestam suas valiosas experiências de vida e arte para compor sentido junto à primorosa direção artística de Diego Mac.
Com figurinos de Antonio Rabadan, projeto gráfico de Sandro Ka, luminotécnica de Ricardo Vivian, projeto de maquiagem de Nilton Gaffree Jr., Choking conta com o apoio do Instituto Ling e Espaço N.
As apresentações ocorrem nos dias 07 e 08 às 20h e no dia 09 às 19h. Os ingressos custam R$ 40,00 e estão à venda no site do Instituto Ling.

Choking no Instituto Ling
Quando?
07 e 08 de dezembro: 20h
09 de dezembro: 19h
Ingressos a R$ 40,00 (inteira)
e R$ 20,00 (meia entrada) no site www.institutoling.org.br
Endereço: R. João Caetano, 440 – Três Figueiras, Porto Alegre – RS
Telefone: (51) 3533-5700
Estacionamento e ambiente climatizado

Ficha técnica
Direção geral e coreográfica: Jussara Miranda
Direção Artística: Diego Mac
Bailarinos: Angela Spiazzi; Letícia Paranhos e Joana Nascimento
Trilha Sonora: Diego Mac e Jussara Miranda
Iluminação e Videografia: Ricardo Vivian
Figurinos: Antonio Rabadan
Projeto maquiagem: Nilton Gaffree Jr.
Identidade Visual e Projeto gráfico: Sandro Ka
Assessoria de Imprensa: Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor
Direção de produção: Jussara Miranda
Produção: Ana Paula Reis
Fotografia: Cristina Lima e Gui Malgarizi

Sinopse
“Fios, telas, carnes, operações, olhos, figuras, figurinos, roupa de batalha, espaços reais, espaços virtuais, imagens, tempo objetivo do relógio, tempo dramático do espetáculo: tudo junto, misturado, no palco, no lugar dos acontecimentos. Ponto de partida”. (por Diego Mac)

Duração: 45 minutos
Classificação: livre
https://www.facebook.com/MuovereCiadeDancaContemporanea

Fonte: Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor

Pless Studio de Ballet apresenta espetáculo 100% autoral em Pelotas

Nesta quinta-feira, 30 de novembro, a Pless Studio de Ballet apresenta seu espetáculo de final de ano, 100% autoral, às 21h no Theatro Guarany.

O espetáculo de final de ano da Pless Studio de Ballet será 100% autoral e serão apresentados dois ballets – Le Jardin e Concerto de Liszt. Le Jardin tem roteiro original de Jean Coll e coreografia de Diego Chame, já o Concerto de Liszt tem tema a coreografia assinada por Jean Coll. Os bailarinos solistas que estarão à frente deste espetáculo são: Diego Chame, Helena Thofern Lessa, Aline Garcia, Mariana Castoldi, a direção geral é de Diego Chame.

Pless Studio de Ballet apresenta: Le Jardin e Concerto de Liszt
Quando? 30 de novembro de 2017- quinta-feira
Hora? 21h
Onde? Theatro Guarany – Pelotas RS
R$65,00 (Inteira)
Antecipados:
Até dia 29/11: Pless Estudio de Ballet (R. Santa Cruz, 2589 – Centro – Pelotas)
Dia 30/11: Bilheteria do Theatro Guarany.

23794950_1010741965749370_22150188569793333_n

CTG Cel. Thomaz Luiz Osório ganha dois prêmios com homenagem ao Mestre Griô Giba Giba

Os prêmios foram conquistados pela Invernada Juvenil do CTG Cel. Thomaz Luiz Osório durante a XV JuvENART, evento realizado nos dias 04, 05 e 06 de agosto de 2017.

O trabalho do grupo Juvenil neste ano de 2017 foi uma homenagem ao Mestre Griô Giba Giba e seu instrumento o Tambor de Sopapo, através de pesquisa sobre a origem e criação do Tambor foi alinhavado para compôr o cenário e a indumentária. A música foi elaborada por Leandro Araújo, artista e compositor, e o figurino é assinado por Angelita Voigt, e os coreógrafos responsáveis são Éderson vergara, Maicon Porto, Zé Severo, Gabriela Niewinski e Indiara Farias.

Foto Divulgação
Foto Divulgação

O grupo da cidade de Pelotas conquistou os prêmios de Melhor Coreografia e Melhor Saída no JuvENART, maior Festival Amador Juvenil da América Latina. O titulo de Melhor Coreografia (homenagem ao Mestre Giba GIba) era inédito na 26ª Região Tradicionalista, nunca esse titulo na categoria juvenil havia sido conquistado.

O trabalho começou em janeiro deste ano e tudo foi pensado dentro da pesquisa histórica, a confecção dos tambores de Sopapo foram alinhadas pelo tamanho dos nossos jovens (um pouco menor) mas fiel a todas as suas características. Foram muitos meses de trabalho, até duas, três, quatro horas da manhã, o grupo ensaiando, os pais dando algum tipo de suporte, fazendo lanche, tingindo as saias e blusas das Prendas que representavam as escravas, foi tudo artesanal com marcela, urucum, café e chá preto. Os pais também confeccionaram as correntes que o grupo usou simbolizando seus orixás (guias de segurança) tudo foi simbólico e artístico, mas com muito sentimento.

O grupo alcançou dois troféus de muito importância no meio tradicionalista gaúcho e todos estão muito felizes por representar nosso CTG Cel. Thomaz Luiz Osório e nossa cidade de Pelotas.

Equipe de trabalho – Invernada Juvenil do CTG Cel. Thomaz Luiz Osório
Patrão: Marcio Adir Soares Correa
Coordenadora do Grupo: Desirré Francia
Coordenadora do Grupo: Elci Barros
Musical responsável : Leandro Araújo, Lucas Oteiro, Priscila Olave, Leonardo Pinho e Alci Vieira.
Responsabilidade Técnica e Coreográfica: Éderson vergara, Maicon Porto, Zé Severo, Gabriela Niewinski e Indiara Farias.

Macarenando Dance Concept lança Edital de Seleção Pública de Patrocinadores

Companhia de dança de Porto Alegre divulga edital onde empresas devem se inscrever para apoiar e patrocinar projetos culturais.

A partir desta quarta-feira, 30 de agosto, a Macarenando Dance Concept lança Edital de Seleção Pública de Patrocinadores, que estará recebendo inscrições até 13 de outubro pelo site www.macarenando.com.br/patrocinios. A empresa que tiver interesse em patrocinar o Projeto Artístico do grupo deverá elaborar uma Proposta de Patrocínio, a partir de diversos requisitos e critérios de avaliação elencados pelos artistas. “Trata-se de um modelo inovador de captação de recursos e patrocínio que objetiva instaurar procedimentos mais equilibrados e horizontais nas relações culturais e econômicas entre artistas e a iniciativa privada”, comenta Diego Mac, diretor da Macarenando.

Foto: Gui Malgarizi
Foto: Gui Malgarizi

De acordo com o documento divulgado pela companhia, “o setor artístico nacional luta diariamente para captar recursos para as suas produções. Um dos mecanismos mais utilizados para esse fim são os editais de patrocínio, por meio dos quais empresas públicas e privadas financiam projetos artísticos que tenham passado por uma rígida seleção, de acordo com os critérios ditados pelo patrocinador. Esses editais costumam exigir inúmeras comprovações, contrapartidas, justificativas e outras tantas burocracias, exigências quase sempre alheias às obras artísticas. Enquanto isso, os profissionais do segmento artístico criam zilhões de formas para poder se enquadrar nos requisitos fornecidos pelos possíveis patrocinadores, limitando suas obras de acordo com os desejos das empresas”.

Uma das subversões propostas são as Contrapartidas Culturais, que deverão ser realizadas pelas empresas patrocinadoras, como por exemplo, fornecimento de ingressos para espetáculos a empregados e colaboradores; disponibilização de oficinas artísticas a membros da comunidade em que está sediada a empresa, entre outras. Já para a Ativação de Patrocínio, as empresas deverão sugerir ações inovadoras e criativas, alinhadas ao Projeto Artístico.

Macarenando Dance Concept - Foto Gui Malgarizi (2)Dentre algumas questões a serem respondidas pelas empresas interessadas, estão:
A Proposta de Patrocínio considera as especificidades do Projeto Artístico? O valor dos aportes está economicamente adequado às necessidades do Projeto Artístico? As contrapartidas culturais oferecidas pela empresa contribuem para o incentivo, desenvolvimento e fomento à arte, de modo a abarcarem além dos seus interesses particulares, também de seus colaboradores, clientes e sociedade em geral, promovendo a Responsabilidade Cultural? A Proposta de Patrocínio propõe-se a repensar os modelos de marketing cultural? Traz inovações a questionamentos antigos e/ou inaugura novas questões? Instaura novos procedimentos de diálogo entre a atividade empresarial e o setor artístico? A Proposta de Patrocínio contribui para o incentivo, desenvolvimento e fomento às cadeias produtivas locais e regionais das Artes Cênicas? Lega desenvolvimento econômico ao setor?

As Pessoas Jurídicas interessadas no desafio devem enviar suas propostas, que serão avaliadas pelos artistas do grupo. Os selecionados serão divulgados a partir de 22 de outubro. O Edital de Seleção Pública de Patrocinadores e demais informações podem ser acessados em www.macarenando.com.br/patrocinios.

Foto: Gui Malgarizi
Foto: Gui Malgarizi

Sobre a Macarenando Dance Concept
Macarenando Dance Concept é um empreendimento cultural que investe na dança como linguagem criativa para desenvolvimento de produtos, projetos e serviços: criação de conteúdos artísticos; fornecimento de criatividade para diferentes setores e mercados; oferta de cursos e treinamentos.
No portfólio de espetáculos constam ABOBRINHAS RECHEADAS – O JOGO, 100 FORMAS PARA O AMOR, A CLASSE, as intervenções urbanas 100FORMAS.LOV e ENSAIO SOBRE AUSÊNCIA E DOÇURA, e a encenação de terror imersivo CASA DO MEDO.
Creativity Lab é o braço focado na realização de pesquisas, laboratórios, cursos e treinamentos da criatividade para diferentes áreas de atuação profissional: setor artístico e cultural, mercado da moda; marketing e business, saúde e fitness, entre outros. Atualmente, são oferecidos os cursos: Dança para Atores; Oficina Permanente de Criação em Dança; Pimp my Drag – Workshop para Drag Queens; Pimp my Oz – Oficina de montagem para Drag Queens; FlashMob; Danças Poéticas; Performance Cênica para líderes, empresários e palestrantes; Dança e Criatividade; Atuação para Bailarin@s.
Em âmbito digital, a Macarenando executa o projeto de Presença Digital da marca por meio de página no Facebook, com criação e distribuição de conteúdos sobre dança, em contínua aproximação e relação com o público. Em 2017, lançou o eBook #TEXTÃO @MACARENANDO, que reúne textos produzidos pela equipe Macarenando e publicados em sua página no Facebook sob a forma de #textão.
Inaugurada em dezembro de 2013 e dirigida por Diego Mac, a Macarenando Dance Concept construiu forte presença no setor cultural ao abordar diferentes nichos e perspectivas para a dança como linguagem criativa. Entre os diferencias da iniciativa estão a simplicidade, o bom humor, a aproximação com o público, a popularização da dança cênica e a formação de plateia, o agenciamento com diferentes setores profissionais, e o desejo de mudar o mundo, mobilizar pessoas e provocar transformações.
www.macarenando.com.br

Fonte: Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor

Curso irá fomentar a arte da dança em Porto Alegre

Destinado a bailarinas e bailarinos amadores, profissionais e estudantes, atrizes/atores e performers, o curso “Atuação para bailarin@s: Presença, Jogo, Ação” será ministrado na Casa Cultural Tony Petzhold, em Porto Alegre.

O curso objetiva o treinamento sensível do performer e o desenvolvimento da presença cênica, com jogos focados na noção do “aqui-agora” e nos conceitos do trabalho sobre si mesmo: vivência compreendida em ação, imaginação, atenção cênica e ações físicas.

17621802_1400457626643841_747255280736470540_oMinistrado pelas atrizes/bailarinas Daniela Aquino e Dani Dutra, que têm em comum o trânsito livre entre o teatro e a dança e se interessam pelo o que há “entre” essas duas grandes artes e o que as aproxima poeticamente.

Serão desenvolvidos trabalhos de percepção corporal e de consciência de si a partir de jogos de improvisação e de composição coreográfica ancorados na poética desenvolvida pelas atrizes/bailarinas em suas trajetórias profissionais e também junto à Macarenando Dance Concept.

O universo musical e dramatúrgico de Chico Buarque será utilizado como costura temática das aulas, resultando em uma mostra de processo das cenas coreográficas criadas.
Os encontros acontecerão nas terças e nas quintas, na Casa Cultural Tony Petzhold, das 21h às 23h, nos meses de maio, junho e julho.

Atuação para bailarin@s: Presença, Jogo, Ação
Quando? de 02 de maio a 27 de julho de 2017
(Terças e quintas, das 21h às 23h)
Onde? Casa Cultural Tony Petzhold – Cristóvão Colombo, 400 – Porto Alegre
Inscrições? http://bit.ly/atuacaoparabailar
Investimento? R$ 250,00/mês ou R$ 750,00 valor total
(Desconto de 15% para pagamento antecipado à vista)
Saiba mais em www.facebook.com/macarenando

Programa
50 h/aula divididas em 25 encontros de 2h cada
– Preparação global – treinamento sensível para o performer: corpo, presença, jogo, ação.
– Improvisação individual e coletiva.
– Processo de criação coreográfica.
– Criação de cenas.
– Mostra de processo.

Ministrantes

Daniela Aquino é atriz/bailarina da Macarenando Dance Concept, bacharel e mestre em Artes Cênicas pelo PPGAC – UFRGS. Foi docente temporária no Curso de Dança – Licenciatura da UFpel e docente substituta no Departamento de Arte Dramática da UFRGS. Foi professora de teatro no Circo da Cultura e no Colégio Farroupilha.

Dani Dutra é atriz/bailarina da Macarenando Dance Concept, licenciada em teatro pelo Departamento de Arte Dramática da UFRGS, atriz da M.A. Cia de teatro dança e assemelhados e professora de teatro do Colégio João XXIII.

10537433_906454099413044_1099801003985906565_nUma Realização Macarenando
Macarenando Dance Concept é um empreendimento cultural que investe na dança como principal linguagem criativa para o desenvolvimento e fornecimento de produtos, projetos e serviços artísticos. O trabalho é operado em 3 plataformas: criação e produção de espetáculos; desenvolvimento e oferta de cursos; fornecimento de movimento e criatividade para diferentes setores e mercados.

Inaugurada em 2013, a Macarenando Dance Concept realiza os espetáculos “Abobrinhas Recheadas”, “100 Formas para o Amor”, “A Classe”, as intervenções urbanas 100FORMAS.LOV e ENSAIO SOBRE AUSÊNCIA E DOÇURA; e um novo espetáculo já está em fase de criação.

Creativity Lab é o braço focado na realização de pesquisas, laboratórios, cursos e treinamentos da criatividade para diferentes áreas de atuação profissional: setor artístico e cultural, mercado da moda; marketing e business, saúde e fitness, entre outros. Atualmente, são oferecidos os cursos: Dança para Atores; Oficina Permanente de Criação em Dança; Pimp my Drag; Danças Poéticas; Dança e Criatividade.

A Macarenando Dance Concept construiu forte presença no setor cultural ao abordar diferentes nichos e perspectivas para a dança como linguagem criativa. Entre os diferencias da iniciativa estão a simplicidade, o bom humor, a aproximação com diferentes públicos, o agenciamento com diferentes setores profissionais, e o desejo de mudar o mundo, mobilizar pessoas e provocar transformações.

Espetáculo de dança “Ana Bastarda” mergulha no feminismo histórico em São Paulo

Novo espetáculo do Caleidos Cia de Dança, revela o universo da condição feminina por meio de diversas formas de presença – relatos corporais, poéticos e cênicos. Traz na dança diferentes formas de violência e de resistência das vozes do feminino, ecoando no corpo, no tempo e no espaço.

Estreia do Caleidos Cia de Dança, “Ana Bastarda”, em cartaz de 13 a 30 de abril e com entrada franca, explora o universo do feminismo histórico e da condição feminina na contemporaneidade. Premiado em 2015 pelo Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna, “Ana Bastarda” foi desenvolvido pelo Núcleo de Pesquisa Rosa Azul, do Caleidos Cia de Dança, desde 2013.

Foto: Fábio BrazilO Núcleo de pesquisa Rosa Azul do Caleidos Cia de Dança tem como proposta a realização de uma trilogia tematizando a violência na cultura do macho. São três encenações que tomam como foco para a reflexão as vítimas preferenciais da violência na cultura do macho: a mulher, o homossexual e a criança. Dentro desta proposta, um primeiro trabalho já se realizou: “Mairto” – Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2013, que foca a violência contra homossexuais. O segundo se concretiza com a estreia de “Ana Bastarda” – focando a condição do feminino na cultura do macho. E abre-se a perspectiva para “João e Maria”, o terceiro trabalho da trilogia focando a violência contra as crianças.

“Ana Bastarda” procura unir uma perspectiva histórica das origens do feminismo e leituras sobre o feminino no mundo contemporâneo. A encenação de “Ana Bastarda” remete a um dos elementos estruturantes das primeiras organizações feministas: o encontro de mulheres para compartilhar relatos e romper com a ideia de culpa pessoal e destino individual revelando a questão social que se ancorava nas vivências de cada uma delas, chamados de grupos de ampliação de consciência, os “consciousness-raising groups”.

Foto: Fábio BrazilPartindo desse princípio, o espetáculo “Ana Bastarda” oferece diversas formas de relatos – relatos do corpo que dança, relatos da voz que poeta, relatos das cenas que integram e acolhem o público. “Ana Bastarda” discute as violências contra as mulheres e as resistências das vozes do feminino; o espetáculo busca ecoar nos corpos que dançam os relatos de mulheres do passado que se presentificam por meio da voz e da poesia e os relatos do feminino na contemporaneidade que se presentificam por meio da interação com o público nas cenas de dança.

Em “Ana Bastarda”, o universo da presença e da apropriação do espaço cênico como um espaço de relato, reconhecimento e empoderamento promove a união de tempos, espaço e pessoas numa perspectiva do feminino no tempo presente. A interação com o público se dará por meio da voz – leitura de poemas – e dos corpos que compõem as cenas junto aos bailarinos.

“Ana Bastarda” é o 23º espetáculo do Caleidos Cia. de Dança, fundado por Isabel Marques e Fábio Brazil em 1996. Em 20 anos de pesquisa, o Caleidos Cia. de Dança desenvolveu seu trabalho cênico nas interfaces entre a dança e a educação. Pautado pela investigação sobre a interatividade na dança contemporânea, o Caleidos Cia de Dança há 20 anos desenvolve encenações que relacionam a poesia, o jogo cênico e os princípios da Linguagem da Dança (Laban).

Espetáculo “Ana Bastarda”
“A voz do feminino, ecoando no corpo, no tempo e no espaço”
Caleidos Cia. de Dança
Quando? de 13 a 30 de abril de 2017, de quinta a domingo
Quinta a Sábado às 20h; domingos às 19h
Onde? Sede do Instituto Caleidos, à Rua Mota Pais, 213, Lapa, São Paulo, SP
Entrada franca
Ingressos devem ser retirados no local com 30 minutos de antecedência.
Duração: 50 minutos
Classificação etária: 14 anos
Capacidade: 30 lugares
Tel.: (11) 3021-4970

folder

FICHA TÉCNICA
Direção e coreografia: Isabel Marques
Codireção e dramaturgia: Fábio Brazil
Intérpretes criadores: Nigel Anderson, Renata Baima, Kátia Oyama e Ágata Cérgole
Música: Caleidos Cia de Dança
Cenário: Fábio Brazil
Preparo corporal: Ana Paula Mastrodi
Iluminação: Rafael Lemos
Produtor: Nigel Anderson
Produção: Mobilis Ltda – ME
Mais informações: www.caleidos.com.br

Fonte: Marcelo Pria

Espetáculo Iluminus no Teatro Renascença em Porto Alegre

O espetáculo Iluminus, vencedor do Prêmio Açorianos de Dança 2016, retorna ao Teatro Renascença nos dias 17, 18 e 19 de março, às 21h.

Foto Divulgação
Foto Divulgação

Vencedor do Prêmio Açorianos de Dança 2016 nas categorias Melhor Espetáculo, Melhor Direção, Melhor Coreografia e Melhor Iluminação, o projeto utiliza a iluminação como ponto de partida para a construção do movimento. Quais as imagens produzidas por um corpo que se encontra parcialmente iluminado? Como essas imagens se modificam ao entrarem em contato com diferentes fontes de iluminação? Como as variadas intensidades de claridade e escuridão afetam as partes do corpo?

Estas são algumas questões propostas pelo novo trabalho da New School Dreams, que parte de diferentes técnicas de dança de rua na busca de encontrar algumas respostas e outros questionamentos em relação à interação cênica entre a iluminação e a dança.
Com direção geral de Gustavo Silva e coreografia de Gabriella Castro, Gustavo Silva e Italo Ramos, Iluminus investiga a transformação de seres de sombra em humanóides constantemente modificados pela presença de luz, propondo para a plateia a experiência de observar essas metamorfoses, analisando e questionando as movimentações de um corpo dançante que se percebe ora em evidência, ora imerso na escuridão. No elenco, Brenda Eltz, Derik Honemann, Carol Fossá, Morena dos Anjos, Victória Bemfica, Vinni San, Thyago Perla e Willian Dipe Anga.

A temporada ocorre de sexta a domingo, sempre às 21h, com ingressos a R$ 30,00 (descontos para estudantes, idosos, classe artística e municipários mediante comprovação) nos dias de apresentações a partir das 20h.

Espetáculo Iluminus em Porto Alegre
Quando? De 17 a 19 de março (sexta, sábado e domingo)
Hora? 21h
Onde? Teatro Renascença (Centro Municipal de Cultura Lupicínio Rodrigues – Av Érico Veríssimo, 307)
Ingressos a R$30,00 (meia-entrada para estudantes, idosos, classe artística e municipários de Porto Alegre – todos mediante comprovação)
Pontos de venda: Na bilheteria do local, 1h antes do início do espetáculo
Classificação: livre

Ficha técnica
Direção geral: Gustavo Silva
Coreografia: Gabriella Castro, Gustavo Silva e Italo Ramos
Elenco: Brenda Eltz, Carol Fossá, Derik Honemann, Morena dos Anjos, Victória Bemfica, Vinni San, Thyago Perla e Willian Dipe Anga.
Preparação corporal: Douglas Jung
Cenografia: Rodrigo Shalako
Iluminação: Carol Zimmer
Sonorização: Vitório Azevedo
Trilha sonora original: Guilherme Guinalli (Guina) e GS2
Criação de Figurino: Thaís Ávila
Execução de Figurino: Ceciliana Aires
Maquiagem: Jéssica Rodrigues
Fotografia e filmagem: Natália Utz / Utz Filmes
Desing gráfico: Carol Rosa / SalineBoom
Assessoria de imprensa: Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor
Divulgação de webmídia: Sue Gotardo
Coordenação de Produção: Ana Paula Reis / Bendita Cultura
Produção: Ana Paula Reis / Bendita Cultura e Débora Nunes
Realização: New School Dreams
Duração: 50min

Foto Divulgação
Foto Divulgação

Fonte: Ana Paula Reis