Teatro: Pai-de-Deus retorna a Pelotas para duas apresentações

pai de deus
Pai-de-Deus - Divulgação

Serão apenas duas apresentações intimistas de “Pai-de-Deus” com Joao Schmidt e Germano Rusch no CT Tholl, com texto de Valter Sobreiro Júnior. Dias 6 e 7 de agosto em Pelotas.

As dores da ditadura ainda ecoam. Seja na memória do povo ou nos palcos, onde a arte faz o espectador resgatar as mais diferentes sensações. Nesta atmosfera a peça “Pai-de-Deus” terá duas apresentações no Centro de Treinamento do Grupo Tholl, em Pelotas.

Joao Schmidt

A volta do ator Joao Schmidt aos palcos é marcada pela parceria com Valter Sobreiro Júnior, que assina o texto e também a música original. “Entre os tantos significados potentes que a releitura desse texto traz, temos também o nosso reencontro, já que o Valter foi o diretor da minha estreia nos palcos, em 1985”, destaca. O título da obra é o apelido dado a um torturador, personagem encenado por Joao. Ele faz o papel do homem mais velho, que recebe a visita de um jovem, vivido por Germano Rusch.

Pai-de-Deus
Pai-de-Deus – Divulgação

“A dança de interpretações dos personagens também remete sonoramente a pas de deux, em um orquestrado jogo de forças – opostas e complementares”, resume. O texto se divide em duas partes, centradas nas visitas que o jovem faz ao velho, e onde os conflitos estabelecidos dão conta de memórias terríveis que os ligam a um passado comum: a ditadura militar. Um dos momentos fortes da peça é a participação de Tania Fayal, por projeções em vídeo “É um depoimento real, de alguém que viveu na pele a tortura”, define Joao.

Germano Rusch

O ator Germano Rusch, formado em teatro pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), conta que durante o espetáculo emergem culpas, remorsos, desespero e violência. “São sentimentos que trazem o espectador a esse período sombrio, em que a tirania se impunha aos corações e mentes do país”, observa. Nascido em um 31 de março, no ano em que o golpe militar de 1964 completava 30 anos, Germano acredita que através da arte é possível expor para as diferentes gerações as feridas deixadas, para que não se repitam.

Leia também: “Pai-de-Deus” traz texto denso e interpretações fortes (por Joice Lima)

Pai-de-Deus no CT Tholl

Onde? R. Garibaldi, 630 – Centro, Pelotas RS

Quando? 6 de agosto de 2022, sábado
Hora? 20h
Garanta seu Ingresso

Quando? 7 de agosto de 2022, domingo
Hora? 18h
Garanta seu Ingresso

Sobre Deco Rodrigues 6777 Artigos
Jornaleiro do Metaverso, Editor, gestor de conteúdo, pretenso escritor, autor estreante com o romance Três contra Todos.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*