Renã Burkert, o primeiro Pelotense a integrar o Cirque du Soleil

De Pelotas para o Mundo, Renã Burkert embarcou para a Alemanha no último dia 23 de junho, para integrar o espetáculo Sonor, onde passou pela montagem do novo número de Roda Cyr criado a partir de suas técnicas.

Iniciando em 2004 no grupo de Capoeira Filhos da Roda. Na sequencia Renã integrou o Grupo Tholl, fundou o grupo Conexão, entrou para o time de artistas do Beto Carrero Word e conquistou o 5º lugar no World Championships 2016 in Wheel Gymnastics.

Foto Arquivo Pessoal
Foto Arquivo Pessoal

Trajetória
Renã fez parte do grupo de capoeira Filhos da Roda durante 4 anos, saindo em 2007 quando entrou para o Grupo Tholl onde teve o primeiro contato com a Roda Cyr, e a partir daí começou a treinar e se dedicar a esta técnica, tendo suas primeiras lições através de vídeos da internet, pois na época era uma modalidade pouquíssimo conhecida no Brasil.

Beto Carrero - Arquivo Pessoal
Beto Carrero – Arquivo Pessoal

Em 2010 criou o Grupo Sincronia, que em seguida passou a se chamar Conexão, e ganhar espaço na cidade e região com animações a apresentações do espetáculo Eletro Cirque. Já em 2013, foi chamado para integrar os shows do Parque Beto Carrero Word onde ganhou visibilidade e intensificou sua rotina de treinamentos sempre buscando evoluir e aprimorar seu número solo.

5º lugar no World Championships 2016 in Wheel Gymnastics
5º lugar no World Championships 2016 in Wheel Gymnastics

No ano de 2016 com muita determinação e dificuldade conseguiu representar o Brasil no Campeonato Mundial de Rodas, em Cincinnati, EUA, conquistando o 5º lugar na modalidade Cyr Whee e colocando o Brasil como referência no topo da ginastica de Rodas.

Após o título do campeonato mundial Renã redobrou sua rotina de treinos pois queria ainda mais, sempre acreditou que precisava ser o melhor naquilo que se propôs desenvolver, foi quando em março de 2018 resolveu participar do teste para o Cirque du Soleil, sendo selecionado para integrar o núcleo de Casting.

Ranã - Cirque du Soleil
Ranã – Cirque du Soleil

No dia 19 de junho de 2018 recebeu um e-mail com instruções para assinatura de contrato e confirmação de dados de passagens, vindo a embarcar para a Alemanha do último dia 23 de junho para integrar o espetáculo Sonor, onde passou pela montagem do novo número de Roda Cyr criado a partir de suas técnicas, para ser apresentado em um cruzeiro pela Europa a bordo do navio na MSC Meraviglia em parceria com o Cirque du Soleil.

Renã sempre acreditou no seu sonho e mesmo achando que ele estava muito distante jamais deixou de dar o seu melhor e de valorizar cada passo dado para seu crescimento. Sempre soube agradecer os amigos e familiares que estiveram por perto nos momentos de desanimo e dificuldade, pois, sem o apoio destes nada seria possível.

Cirque du Soleil 3Hoje, realizado por esta conquista ele declara: “Acredito que Pelotas está no cenário mundial em muita coisa, mas no circo é a primeira vez. Tenho muito orgulho de entrar na história da cidade com um feito que sempre foi meu sonho. Obrigado Pelotas!”

Mesmo sabendo do seu alto grau de evolução nestes últimos anos sempre manteve os pés no chão e muita humildade para agradecer a todos aqueles que lhe ajudaram a subir cada degrau desde o seu início, e toda a vez que visita Pelotas aproveita para ver sua família e arruma um jeito de visitar seus velhos amigos.

É com muito orgulho que comprovamos o quão qualificado é este Pelotense e o quanto vale a pena lutar pelo que acreditamos. A realização deste sonho não é só do Renã, mas de todos que sempre acompanharam sua trajetória, acreditaram e torceram por ele.

Foto Arquivo Pessoal
Foto Arquivo Pessoal

Fonte: Débora Pinheiro

Otroporto presenteia Tholl com material audiovisual de Cirquin

Uma apaixonante história de amor retratada pelo Grupo Tholl no espetáculo Cirquin ganhou um portfólio audiovisual à altura da incrível trupe. A apresentação do filme aconteceu quarta-feira (24).

Foto: Nauro Junior
Foto: Nauro Junior

O material produzido através do OTROPORTO foi entregue ao diretor do Tholl, João Bachilli, durante sessão de cinema exclusiva para os integrantes do grupo. “Estamos encantados com o material, um grande presente que nos possibilitará apresentar aos contratantes dos espetáculos uma mostra das nossas produções”, destaca o diretor. A apresentação do filme aconteceu quarta-feira (24), na sala de Cinema Digital da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) gentilmente cedida para a mostra, com a presença de todos os artistas que integram a montagem.

Divulgação Grupo Tholl
Divulgação Grupo Tholl

Cirquin apresenta uma nova linha de interpretação e inova também na estética visual com figurinos rústicos e românticos, remetendo o público a um tempo de paixão e de alegria. “São danças, acrobacias, técnicas circenses e muitos romances numa montagem inspirada no teatro mambembe, onde quatro personagens apaixonam-se pela bailarina do circo”, ressalta Bachilli. Para traduzir tamanha magia e encantamento em vídeo o OTROPORTO contratou a equipe da LO Moviemakers, uma empresa genuinamente pelotense, que conta com experientes profissionais. A gravação aconteceu durante a apresentação do espetáculo Cirquin no dia 11 de março, no palco do Theatro Guarany. O vídeo contempla 80 minutos e conta com a direção de Marcelo Gafanha, produção de Alexandre Mattos e direção de fotografia de Alberto Alda. “Tivemos uma grande equipe envolvida, com muitas câmeras, recursos audiovisuais de primeira, além de vários ensaios e estudos para melhor traduzir um espetáculo com a grandeza de uma instituição nacional como o Tholl”, destaca Gafanha. Para ele, o orgulho em assinar o trabalho vai além de uma satisfação pessoal. O fato de contar com profissionais da terra, integrantes de uma produtora exclusivamente pelotense, está alinhado com a essência da trupe que ganhou as plateias do país com os talentos locais.

OTROPORTO – O Grupo Tholl é um dos coletivos que integram o OTROPORTO nas ações de revitalização da orla portuária – capitaneadas pela Sagres e CMPC Celulose Riograndense. Segundo Bachilli, a partir da iniciativa das empresas de financiarem um material audiovisual profissional, outras oportunidades começam a surgir. “Além de usarmos esta gama de imagens para ilustrar entrevistas em redes de televisão, o material é primordial para seleções de festivais, como o Festival Nacional de Circo de Recife, que ocorre em novembro”, observa Bachilli. Os espetáculos Tholl, Imagem e Sonho e Exotique ainda carecem de material audiovisual para portfólio. “Estamos otimistas que outras empresas se identifiquem com o nosso trabalho e tenham interesse em colaborar para produção deste material, tão significativo para o Tholl”, finaliza.

Divulgação Grupo Tholl
Divulgação Grupo Tholl

Fonte: Gabriela Mazza
Jornalista – MtB: 9838
Satolep Press – Comunicação e fotografia

Grupo Tholl recebe doação de containers para reestruturação do Centro de Treinamento

Chegada de equipamentos doados pela Sagres e CMPC dá início à reformulação do CT com criação de biblioteca e miniteatro.

Foto: Nauro Junior
Foto: Nauro Junior

O Centro de Treinamento (CT) do Grupo Tholl contará em breve com um miniteatro para apresentações e uma biblioteca. A mudança começou na manhã desta sexta-feira(27) com a chegada de dois contêineres doados pela Sagres Agenciamentos Marítimos e CMPC Celulose Riograndense – empresas parceiras do grupo no projeto Porto das Artes. Os equipamentos serão transformados em camarim, miniteatro e também em uma biblioteca para os artistas e a comunidade. A ideia é que até 2018 o grupo possa fazer apresentações no próprio CT, com as melhorias que estão se consolidando. Para o diretor do Grupo Tholl, João Bachilli, os contêineres chegam em boa hora, e ampliam as possibilidades de funcionamento do CT. “Com esta novidade conseguiremos criar dois espaços muito importantes para a logística dos artistas e também de interatividade com o público”, destaca.

Foto: Nauro Junior
Foto: Nauro Junior

A capacidade do local será de aproximadamente 150 pessoas. Com o novo palco, a trupe pretende criar uma espécie de miniteatro para os treinamentos e apresentações. O diretor anuncia que a biblioteca será denominada de “Minha rua”, já que tem como objetivo trazer a literatura aos vizinhos do Tholl. Após a organização do local, uma campanha será feita para a arrecadação de livros do mundo circense e da literatura em geral. “As pessoas poderão se encontrar com a literatura e as artes aqui dentro”, resume. João credita à parceria com as empresas, a possibilidade de realizar este antigo desejo, que contou com o empenho da arquiteta Fernanda Pereira, responsável pela estruturação do projeto. “Estamos contentes de termos aqui no CT esta forma contemporânea de construção, em sintonia com a proposta de potencializar, reutilizar e de se reinventar, que o Grupo Tholl mostra nos palcos”, finaliza.

Fonte: Gabriela Mazza
Jornalista – MtB: 9838
Satolep Press – Comunicação e fotografia

Crianças tiveram tarde circense com o Grupo Tholl em Pelotas

A tarde desta terça-feira (17) foi de novidades para 81 crianças da Escola Municipal de Educação Infantil Ignácio de Freitas Rolim em Pelotas.

Foto: Ígor Islabão/Satolep Press
Foto: Ígor Islabão/Satolep Press

Os pequenos entre quatro e cinco anos foram até o Centro de Treinamento do Grupo Tholl onde realizaram exercícios e observaram uma apresentação do grupo pelotense. A atividade faz parte do projeto Porto das Artes.

Segundo o produtor cultural, Duda Keiber, essa é a segunda vez que trupe e escola se encontram. Na primeira oportunidade o Tholl foi até o ambiente escolar e mostrou a importância das águas. “Eles fizeram túnel de águas e mostraram toda essa temática. Neste segundo momento estamos trazendo eles até aqui”. A ideia é que ao menos uma vez ao mês uma escola da região do Porto visite o centro de treinamento. “A criançada brinca muito aqui, desfruta dos equipamentos e vive um pouco do mundo circense”, complementou.

Para a diretora da escola, Flávia Vaz, a iniciativa é uma boa oportunidade para as crianças conhecerem uma arte que não é acessível a eles “É de extrema importância para formação deles o contato com as mais diversas artes, ainda mais a circense que dificilmente eles teriam contato”.

Foto: Ígor Islabão/Satolep Press
Foto: Ígor Islabão/Satolep Press

A professora Maria Inês Silva acompanhou os alunos nas atividades e ficou encantada com o envolvimento dos pequenos, “Eles precisam de mais atitudes como essa. A brincadeira e os exercícios ajudam na coordenação motora e em outras áreas da vida. Espero que tenhamos mais encontros com esse”, declarou.

A proposta tem apoio da CMPC Celulose Rio-grandense e da Sagres. O transporte dos alunos é feito pelo Expresso Quindim e a organização é da 222produtora. O próximo encontro do Tholl com alunos da região do Porto ocorre amanhã às 14h. Os alunos da Escola Municipal Professor Marilia Poliesti vão desfrutar dos conhecimentos do grupo.

Fotos e texto: Ígor Islabão/Satolep Press

David Jeske – uma doce maneira de administrar a vida

Empresário lançará a nova coleção de postais da Pelotas Turística, um projeto que visa incentivar o turismo valorizando a história, cultura e tradição da Princesa do sul.

por : Isabelle Domingues

David Jeske - Foto: Arquivo Pessoal
David Jeske – Foto: Arquivo Pessoal

Doceiro, empresário, fotógrafo, astro de rock nas horas vagas… David Jeske é criativo, versátil e, sobretudo, um grande sonhador. Alguém que acredita no lado bom de todas as coisas. Seu positivismo é refletido tanto no modo de pensar como também de agir e estabelecer relações com o outro. Atitudes para Augusto Cury nenhum botar defeito.

A mais nova aposta do jovem empreendedor? Uma coleção de postais que homenageiam a cidade de Pelotas, valorizando o passado, mas também construindo uma nova história. E foi justamente para falar sobre esse projeto, que o e-cult esteve reunido com David Jeske, num bate papo gostoso e descontraído, em meio aos amigos do empresário, onde assuntos como política, logistica, arte e patrimônio também estiveram presentes na roda.

Olhando para o futuro - Foto Arquivo Pessoal
Olhando para o futuro – Foto Arquivo Pessoal

Olhando Para o Futuro
Estava eu a saborear um delicioso cafézinho e aquele quindim dos deuses, nas dependências da Imperatriz Doces Finos, localizada no Mercado Central – parada obrigatória no meu fim de tarde – quando fui surpreendida por Sergio Silveira, proprietário da d’Camaleão. Estava sendo convidada a juntar-me à mesa com David Jeske e seus amigos.
O nosso encontro já estava marcado. O assunto da vez? Pelotas Turística, uma coleção de postais que o empresário lançará esse mês. Mas estar com David Jeske é dividir bons momentos e um bate papo fervoroso e engajado, contando sempre com a participação de tantos amigos for possível. É uma de suas características reunir, agregar, compartilhar, aprender com o outro. “Todo mundo é diferente. Não tem certo ou errado. Tem a troca. Eu posso te somar em alguma coisa e vc a mim”, diz ele.
Há três anos gerenciando o negócio da família, a Imperatriz Doces Finos, Jeske divide seu tempo entre a empresa e as iniciativas ligadas à cultura e turismo na cidade de Pelotas. O empresário, que abastece a página do Mercado Público na internet, também é um dos responsáveis pelo Expresso Quindim, ônibus Chevrolet Brasil, fabricado em 1961, na sugestiva cor de um dos doces mais tradicionais de Pelotas, que leva os visitantes a um gostoso passeio pelo centro histórico da cidade.

Jeske ainda une forças com a arte local, dentre elas, o grupo Tholl. Para ele, valorizar a história, cultura e tradição locais é uma das principais ferramentas para desenvolver a cidade. Em função disso, parcerias são sempre bem vindas.

“Turismo tu não fazes sozinho. Turismo é integração. O Quindim é a justamente isso, veio para complementar essa união. É cultura, respeito, integração, uma nova história para Pelotas. O site gera um canhão de informação cultural, divulgação dos shows, divulgação econômica. É uma ferramenta de comunicação com o pelotense. Esse projeto não foi para divulgar só o Mercado e sim, a cidade como um todo. Hoje temos mais de vinte mil curtidas, pessoas compartilhando e comentando a página. Ela foi feita para mostrar que o pelotense têm coisas boas, que ele pode trabalhar em conjunto e crescer”, comenta Jeske, sobre a página do Mercado Público e o Expresso Quindim, iniciativas do empresário para fomentar o desenvolvimento econômico e o turismo no município.

David e os amigos Eduardo Radox, Sergio Silveira e Leonardo Avila. Foto: David Jeske
David e os amigos Eduardo Radox, Sergio Silveira e Thiago Vieira. Foto: David Jeske

Transformando Vidas
“Quanto mais tu cresces, mais importante é o teu papel na cidade, na comunidade. Um papel importante em vidas, pois tu podes mudar a realidade cultural e histórica de uma cidade”. David Jeske

Em sua missão como empreendedor, David fala da importância de estar sempre se renovando, além de não abrir mão de certos princípios. Para ele, o mais importante, mesmo antes do lucro propriamente dito, vem o criar valor, palavra bastante presente seu discurso. “Hoje o mundo cresce num movimento frenético, mas esquece a sustentabilidade. Não só ambiental, mas de seres humanos, de valores. É preciso crescer com propósito, com uma missão. A missão de construir valores. Quanto mais tu cresces, mais importante é o teu papel na cidade, na comunidade. Um papel importante em vidas, pois tu podes mudar a realidade cultural e histórica de uma cidade”, considera.

“Toda mudança gera algo bom e ruim. Ser imortal é tu morreres e teu serviço continuar. Isso é ter sucesso”. David Jeske

Arquivo Expresso Quindim
Foto: Café Viagem

Quando pergunto ao empresário qual seria o melhor caminho para o sucesso, Jeske aponta alguns ingredientes de sua receita, embora acredite não existir uma fórmula concreta para alcançá-lo. “O sucesso é algo intangível. Não existe um modelo de sucesso, não existe um modelo de se sentir bem. Isso vem de dentro. É transformar uma comunidade, ver funcionários e sua empresa desenvolvendo, ver a cidade mudando. É vc ser imortal, imortalizar a sua história. As vezes tu vês pessoas que criaram serviços de muita importância no mundo. Toda mudança gera algo bom e ruim. Ser imortal é tu morreres e teu serviço continuar. Isso é ter sucesso”, afirma Jeske.

Um certo brilho no olhar, repleto de orgulho e satisfação, tomam conta do jovem empresário, quando o assunto é elogiar o bom trabalho de seus funcionários. “Eu tenho um papel além do meu negócio. Empreender é transformar, conversar, valorizar. É cuidar e, ao mesmo tempo, ter dinheiro, porque sem dinheiro tu não fazes essas coisas. Ele é uma ferramenta, mas não é foco. A questão é o diálogo, o sonhar, a importância do que cada um faz. Todo mundo têm importância nessa terra, a gente tem que valorizar cada um em sua individualidade (…) A minha empresa só vai dar certo se eles estiverem dando certo. Eu não sou mais ou menos que eles, eu sou igual a eles. Vc emprega pessoas. Cada um está aqui por uma necessidade. Eles precisam experimentar e crescer profissionalmente ou pessoalmente, aprender a importância do que fazem”.

David e Mister Negrinho comemoram o sucesso do personagem - Foto Arquivo Pessoal
David e Mister Negrinho comemoram o sucesso do personagem – Foto Arquivo Pessoal

A Parceria Que Deu Certo
Foi então que uma longa viagem, diretamente do reino das delicias, trouxe Mister. Negrinho para Pelotas. O docinho que virou gente, após o encantado Beijo de Mulata, hj é só alegria em sua nova morada, o Mercado Público de Pelotas. Mágica, cultura e tradição misturam-se na criação desse doce e talentoso personagem vivido pelo ator e compositor Eduardo Amaro Radox.

Filho do Rei Alberto, cunhado do Bem Casado, mesmo com o Olho de Sogra sempre a espreita, um romance sem igual, daqueles que inspiram até mesmo Romeu e Julieta, mudou o rumo da história de Mister Negrinho. E tudo isso ainda contando com a proteção de Santa Clara. Alguém aí teria dúvidas de que este personagem seria o maior sucesso? Olha, eu nunca tive. David Jeske então, nem se fala. Aliás, fala, sim! E fala com vontade, com orgulho e admiração de seu amigo Radox, a quem apoiou desde o primeiro momento, na idealização de um personagem que já virou patrimônio da princesa do sul.

“Ele transforma uma história triste em algo bonito de ser lembrado. É uma forma de mostrar que o negro teve um papel muito importante na cidade de Pelotas”. David Jeske

Mais do que um personagem criativo e bem humorado, que habita o reino da fantasia e a imaginação de seu público, Mister Negrinho carrega consigo todo um simbolismo cultural. Trata-se de uma referência à história, homenagem ao negro e toda sua colaboração para com o desenvolvimento da cidade. É um resgate histórico, como afirma David Jeske. Aliás, quem melhor do que ele para falar da nova celebridade do Mercado Público de Pelotas, não é mesmo?!

“Ele transforma uma história triste em algo bonito de ser lembrado. É uma forma de mostrar que o negro teve um papel muito importante na cidade de Pelotas. Mostra que é possível se empoderar, ocupar um espaço dito elitizado. Mostra que a cidade é nossa. Ela não é de ninguém, ela é nossa! Ela é do rico, do pobre, do branco e do preto. Eu via o Eduardo sofrendo racismo, não se sentindo valorizado e pensei que nós deveríamos mudar isso. Criamos um personagem cultural, carismático, turístico mesmo. É uma ficção para mostrar que o negro pode, sim, produzir, buscar o seu espaço, trabalhando, mostrando o seu valor. Ele vem para provar que todo mundo pode, sim, ajudar a cidade a crescer com pequenas ações. Tem que empreender, criar valor. O Eduardo passa a ser um patrimônio de Pelotas, agora. Uma figura viva. Ele mostra a cidade como ela é, sem vergonha, com orgulho, tanto da tristeza quanto do que temos de positivo. Transforma toda aquela história que era pesada, de sofrimento, em orgulho. Traz a relação do negro na comunidade e na produção do couro. A relação do negro no sentido de ser negro mesmo, e sua importância para o desenvolvimento de Pelotas. Resgata toda essa história importante e traz a tona de novo”, comemora Jeske, sobre o personagem de seu amigo.

Fotografar é uma das grandes paixões de David - Foto Arquivo Pessoal
Fotografar é uma das grandes paixões de David – Foto Arquivo Pessoal

Um Click Na História
Primeira coleção, quatro fotografias de patrimônios diferentes de Pelotas, Turismo e empreendedorismo aliados em pró da beleza e tradição de nossa cidade. Pelotas Turística é um conjunto de postais que reverencia a história e cultura locais a partir do olhar poético e muito particular de David Jeske e também de um de seus parceiros de criação, o fotógrafo Gustavo Mansur.

As primeiras imagens que compõem o projeto, uma iniciativa privada sem fins lucrativos, estão sendo comercializadas desde o início de abril, na Imperatriz Doces Finos, na loja Doces Lembranças e também pelas mãos de Mister Negrinho. Retratam a fachada do prédio da Secretária de Cultura, a Colônia Z3, o Museu do Doce, ou Casarão 8, como também é conhecido, além de um belo recorte do Mercado Central. Cada ponto registrado nas fotografias exalta características importantes de Pelotas. Fazem referência à construção de sua identidade. Heranças como a gastronomia, arquitetura – influência na Belle Époque européia – a lagoa dos patos e o poderio econômico de uma cidade enriquecida através da produção do charque, são evidenciados nesta primeira coleção. A vendagem de mil postais, alcançada em apenas sete dias de lançamento, e o dinheiro arrecadado, permitiram a criação das próximas coleções.

João Simões Lopes Neto e Mister Negrinho estão entre os próximos temas da coleção Pelotas Turística. Foto: David Jeske
João Simões Lopes Neto e Mister Negrinho estão entre os próximos temas da coleção Pelotas Turística. Foto: David Jeske

Dentre as temáticas que ainda virão tem espaço também para um certo escritor, jornalista e dramaturgo pelotense, muito chegado em contos gauchescos e algumas lendas do sul. Um moço bastante promissor, diga-se de passagem. Comentam por aí que ele continua encantado pelos cabelos da china, gosta de contar “causos” de um certo Romualdo, sem que seja preciso nem mesmo esperar pelo mate do João Cardoso. É que ele se dá muito bem com as palavras e, no que diz respeito ao dicionário gaúcho, te dá uma aula e tanto. Talentoso o moço! Atende pela graça de João Simões Lopes Neto. Quer conhecê-lo um pouco mais? Pois então é só esperar pelas próximas coleções de postais da Pelotas Turística, que homenageia o escritor e também empresário, cuja obra possui valor inestimável à cultura gaúcha.

Quando idealizou o projeto, ao lado dos amigos Sergio Silveira, da d’Camaleão; Renata Magalhães da Nwp Crossmedia; Graça Argoud da loja Doces Lembranças e do fotógrafo Gustavo Mansur, Jeske descobriu que Simões Lopes foi um dos pioneiros na arte de postais em Pelotas. Brasiliana é uma homenagem ao escritor. “São os postais do Simões Lopes. Eu espero com esse trabalho reencontrar essa coleção e trazer isso, homenageando Simões, que foi uma personalidade em Pelotas. O sonho de Simões está vivo! Ele foi um grande fomentador do progresso em Pelotas, um grande empreendedor, um grande homem. Temos que trazer essa imagem de novo. O que ele fez não pode morrer. Trazer tudo que Pelotas foi, é e ainda pode ser. Cuidar do turista, cuidar do pelotense, cuidar do patrimônio”, refere-se David, sobre a nova coleção.

Sergio Silveira diz estar muito satisfeito com o resultado. “Foi uma surpresa. O David me deu a oportunidade, me cobrou. Achei que era difícil, que talvez não fosse a hora, mas ele disse pra eu acreditar. E deu super certo. Deu mais que certo. Em menos de uma semana acabamos com os postais”, comenta Silveira. “Criar valor para a cidade, ver a reação do público, isso não tem preço. O turismo ganha muito com isso”. Silveira destaca que os postais não trazem somente a imagem dos prédios históricos, mas também a história por trás do prédio, no verso do postal, enriquecendo ainda mais a coleção.

Para David o principal objetivo dos postais é revelar a beleza de Pelotas, despertando no pelotense a importância de cuidar do seu patrimônio, além de apresentar ao turista o que a cidade tem de melhor. “São imagens lindas do nosso amigo Mansur, que cedeu as fotos com gentileza, pois entende que é muito importante essa divulgação. Tem fotos minhas também. Eu faço essa brincadeira de fotógrafo que dá certo. A ideia é mostrar que Pelotas é linda. Mostrar o ângulo positivo de Pelotas. Eu espero que mude a cidade como um todo, que faça o pelotense entender que a cidade dele é linda, que ele pode cuidar e pode questionar porque o prédio está abandonado, mal cuidado ou porque a janela está quebrada e, em cima desse diálogo, construa o que Pelotas tem que ser, uma cidade bonita e preservada”, ressalta o empresário.

Dentre as produções da Pelotas Turística, Mister Negrinho também será tema de uma coleção de fotografias feitas especialmente para ele. Outras duas coleções que farão parte do projeto será uma assinada inteiramente por David e outra com imagens de captação de Drones, feitas pela Pelotas Aérea. O lançamento dos próximos postais será dia 25 de abril, no Mercado Público.

David Jeske e o Rock'n Roll, amizade antiga. Foto Arquivo Pessoal
David Jeske e o Rock’n Roll, amizade antiga. Foto Arquivo Pessoal

Espetáculo do Grupo Tholl reúne mais de 10 mil pessoas em Rio Grande

No último sábado, 26 de novembro, mais de 10 mil pessoas estiveram no Partage Shopping Rio Grande para prestigiar o lançamento do espetáculo “No Natal daquele ano”, do Grupo Tholl.

Foto: Jorgito Santos
Foto: Jorgito Santos

A apresentação lotou a Praça de Alimentação do empreendimento e emocionou o público com a história de um menino que teve um sonho especial de natal, no qual todos os personagens se tornam realidade e realizam os desejos natalinos do pequeno sonhador. A apresentação durou cerca de 1h30 e contou com efeitos de iluminação e sonorização, além, é claro, das acrobacias com base nas técnicas circenses dos integrantes do grupo.

Trechos do espetáculo (imagens: Rodrigo de Aguiar)

Foto: Jorgito Santos
Foto: Jorgito Santos

Para o superintendente do empreendimento, Celso Couto, o encerramento da programação especial de um ano de Shopping, com a participação do Grupo do Tholl, cumpre o slogan do grupo Partage, “Transformando cidades e pessoas”. “Neste primeiro ano de atividades, tivemos muitas conquistas e desafios, promovemos diversos eventos e tivemos a certeza de que, por meio de tudo que fizemos, transformamos a cidade, levando até o público rio-grandino e da região Sul um centro de lazer com um mix completo, além de cultura e muito entretenimento”, comenta Couto. O superintendente também conta que, para 2017, a ideia é ampliar a programação de eventos gratuitos e oferecer ainda mais opções de compra no empreendimento.

Foto: Jorgito Santos
Foto: Jorgito Santos

Para o diretor do Grupo, João Bachilli, o Tholl tem uma conexão muito grande com o Partage Shopping Rio Grande. “Estivemos presentes na inauguração do empreendimento e hoje viemos celebrar o primeiro ano de operação deste Shopping tão bonito e com tantas operações. É uma grande satisfação lançar aqui o nosso novo espetáculo. Mostramos muito trabalho, sinergia e ousadia ao trazer a atração para o Shopping, focado no que Tholl tem como uma de suas metas: encantar o público com profissionalismo e dedicação de todo o grupo” enfatiza Bachilli.

Fonte: Camila Ramm

No Natal daquele ano – Espetáculo Tholl com entrada franca em Rio Grande

Espetáculo do Grupo Tholl será apresentado gratuitamente no Partage Shopping Rio Grande, dia 26 de novembro (sábado), às 19h, com entrada franca.

Divulgação Grupo Tholl
Divulgação Grupo Tholl

Em comemoração ao seu primeiro aniversário, o Partage Shopping Rio Grande presenteia o público com a apresentação do espetáculo “No Natal daquele ano” do Grupo Tholl, no dia 26 de novembro, às 19h, com entrada franca. De acordo com o diretor do Grupo, João Bachilli, o espetáculo será lançado em Rio Grande e passará por mais de 15 cidades no Estado até dezembro. “O público assistirá um trabalho rico em detalhes e que foi idealizado para resgatar a verdadeira magia do natal”, afirmou Bachilli. A parceria com o grupo surgiu na inauguração do empreendimento, em novembro de 2015, quando o Shopping foi tomado por integrantes animando o público e desenvolvendo oficinas circenses.

O espetáculo conta a história de uma criança que adorava decorar a árvore de natal e imaginar diversas surpresas com esse feito. Na hora de dormir e esperar a chegada do Papai Noel, a criança tem um sonho especial e tudo que imaginava se tornou realidade. Os personagens deste sonho sempre traziam uma mensagem para fazer o bem e ajudar aos que mais precisam. Quando a criança acorda ela tem uma surpresa e fica com a lembrança daquela noite mágica.

Divulgação Grupo Tholl
Divulgação Grupo Tholl

Segundo a gerente de Marketing do Shopping, Michelle Rossettini, a ideia de trazer o espetáculo de forma gratuita vem ao encontro do tema da apresentação. “Esse é o papel do Shopping neste natal: fazer o bem e espalhar amor. Temos certeza que a apresentação será um grande presente para muitas famílias neste natal. O Shopping está comemorando um ano e nada melhor que compartilhar momentos especiais com o público que sempre nos prestigia”, ressalta Michelle.

Espetáculo “No natal daquele ano”
Quando: 26 de novembro de 2016 (sábado)
Horário: 19h
Local: Partage Shopping Rio Grande – av. Eng. Lucia Maria Balbela Chiesa, 2842, Parque Residencial São Pedro, Rio Grande/RS.
Entrada Franca

Grupo Tholl prepara turnê “No Natal Daquele Ano”

O Grupo Tholl, Patrimônio Cultural do Rio Grande do Sul, definiu as datas das primeiras apresentações de “No Natal Daquele Ano”, sua mais nova produção, em dezessete cidades do Rio Grande do Sul.

Foto: Juliano Kirinus
Foto: Juliano Kirinus

Livre para todos os públicos, a montagem estará em Rio Grande dia 26 de novembro, Jaguarão, dia 1º de dezembro; Bento Gonçalves, 3; Flores da Cunha, 4; Pelotas, dia 6; Santa Vitória, 7; Cachoeira, 8; Canguçu, 9; Erechim, 10; Aratiba, 11; São Lourenço do Sul, dia 15; Camaquã, 16, Caxias, 17, Farroupilha, 18, Ijuí, 21; Passo Fundo dia 22 e Costão do Santinho-SC no dia 24 de dezembro, sob a direção de João Bachilli, roteiro e produção musical de Bachilli e João Schmidt.

Acompanhe a turnê via facebook.com/grupotholl.

No Natal Daquele Ano (Sinopse)
Uma árvore de Natal na vida de uma criança pode se tornar uma verdadeira caixinha de surpresas.
“Quando eu era pequeno, em um certo ano, minha família e eu montávamos a árvore com grande alegria e festa. Cada enfeite que eu pendurava minha imaginação brincava com situações de pura fantasia. Meus pensamentos viajavam e eu brincava com eles.
– Pendura, pendura… Só falta o toque final, a estrela no ponto mais alto, carregando toda a luz dos nossos sonhos!
Pronto! Estava montada. Linda!
Luzes piscantes, enfeites diferentes, bonecos, duendes, bolas, estrelas e guirlandas, faziam uma composição com total harmonia.
Trabalho feito! Missão cumprida!
Hora de dormir e esperar a vinda do Bom Velhinho. Nem pensava em presentes, só ficava fixado na beleza da minha árvore, projetava como ele iria achar ela linda, talvez desta vez eu surpreenderia o Papai Noel, seria eu quem daria um presente a ele!
Comecei a adormecer, não sei se estava dormindo ou ainda acordado!
Acho que minhas emoções me levaram a acreditar que aquele mundo era real!
Minha árvore se transformou, criou vida. De dentro dela surgiu um grande cortinado de Circo. Cada vez que as cortinas abriam surgia uma surpresa nova… foram muitas! Coloridas, engraçadas, mágicas e emocionantes!
Aqueles personagens que ali se apresentavam com graça e agilidade sempre traziam uma mensagem importante pra mim: de que devemos sempre acreditar nos nossos sonhos e desejos, que nossa felicidade está em nossas mãos, que devemos ser generosos e cultivar a PAZ.
Parece que escutamos tanto estas palavras… Colocamos elas em prática?
Pois então, aquele seria um ponto de partida. …A noite de NATAL!
E todos os outros dias do ano como consequência desta noite símbolo!
Fazer o bem sempre e ajudar a quem precisa!
Num pulo me acordei e senti que tudo aquilo tinha sido um sonho!
Será?…
Olhei minha árvore e vi que ali estavam colocados vários presentes para todos da minha família. Nunca esqueci daquela noite.
“O NATAL DAQUELE ANO” ficou sempre na minha memória e sempre lembro dele, sempre questiono se foi sonho ou não! “

O mais importante é que o verdadeiro sentido que o Natal traz aos nossos corações ficou dentro de mim e tento preservá-lo sempre: AMOR! PAZ! FELICIDADE! FELIZ NATAL!
14898416_1235995339828197_8958658897998917562_n

Grupo Toll é uma das atrações na comemoração ao Dia do Teatro em Porto Alegre

Circo, dança, teatro e música em agenda festiva no Theatro São Pedro nas comemorações ao Dia do Teatro. Grupo Toll, Quinteto Porto Alegre, Tóin, projeto Freud e os Escritores e apresentações da Porto Alegre Cia. de Dança integram a programação.

tspO Theatro São Pedro preparou uma semana especial para celebrar o Dia do Teatro, comemorado no dia 27 de março. Teatro, dança, música e circo ganham espaço em atividades na Concha Acústica, na Praça Multipalco e também no palco do Theatro São Pedro. Entre as apresentações programadas para esta semana festiva está o espetáculo “Cirquin”, do Grupo Tholl, nos dias 25, 26 e 27 de março, sexta, sábado e domingo, 21h, 20h e 18h, respectivamente, no palco do Theatro São Pedro. Já no dia 27, domingo, o público terá um encontro com o jazz, a valsa, a bossa, o samba, o tango e o blues e poderá desfrutar das diferentes sensações proporcionadas por essa diversidade com o espetáculo do Quinteto de Porto Alegre, na Praça Multipalco, com entrada franca.

Pensando no amanhã da cultura, a direção artística do TSP escolheu um público muito especial a ser integrado durante a semana comemorativa: os bebês e seus cuidadores. Dia 27 (domingo), às 16h, será apresentado o “Tóin – Dança para Bebês”, na Concha Acústica Multipalco. O espetáculo da Muovere Cia de Dança de Porto Alegre trabalha a linguagem da dança e o imaginário infantil e emociona crianças de todas as idades. Também está confirmada para dia 30 de março, no palco do Theatro São Pedro, a leitura dramática “Freud & Anna Freud – Ressonâncias atemporais”, dirigida a quatro mãos por Graça Nunes e Carlota Albuquerque. Os ingressos para essa apresentação são gratuitos, limitados a um par por pessoa e já podem ser retirados na bilheteria do teatro.

Encerrando a programação, nos dias 31 de março e primeiro de abril, a Porto Alegre Cia. de Dança apresenta o espetáculo “As únicas coisas eternas são as nuvens”. Um mergulho na origem da expressão, inspirado na relação do coreógrafo João Butoh com a obra do poeta Mario Quintana. Confira abaixo a programação completa:

CIRQUIN – Grupo Tholl (RS)

Foto: Juliano Kirinus
Foto: Juliano Kirinus

Dias 25, 26 e 27 de março, sexta, sábado e domingo, 21h, 20h e 18h, respectivamente
Theatro São Pedro
O espetáculo circense volta aos palcos do teatro depois de grande sucesso em 2015. Com direção de João Bachilli, 11 artistas viajam em busca do amor no voo dos acrobatas, nos movimentos da dança e num mundo de imagens fortes e alegóricas. Utilizando novas técnicas circenses, com figurinos românticos e rebuscados, CIRQUIN remete a um tempo talvez perdido, um tempo de apaixonar-se, de permitir-se estar envolto por muita alegria.

Quinteto Porto Alegre (RS)
Dia 27, domingo, 15h30
Praça Multipalco – entrada franca
O Quinteto Porto Alegre, formado em 2013 por cinco premiados músicos integrantes da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, reúne trajetórias e atuações singulares de seus componentes em prestigiosas orquestras, como a Orquestra Filarmônica de Israel, a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, a Banda Sinfônica do Estado de São Paulo, a Orquestra Jovem das Américas e a Sinfónica de La Juventud Venezolana Simón Bolivar, entre outras. Elieser Fernandes Ribeiro (trompete); Tiago Linck (trompete); Israel Oliveira (trompa); José Milton Vieira (trombone) e Wilthon Matos (tuba) irão apresentar repertório com obras de compositores de diferentes nacionalidades, períodos e estilos. O público terá um encontro com o jazz, a valsa, a bossa, o samba, o tango e o blues e poderá desfrutar destas diferentes sensações proporcionadas por essa diversidade. O espetáculo será na Praça Multipalco e em caso de chuva o evento será transferido para o foyer.

Tóin – Dança para Bebês (RS)
Dia 27, domingo, 16h
Concha Acústica Multipalco – entrada franca
O espetáculo, proposto pela Muovere Cia de Dança de Porto Alegre, trabalha com a linguagem da dança e o imaginário infantil. Destinado a bebês de zero a três anos e seus cuidadores, inspirado na brincadeira preferida dos bebês: a dança. No elenco estão Didi Pedone, Carini Pereira, Eduardo Richa e Nilton Jr. A direção é de Jussara Miranda e Diego Mac.

Freud e os Escritores (RS) – Freud & Anna Freud
Dia 30 de março, 21h
Leitura dramática – Ressonâncias atemporais
Theatro São Pedro
Ingressos gratuitos (limitados / um par por pessoa) a partir de 14/03 para associados AATSP e a partir do dia 21 para o público em geral, na bilheteria do TSP

No palco, a emocionante cumplicidade entre Sigmund Freud e Anna – filha caçula do pai da psicanálise; tanto em relação ao legado psicanalítico, como no que diz respeito aos difíceis momentos: da fuga dos nazistas à doença, que tornou-o dependente, até o final de sua vida. O texto de Lenira Fleck e Liana Timm ganhou a direção de duas damas do teatro e dança gaúchos: Carlota Albuquerque e Graça Nunes. No elenco estão Janaina Pelizzon, Lenira Fleck e Liana Timm.

Porto Alegre Cia. de Dança (RS) – As únicas coisas eternas são as nuvens
Dia 31 de março e 01 de abril, quinta e sexta, 21h
Theatro São Pedro

Um espetáculo capturado nas imagens emocionais da poesia. Um mergulho na origem da expressão, inspirado na relação do coreógrafo João Butoh com a obra do poeta Mario Quintana. Quando os versos do poeta entram em ressonância com a alma, emerge um movimento sutil, profundo e que alcança o mundo exterior pela mobilidade ou imobilidade dos gestos corporais e que se expressa tão além das ideias, tornando-as impenetráveis neste reino. No elenco estão Andressa Pereira, Débora Jung, Júlia Ribeiro, Kyrie Isnardi, Safia, Tayná Barboza. A direção geral é assinada por Tânia Baumann e a direção artística, a coreografia e a concepção são de João Butoh.
Theatro São Pedro
Praça Marechal Deodoro, s/n. Centro Histórico. Porto Alegre

Mais informações: http://www.teatrosaopedro.com.br

Fonte: Bebê Baumgarten/ Ana Karla Severo/ BD Divulgação

Grupo Tholl realiza Cabaré durante o 7º Oficinão Caça-Talentos

Durante o 7º Oficinão Caça-Talentos, realizado pelo Grupo Tholl de 26 a 29, acontecerá Festa à fantasia e Cabaré, com mostra competitiva, marcados para dia 28, a partir das 22h, no auditório do Colégio Municipal Pelotense.

De acordo com o integrante da Comissão Organizadora do Cabaré, Rodrigo Bach, poderá ser apresentada qualquer montagem, desde que no mínimo um integrante da cena ou do número esteja participando do Oficinão. Antecipa que não será permitido que um participante esteja em mais de duas montagens.

A atividade terá como tema os cabarés antigos e todo o desenrolar da festa acompanhará a temática. A premiação será a seguinte: primeiro lugar, R$1.000,00 e troféu; segundo lugar, R$500,00 e troféu; terceiro lugar, R$200,00 e troféu. Os integrantes do Grupo Tholl que concorrem receberão troféus pelo primeiro, segundo e terceiro lugares.

Informações sobre as atividades são obtidas pelo e-mail imprensa@grupotholl.com